UOL - O melhor conteúdo
Lupa
Que fim levaram as promessas que Crivella fez para a Rocinha?
09.11.2017 - 11h00
Rio de Janeiro - RJ
Em setembro deste ano, pouco depois de a Rocinha registrar intensos tiroteios e ser ocupada pelas Forças Armadas, o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, publicou em seu site uma lista de ações que a prefeitura levaria a cabo no local. Crivella anunciou, por exemplo, que, em 20 dias, reabriria a Biblioteca Parque instalada na região e que tomaria providências para gerar empregos e melhorar a oferta de saúde no local. Passados quase dois meses, a Lupa checou o andamento das promessas do prefeito do Rio. Veja a seguir:
“… que a Biblioteca Parque [da Rocinha] possa ser reaberta em 20 dias”
Site da Prefeitura do Rio em 4 de outubro de 2017
Inaugurada em 2012, a Biblioteca Parque da Rocinha é a terceira de quatro iniciativas do tipo instaladas no Rio de Janeiro. De 2014 a 2016, ela foi gerida pela organização social (OS) Instituto de Desenvolvimento e Gestão (IDG). No fim do ano passado, a gestão do espaço foi repassada ao Estado do Rio de Janeiro, que anunciou seu fechamento devido à crise econômica estadual. Nessa época, Crivella chegou a se reunir com o então ministro da Cultura, Roberto Freire, para debater a situação das Bibliotecas Parques, mas a conversa não avançou.
No dia 4 de outubro, o prefeito Marcelo Crivella foi à Rocinha para dar início à reabertura da C4 – Biblioteca Parque e anunciou que disponibilizaria R$ 1,5 milhão para que a instalação pudesse ser reaberta dali a 20 dias.
A Secretaria Municipal de Cultura do Rio afirmou em nota que a verba prometida pelo prefeito viria de parte de um acordo feito entre a Prefeitura e o Estado do Rio. O acordo, no entanto, não foi concluído – e a parceria foi encerrada. Resultado: a Biblioteca Parque da Rocinha ainda não foi reaberta.
Procurado, Crivella informou que o processo de licitação da reabertura da Biblioteca Parque da Rocinha foi realizado pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro, mas que um dos sócios da empresa vencedora faleceu. Por essa razão, o estado está chamando a empresa que ficou em segundo lugar no processo licitatório. A Lupa procurou a Secretaria Estadual de Cultura, mas foi informada de que a reabertura da biblioteca ocorrerá “tão logo as questões burocráticas sejam saneadas”. O prefeito não comentou o não cumprimento de sua própria promessa.

“Reabertura de todas as unidades de saúde da comunidade”
Site do prefeito do Rio, Marcelo Crivella, em 27 de setembro de 2017
Segundo a Secretaria Municipal da Saúde do Rio, existem três unidades de Atenção Primária dentro da Rocinha, além de um centro de atenção psicossocial e uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). De 17 de setembro a 17 de outubro, período em que a comunidade registrou diversos tiroteios, essas unidades fecharam 14 vezes.
Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde afirmou que, nas últimas semanas, as instalações voltaram a funcionar sem interrupções. Mas que, devido à greve convocada pelo Sindicatos dos Médicos, essas mesmas unidades estão funcionando com esquema de trabalho alterado, atendendo aos casos prioritários.
O Comando de greve dos médicos da Atenção Primária complementa. Afirma que a  Clínica da Família Maria do Socorro Silva e Souza e a Clínica Ricaldo de Lamare, ambas na Rocinha, estão funcionando com 30% dos profissionais. A Clínica Dr. Albert Sabin está atendendo à população, mas estaria enfrentando falta de insumos e medicamentos.  A Lupa fez contato telefônico com todas as unidades de Atenção Primária da Rocinha e constatou que elas estavam abertas nos primeiros dias de novembro.
Procurada, a Secretaria Municipal de Saúde informou, em nota, que está empenhada em regularizar o trabalho das unidades de saúde municipal da Rocinha. Destacou que, no dia 24 de outubro, o prefeito se fez reuniões e solicitou um levantamento para saber quanto seria necessário para efetuar o pagamento dos salários atrasados dos funcionários. Ainda acrescentou que R$ 36,4 milhões serão repassados às organizações sociais do setor para regulamentar os atrasos do salário, mas não divulgou prazo.

“[Início da] Caravana do Emprego [na Rocinha]”
Site do prefeito do Rio, Marcelo Crivella, em 27 de setembro de 2017
No dia 28 de setembro, um dia depois da ida de Crivella à Rocinha, a Caravana de Emprego e Cidadania passou pela comunidade. Ela é organizada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Emprego e Inovação (SMDEI) e tem como objetivo incentivar novas oportunidade de emprego. Oferecida gratuitamente, a caravana permite, por exemplo, que a população agende horário para emissão de carteira de trabalho, faça pedidos de seguro desemprego e se cadastre no programa Jovem Aprendiz.
Mas Crivella apenas obedecia ao decreto que ele mesmo assinou em maio deste ano, se responsabilizando por gerenciar a Caravana do Emprego e Cidadania. De janeiro a outubro de 2017, foram realizadas 27 Caravanas.
Nathalia Afonso sob a supervisão de Juliana Dal Piva.
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Checagem
Conteúdo de verificação e classificação de uma ou mais falas específicas de determinada pessoa, seguindo metodologia própria.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


01.05.2024 - 19h00
Checagem
Ato de 1º de maio: Lula erra dado da cesta básica e exagera sobre apoio no Congresso

Em ato no dia 1º de maio, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) errou ao afirmar que, com a reforma tributária, todos os alimentos da cesta básica terão isenção total de imposto. Ele ainda exagerou ao dizer que todas as propostas enviadas por seu governo ao Congresso foram aprovadas "de acordo com os interesses de que o governo queria".

Ítalo Rômany
21.04.2024 - 19h00
Checagem
Ato no RJ: Bolsonaro desinforma ao atacar Lula e se contradiz sobre contestar eleições

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) realizou um ato com aliados e apoiadores neste domingo (25), no Rio de Janeiro (RJ). A defesa da liberdade de expressão, com elogios ao empresário Elon Musk, e ataques à oposição e ao Judiciário deram o tom das cerca de duas horas de pronunciamentos. A Lupa checou algumas frases do discurso de Bolsonaro

Carol Macário
19.04.2024 - 14h30
Política
Ministra da Saúde erra ao negar aumento de mortes dos Yanomami sob Lula

Em audiência no Senado, a ministra da Saúde, Nísia Trindade, citou o negacionismo ao explicar a baixa adesão à vacina da dengue no Brasil. Ela errou ao afirmar que o número de óbitos dos Yanomami não cresceu no governo Lula. Confira a checagem completa.

Carol Macário
20.03.2024 - 17h44
Roda viva
Ministro Silvio Costa Filho erra ao falar sobre militância religiosa do presidente do Republicanos

Em entrevista ao Roda Viva, da TV Cultura, o ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho (Republicanos-PE), destacou dados e números sobre investimentos no setor. Ele errou ao dizer que o atual presidente nacional do Republicanos não mistura religião com política. A Lupa checou algumas das declarações do ministro.

Carol Macário
12.03.2024 - 20h15
Política
No SBT, Lula exagera dados sobre erradicação da fome e reajuste salarial

Em entrevista ao SBT no dia 11 de março, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) exagerou ao lembrar dados de mandatos anteriores, como a suposta erradicação da fome no país em 2014. Ele também exagerou dados sobre reajustes salariais acima da inflação em 2023. A Lupa checou algumas das declarações do chefe do Executivo.

Carol Macário
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital