UOL - O melhor conteúdo
Lupa
Lupa revisa etiquetas e lança marcadores para aprimorar verificações
21.11.2023 - 17h19
A Lupa atualiza, a partir desta quarta-feira (22), suas etiquetas de classificação de verificações e checagens. A mudança visa ampliar a clareza e objetividade da análise do trabalho de fact-checking, além de aprimorar a comunicação ao público.
A partir de agora, serão sete as etiquetas usadas pela Lupa:
Verdadeiro
Falso
Falta contexto
Exagerado
Subestimado
Contraditório
Insustentável
No novo sistema, as etiquetas “Verdadeiro, mas…”, “De olho” e “Ainda é cedo” deixarão de ser utilizadas – mas os conteúdos antigos classificados com elas permanecerão sem alterações.
Uma das principais novidades é a criação da etiqueta “Falta contexto”, que sinaliza ao leitor que a informação ou declaração analisada exige um detalhamento para contextualizá-la – e, portanto, não necessariamente pode ser classificada apenas como verdadeira ou falsa.
Outra atualização envolve as etiquetas “Exagerado” e “Subestimado”, cujas definições foram ajustadas para retirar a variação percentual para seu uso. Isso permite que elas também sejam aplicadas para classificar conteúdos sem dados numéricos.
“O trabalho que fazemos evolui constantemente, para acompanhar a própria evolução do uso da desinformação como ferramenta para deturpar o debate público em diferentes sentidos. Isso exige mudanças na nossa metodologia, tanto para checagem quanto para verificações. Esse passo dado pela Lupa busca não só atender novas necessidades, mas também garantir que os leitores recebam a informação verificada com ainda mais precisão e credibilidade”, afirma Natália Leal, CEO da Lupa.

Marcadores

A Lupa também passa a introduzir marcadores complementares nas etiquetas “Falso” e “Falta contexto” no caso das verificações de informações e boatos que circulam em redes sociais. O propósito é detalhar, de forma mais rápida e direta para os leitores, a principal razão para a classificação. Essas marcações podem ser atualizadas sempre que necessário, visto que são complementos às etiquetas.
No caso de conteúdos avaliados como “Falso”, as marcações incluirão, por exemplo, se o áudio, foto ou vídeo foi editado; se a legenda é enganosa; se é um golpe; se houve geração por inteligência artificial; ou se é uma sátira que propaga conteúdo desinformativo. Já no caso da etiqueta “Falta contexto”, a sinalização indicará, entre outras razões, se a foto, áudio ou vídeo é antigo. 
“O principal objetivo da inclusão dos marcadores nas etiquetas ‘Falso’ e ‘Falta contexto’ é já indicar visualmente ao leitor por que aquele conteúdo não é verdadeiro ou qual contexto está ausente. Isso é importante principalmente nas redes sociais, pois há casos em que a imagem do post é desinformativa, mas o texto é verdadeiro, por exemplo”, explica Leandro Becker, editor-chefe de Jornalismo da Lupa.

Promessas

A Lupa mantém inalteradas as três etiquetas que criou em dezembro de 2022: “Cumpriu”, “Não cumpriu” e “Cumpriu parcialmente”.
Usadas somente para avaliar as promessas feitas por candidatos eleitos em seus planos de governo, elas classificam de forma direta e objetiva, como cita a própria definição, se uma promessa foi cumprida, não cumprida ou parcialmente cumprida.
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência

Acontecendo na Lupa


A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Acontecendo na Lupa
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital