UOL - O melhor conteúdo
Lupa
Na sabatina SBT/Folha/UOL, Dias erra ao falar sobre mercado de trabalho
08.05.2018 - 06h00
Na manhã da segunda-feira (7), o senador Alvaro Dias (Podemos-PR), pré-candidato à Presidência da República, foi sabatinado por SBT, Folha e UOL. A Lupa checou algumas das declarações do presidenciável. Confira abaixo o resultado:
“54% da população brasileira em idade de exercer qualquer atividade laboral não trabalha”
Alvaro Dias, senador pelo Paraná e pré-candidato à presidência pelo Podemos, em sabatina feita por SBT, Folha e UOL, em 7 de maio de 2018
Falso
Segundo a última edição da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Mensal (Pnadc/M), do IBGE, referente ao primeiro trimestre de 2018, o que ocorre é exatamente o contrário. Na verdade, 53,6% dos brasileiros com mais de 14 anos – idade considerada pelo instituto como a adequada para exercer atividade laboral – trabalham. O Brasil tem, atualmente, 169,1 milhões de pessoas com mais de 14 anos. Delas, 90,6 milhões estão empregadas. Procurado, Dias não retornou.

“Proporcional ao número de votos, [a minha campanha em 2014] foi seguramente a mais barata do país”
Alvaro Dias, senador pelo Paraná e pré-candidato à presidência pelo Podemos, em sabatina feita por SBT, Folha e UOL, em 7 de maio de 2018
Exagerado
De acordo com dados do TSE, em 2014, Dias era filiado ao PSDB e gastou R$ 2,9 milhões para se eleger para o Senado. Ele obteve 4.101.848 votos, o que significa que gastou R$ 0,70 por voto. Três senadores eleitos junto com Dias tiveram campanhas proporcionalmente mais baratas. Reguffe (PDT-DF, hoje sem partido) pagou R$ 0,49. Lasier Martins (PDT-RS, hoje no PSD), R$ 0,40, e Romário (PSB-RJ, hoje no Podemos), R$ 0,25. Procurado, Alvaro Dias afirmou que “se [sua campanha] não foi a mais barata, foi uma das mais baratas”.

“Só restariam quatro [autoridades com foro privilegiado]: o presidente da República, do Supremo [Tribunal Federal] e os presidentes da Câmara e do Senado. O resto das autoridades seriam julgadas em 1ª instância, como todos os brasileiros”
Alvaro Dias, senador pelo Paraná e pré-candidato à presidência pelo Podemos, em sabatina feita por SBT, Folha e UOL, em 7 de maio de 2018
Exagerado
Dias falava da PEC 10/2013, de sua autoria, que busca limitar foro privilegiado e que hoje tramita na Câmara dos Deputados. Apesar de o texto realmente propor a extinção o foro especial de parlamentares, ministros, embaixadores, membros da Justiça e outras autoridades em caso de crimes comuns cometidos no exercício do mandato, a proposta mantém o foro especial para os crimes de responsabilidade. Entre eles, estão os de improbidade administrativa e mau uso do dinheiro público. Procurado, Dias não retornou.

“Eu devolvo R$ 5,5 mil do auxílio-moradia e mais R$ 15 mil da verba indenizatória – e mais R$ 33 mil da minha aposentadoria de ex-governador”
Alvaro Dias, senador pelo Paraná e pré-candidato à presidência pelo Podemos, em sabatina feita por SBT, Folha e UOL, em 7 de maio de 2018
Verdadeiro
Dias foi governador do Paraná entre 1987 e 1991 e, atualmente, não recebe a aposentadoria de R$ 30.471,11 mensais a que teria direito. Contudo, em outubro de 2010, chegou a solicitar o pagamento do benefício, bem como dos valores retroativos referentes a seu período como governador. O total somava R$ 1,6 milhão. Mas, em janeiro de 2011, Dias voltou atrás. Hoje não recebe a aposentadoria, nem o auxílio-moradia de R$ 5,5 mil e a verba indenizatória de R$ 15 mil, ambos benefícios a que os senadores têm direito.

“52 milhões de brasileiros vivem abaixo da linha da pobreza”
Alvaro Dias, senador pelo Paraná e pré-candidato à presidência pelo Podemos, em sabatina feita por SBT, Folha e UOL, em 7 de maio de 2018
Verdadeiro
Utilizando os critérios do Banco Mundial, o IBGE aponta que 25,4% dos brasileiros viviam em situação de pobreza em 2016. Segundo o Banco Mundial, o Brasil tinha 207.652.865 habitantes naquele ano, logo, 52.743.827,71 viviam abaixo da linha da pobreza. É considerado pobre quem tem renda domiciliar per capita de R$ 387,00 por mês. O IBGE afirma que o quadro mais crítico está entre os 7,4 milhões de domicílios que “têm mulheres pretas ou pardas sem cônjuge com filhos até 14 anos”.
Esta reportagem foi publicada na edição impressa do jornal Folha de S.Paulo no dia 8 de maio de 2018.
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Checagem
Conteúdo de verificação e classificação de uma ou mais falas específicas de determinada pessoa, seguindo metodologia própria.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


26.06.2024 - 18h01
Checagem
No UOL, Lula erra sobre economia e ao negar críticas à gestão Bolsonaro

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) concedeu entrevista ao UOL, nesta quarta (26), e tratou de assuntos como economia, aborto, drogas e a saída temporária de detentos. O petista errou ao dizer que todos os dados econômicos melhoraram depois que assumiu o governo e ao negar ter criticado o governo de Jair Bolsonaro (PL).

Gabriela Soares
07.06.2024 - 15h51
Sabatina MyNews
Kim erra dados sobre desaprovação de Haddad e atendimento psicossocial

A Lupa deu a largada à cobertura das eleições de 2024 com a checagem da sabatina promovida pelo MyNews com os pré-candidatos à prefeitura de São Paulo (SP). O sexto entrevistado foi o deputado federal por SP Kim Kataguiri (União Brasil), que errou dados sobre desaprovação do ex-prefeito Fernando Haddad e de leitos de atendimento psicossocial.

Carol Macário
07.06.2024 - 13h49
Sabatina MyNews
Marina Helena erra sobre acidentes em SP e exagera sobre educação no Ceará

A Lupa deu a largada nesta semana à cobertura das eleições municipais de 2024 com a checagem da sabatina promovida pelo MyNews com os pré-candidatos à prefeitura de São Paulo (SP). A quinta entrevistada foi Marina Helena (Novo), que errou ao citar dado sobre acidentes envolvendo motocicletas e exagerou sobre professores temporários no Ceará

Carol Macário
07.06.2024 - 09h49
Sabatina MyNews
Tabata erra sobre dados de trânsito e vagas para dependentes químicos

A Lupa deu a largada nesta semana à cobertura das eleições municipais de 2024 com a checagem da sabatina promovida pelo MyNews com os pré-candidatos à prefeitura de São Paulo (SP). A quarta entrevistada foi a deputada federal Tabata Amaral (PSB-SP), que errou sobre dados de trânsito e a quantidade de CEUs e vagas para tratar dependentes químicos

Carol Macário
06.06.2024 - 15h49
Sabatina MyNews
Pablo Marçal erra sobre candidatura indeferida, obras e combate à dengue

A Lupa deu a largada nesta semana à cobertura das eleições municipais de 2024 com a checagem da sabatina promovida pelo MyNews com os pré-candidatos à prefeitura de São Paulo (SP). O terceiro entrevistado é Pablo Marçal (PRTB) que errou ao falar sobre sua candidatura indeferida à presidência em 2022, obras e combate à dengue.

Carol Macário
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital