UOL - O melhor conteúdo
Lupa
Na ditadura, Miriam Leitão não assaltou banco em São Paulo
07.08.2018 - 19h55
Rio de Janeiro - RJ
Circulam nas redes sociais uma imagem e um texto que atribuem à jornalista Miriam Leitão a participação no assalto a um banco no ano de 1968, durante a ditadura militar do Brasil. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que essas informações fossem checadas. Confira a seguir a análise da Lupa:
A imagem acima foi publicada no Facebook e tinha sido compartilhada 584 vezes até as 18h do dia 07 de agosto de 2018
Falso
A imagem analisada vem acompanhada do seguinte texto: “Foto do julgamento do assalto ao Banco Banespa da Rua Iguatemi, em São Paulo, ocorrido no dia 06 de outubro de 1968. A assaltante usava um revólver calibre 38 e junto com seus comparsas levou 80 mil cruzeiros, que seria equivalente a R$ 800 mil. Alguém reconhece a assaltante [foto da jornalista Miriam Leitão dos arquivos da ditadura]?”
A jornalista Miriam Leitão não participou de um assalto a agência do Banespa na capital paulista, em outubro de 1968. À época, ela tinha 15 anos de idade e morava em Caratinga, Minas Gerais, onde nasceu e cresceu.
Miriam foi realmente presa quatro anos depois, no 38º Batalhão de Infantaria em Vila Velha, no Espírito Santo. Na época tinha 19 anos e morava em Vitória. Estava grávida de seu filho mais velho, Vladimir Netto, e ficou detida por três meses. Nesse período foi torturada, espancada e ameaçada de estupro. Em determinada ocasião, um homem identificado como Dr. Pablo colocou uma jibóia dentro da sala e a deixou nua, sozinha com o animal.
Depois de ser solta, Miriam foi processada por participação na organização do PCdoB, à época um partido clandestino, por aliciamento de estudantes, panfletagem e pichações. Ela não foi acusada, em momento algum, de participar da luta armada ou de assalto a bancos. A jornalista foi inocentada.
A informação analisada nesta checagem circula na internet desde junho deste ano e já havia sido identificada como falsa pelo site Boatos.org. O conteúdo também foi usado como exemplo em vídeo de Youtuber que ensina a desmascarar notícias falsas.
Atualização feita às 18h40 do dia 31 de agosto de 2018: outras postagens com mesmo conteúdo falso foram encontradas no Facebook. Veja aqui, aqui e aqui.
Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


14.06.2024 - 18h04
Educação
Lula criticou acesso difícil ao dizer que ‘universidade foi feita para ricos, não para pobres’

Vídeo mostra trecho de discurso do presidente Lula afirmando que as universidades foram feitas para ricos, não para pobres. O post tem sido compartilhado como se o político criticasse as cotas para pessoas de baixa renda e quilombolas. Falta contexto. No pronunciamento, o presidente disse que as oportunidades de acesso ao ensino superior não são iguais para todos.

Evelyn Fagundes
14.06.2024 - 17h38
Política
Vereador do PT foi preso por posse irregular de arma, não por desviar doações no RS

Circula nas redes um post dizendo que um vereador de Palmares do Sul (RS), filiado ao PT, foi preso por desviar doações destinadas ao Rio Grande do Sul. É falso. O vereador Filipe Lang (PT), um dos alvos de uma operação da Polícia Civil, foi detido em flagrante, mas por posse irregular de arma de fogo. O parlamentar foi liberado após pagar fiança.

Ítalo Rômany
14.06.2024 - 11h04
Política
É falso que relatório de CPI provou que Lula premeditou atos de 8 de janeiro

Circula nas redes post afirmando que o presidente Lula tinha conhecimento dos atos golpistas de 8 de janeiro — e que, portanto, o petista premeditou o crime. A prova seria o relatório final da CPI dos Atos Antidemocráticos do DF. É falso. Em nenhum momento o texto associa o nome do petista aos ataques ou o coloca entre os indiciados pelo crime.

Ítalo Rômany
13.06.2024 - 19h52
Política
Lula não disse que “a borracha vai cantar” sobre professores em greve

Circula nas redes um vídeo que mostra uma imagem do presidente Lula fazendo um discurso. O post contém a seguinte frase: “Lula manda recado: professores acabem com essa greve, senão a borracha vai cantar”. É falso. A foto se refere a um pronunciamento feito no dia 10 deste mês, mas a fala presente na legenda do conteúdo não foi feita pelo político.


Evelyn Fagundes
13.06.2024 - 17h18
Segurança pública
É falso que lei federal exige guarnições para atender a população LGBT+

Vídeo mostra foto de uma viatura da polícia militar na cor lilás. Segundo o áudio do vídeo, uma lei federal determinou que esse tipo de veículo deveria ser adotado pelas polícias e forças armadas para o atendimento à população LGBT+. É falso. A imagem foi feita no Piauí e se refere aos veículos utilizados na patrulha de combate à violência contra a mulher.

Evelyn Fagundes
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital