UOL - O melhor conteúdo
Lupa
Desemprego e ajustes no diesel: erros ouvidos na estreia do ‘Café com Boulos’
01.06.2018 - 12h00
Rio de Janeiro - RJ
O pré-candidato do PSOL à Presidência da República, Guilherme Boulos, estreou na segunda-feira (28) o programa “Café com Boulos”, transmitido por seus perfis em redes sociais. Na primeira edição, falou sobre desemprego, educação e comentou os desdobramentos da recente greve dos caminhoneiros no Brasil. A Lupa checou algumas das frases ditas por ele. Veja, a seguir, o resultado:
“Temos 1,2 milhão de pessoas – brasileiros e brasileiras – que voltaram a cozinhar a lenha por conta do aumento do gás de cozinha nos últimos meses”
Guilherme Boulos, pré-candidato do PSOL à presidência da República, na estreia do “Café com Boulos”, no Facebook, no dia 28 de maio de 2018
Verdadeiro
Em abril, o IBGE divulgou um levantamento que mostra que 1,2 milhão de domicílios brasileiros passaram a usar também lenha e carvão como alternativa para cocção de alimentos. Em 2017, 12,3 milhões de domicílios usaram esse tipo de combustível para cozinhar. Esse total representa uma alta de 11% frente aos 11,1 milhões verificados no país no ano anterior.

“O que ele [Temer] anunciou ontem [27/5] foi só que, em vez de ajustes diários [no preço do diesel], serão ajustes mensais”
Guilherme Boulos, pré-candidato do PSOL à presidência da República, na estreia do “Café com Boulos”, no Facebook, no dia 28 de maio de 2018
Falso
Em um pronunciamento de 10 minutos feito na noite de domingo (27), o presidente Michel Temer anunciou cinco medidas para acabar com a greve dos caminhoneiros – não apenas a questão dos ajustes no preço do diesel, como disse Boulos. Os “ajustes mensais” citados pelo presidenciável só entrarão em vigor no segundo semestre de 2018. Na verdade, o governo federal decidiu reduzir o preço do diesel em R$ 0,46 – o que corresponde à soma de PIS, Cofins e Cide aplicados no produto – e também congelar o preço por 60 dias.
Além disso, o presidente assinou três medidas provisórias que devem beneficiar os caminhoneiros. A primeira é para que os caminhões que estiverem descarregados não paguem pedágio sobre os eixos suspensos em todas as rodovias. A segunda diz respeito aos fretes da Companhia Nacional de Abastecimento: 30% deles estão garantidos para os caminhoneiros autônomos, ou seja, aqueles que não são empregados de transportadoras. A última estabelece uma tabela com valores mínimos para o serviço de frete.
Procurado, Boulos não retornou.

“[Há três anos] O desemprego só aumenta”
Guilherme Boulos, pré-candidato do PSOL à presidência da República, na estreia do “Café com Boulos”, no Facebook, no dia 28 de maio de 2018
Exagerado
A taxa de desocupação no Brasil aumentou entre o primeiro trimestre de 2015 e o primeiro trimestre de 2017, quando chegou ao valor mais alto desde 2012. Naquele momento, 14,1 milhões de brasileiros estavam sem trabalhar no país, o que significava uma taxa de desocupação de 13,7% Mas, depois disso, o índice caiu. No quarto trimestre do ano passado, chegou a 11,8%.
O último levantamento da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Trimestral (PnadC/T) do IBGE mostra que, no primeiro trimestre deste ano, 13,6 milhões de pessoas estavam desocupadas no país – numa taxa de 13,1%. Ou seja: o desemprego voltou a subir. Esse é o segundo maior índice de desocupação da série histórica da pesquisa, que mostra dados desde 2012.
Procurado, Boulos não retornou.

“Desses 5,5% [do PIB destinado à Educação], só 1% é da União. O resto é dos estados e dos municípios”
Guilherme Boulos, pré-candidato do PSOL à presidência da República, na estreia do “Café com Boulos”, no Facebook, no dia 28 de maio de 2018
Verdadeiro, mas...
A ONG Todos pela Educação informa que, segundo o Anuário Brasileiro da Educação Básica de 2017 (página 119), em 2014 (dado mais recente disponível), 5% do Produto Interno Bruno (PIB) do Brasil era destinado de forma direta à educação, sendo 4,2% para educação básica e 0,8% para o ensino superior. A entidade também informa que, desses 5%, 1% saía da União, e 4% dos Estados e Municípios, mas chama a atenção para o fato de que esse dado se refere a 2012 – ou seja, pode estar “desatualizado”.
Editado por
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Checagem
Conteúdo de verificação e classificação de uma ou mais falas específicas de determinada pessoa, seguindo metodologia própria.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


26.06.2024 - 18h01
Checagem
No UOL, Lula erra sobre economia e ao negar críticas à gestão Bolsonaro

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) concedeu entrevista ao UOL, nesta quarta (26), e tratou de assuntos como economia, aborto, drogas e a saída temporária de detentos. O petista errou ao dizer que todos os dados econômicos melhoraram depois que assumiu o governo e ao negar ter criticado o governo de Jair Bolsonaro (PL).

Gabriela Soares
07.06.2024 - 15h51
Sabatina MyNews
Kim erra dados sobre desaprovação de Haddad e atendimento psicossocial

A Lupa deu a largada à cobertura das eleições de 2024 com a checagem da sabatina promovida pelo MyNews com os pré-candidatos à prefeitura de São Paulo (SP). O sexto entrevistado foi o deputado federal por SP Kim Kataguiri (União Brasil), que errou dados sobre desaprovação do ex-prefeito Fernando Haddad e de leitos de atendimento psicossocial.

Carol Macário
07.06.2024 - 13h49
Sabatina MyNews
Marina Helena erra sobre acidentes em SP e exagera sobre educação no Ceará

A Lupa deu a largada nesta semana à cobertura das eleições municipais de 2024 com a checagem da sabatina promovida pelo MyNews com os pré-candidatos à prefeitura de São Paulo (SP). A quinta entrevistada foi Marina Helena (Novo), que errou ao citar dado sobre acidentes envolvendo motocicletas e exagerou sobre professores temporários no Ceará

Carol Macário
07.06.2024 - 09h49
Sabatina MyNews
Tabata erra sobre dados de trânsito e vagas para dependentes químicos

A Lupa deu a largada nesta semana à cobertura das eleições municipais de 2024 com a checagem da sabatina promovida pelo MyNews com os pré-candidatos à prefeitura de São Paulo (SP). A quarta entrevistada foi a deputada federal Tabata Amaral (PSB-SP), que errou sobre dados de trânsito e a quantidade de CEUs e vagas para tratar dependentes químicos

Carol Macário
06.06.2024 - 15h49
Sabatina MyNews
Pablo Marçal erra sobre candidatura indeferida, obras e combate à dengue

A Lupa deu a largada nesta semana à cobertura das eleições municipais de 2024 com a checagem da sabatina promovida pelo MyNews com os pré-candidatos à prefeitura de São Paulo (SP). O terceiro entrevistado é Pablo Marçal (PRTB) que errou ao falar sobre sua candidatura indeferida à presidência em 2022, obras e combate à dengue.

Carol Macário
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital