UOL - O melhor conteúdo
Lupa
15 dados sobre segurança pública que todo mundo deveria saber
02.08.2018 - 20h00
Rio de Janeiro - RJ
Para 38% dos brasileiros, a segurança pública é o principal problema do país. Não à toa, o tema já aparece em falas e discursos de todos os candidatos e pré-candidatos à Presidência – nem sempre, porém, com dados precisos. Para ajudar o eleitor a saber quem está acertando ao falar do assunto, a Lupa separou 15 números que aparecerão em algum momento da campanha eleitoral, seja nas propagandas ou nos debates eleitorais.
Os dados a seguir foram compilados a partir do documento “Agenda Segurança Pública É Solução”, lançado nesta quinta-feira (02/08) por três das principais instituições que acompanham o tema no Brasil: Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Instituto Sou da Paz e Instituto Igarapé.
62.517 homicídios ocorreram em 2016 no Brasil
123 cidades concentram 50% dos homicídios ocorridos no país
44.475 é o número de mortes por armas de fogo em 2016, mais de 70% do total. No mundo, essa proporção é de 41%
A cada 100 homicídios, há apenas seis condenações na Justiça
49.497 casos de estupro foram registrados em 2016
A cada duas horas, uma mulher é assassinada no Brasil
106,53 policiais morrem a cada 100 mil que estão na ativa por ano
4.223 pessoas morreram em decorrência de ações policiais em 2016
726.712 pessoas estavam presas em 368.049 vagas em 2016 – uma taxa de ocupação de 197%
No Rio de Janeiro, 50% das ocorrências envolvendo drogas são apreensões de até 10 gramas de maconha
Em São Paulo, metade das ocorrências desse tipo terminaram com menos de 40 gramas de maconha apreendidos
Dos 27 estados brasileiros, apenas seis têm dados sobre esclarecimentos de homicídios:  ES, MS, RJ, RO, SP e PA
Em 20 anos, a morte de jovens de 13 a 25 anos fez o país perder R$ 450 bilhões em capacidade produtiva
Somente em 2015, a criminalidade custou R$ 285 bilhões ao país
38% dos brasileiros elegeram a segurança pública como sua maior preocupação
Editado por
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


22.05.2024 - 12h12
Enchentes no RS
Exército não montou tendas para atender equipe do Jornal Nacional no RS

Circula nas redes o trecho de podcast em que voluntários no RS afirmam que o Exército montou duas tendas para atender exclusivamente a equipe do Jornal Nacional. É falso. As tendas foram montadas para apoiar as vítimas das enchentes, e a imprensa apenas acompanhou o processo. Em vídeo, as voluntárias esclareceram o engano. 


Gabriela Soares
22.05.2024 - 11h42
Enchentes no RS
É falso que avião da Força Aérea dos EUA pousou no RS com toneladas de doações

Circula pelas redes sociais um vídeo afirmando que uma aeronave da Força Aérea dos EUA (USAF) pousou no Rio Grande do Sul com toneladas de donativos. É falso. O consulado americano e a embaixada dos Estados Unidos desmentiram o boato.


Gabriela Soares
21.05.2024 - 18h50
Rio Grande do Sul
Não é do RS vídeo viral de enchente que invade estrada; imagens são do Japão

Circula nas redes sociais um vídeo que mostra carros desviando de uma enxurrada que alaga uma estrada e casas sendo levadas por uma inundação. A legenda afirma: “enchente capturada por câmera de segurança - RS”. É falso. A gravação não foi feita no Rio Grande do Sul, mas no Japão, em 2011, durante um tsunami registrado após um terremoto.

Evelyn Fagundes
21.05.2024 - 17h44
Rio Grande do Sul
É falso que ministro Paulo Pimenta não bebeu água de purificador enviado ao RS

Circula pelas redes sociais que o ministro Paulo Pimenta, da Secretaria de Apoio à Reconstrução do Rio Grande do Sul, não bebeu a água filtrada por um dos purificadores enviados pelo governo federal ao Rio Grande do Sul. É falso. O vídeo  omite o trecho no qual o ministro aparece de fato bebendo água.

Catiane Pereira
21.05.2024 - 14h39
Política
Falta contexto ao post sobre deputados gaúchos que votaram contra anistia da dívida do Estado

Post alega que sete deputados RS votaram contra uma emenda que anistiava as parcelas da dívida do Estado pelos próximos 36 meses. Falta contexto. Os parlamentares votaram contra duas emendas nesse sentido, mas votaram a favor do projeto que permitirá ao Estado direcionar cerca de R$ 11 bilhões para ações de reconstrução.

Maiquel Rosauro
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital