UOL - O melhor conteúdo
Lupa
É falso que Thiago Macaco foi identificado como assassino de Marielle
01.04.2019 - 17h31
Rio de Janeiro - RJ
Circula nas redes sociais que Thiago Bruno Mendonça, também conhecido como Thiago Macaco, teria sido identificado como assassino da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ). Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:
“Assassino foi descoberto! Não é PM, não é branco. É ligado ao TRÁFICO. A Mídia não fala mais de Marielle. Por que? Marielle foi morta por Thiago Macaco, negro, de origem pobre e bandido. Onde está o branco racista, policial e homofóbico que a esquerda e a Globo inventaram?”
Publicação que até às 15h do dia 1º de abril de 2019 já tinha mais de 9,4 mil compartilhamentos no Facebook
Falso
A informação verificada pela Lupa  circula desde junho de 2018 e é falsa. Segundo a Polícia Civil do Rio de Janeiro, a prisão de Thiago Bruno Mendonça, ocorrida no final de maio do ano passado, não teve ligação com a morte da vereadora Marielle Franco. Mendonça, também conhecido como Thiago Macaco, foi preso suspeito de assassinar Carlos Alexandre Pereira, assessor do vereador Marcello Siciliano (PHS-RJ).
Até agora, duas pessoas foram presas pela morte de Marielle e do motorista dela, Anderson Gomes: o policial militar reformado Ronnie Lessa e o ex-policial militar Élcio Vieira de Queiroz. Eles foram detidos saindo de suas residências por volta das 4h30 do dia 12 de março. Lessa foi apontado como o atirador que disparou contra as duas vítimas, enquanto Élcio dirigia o carro utilizado no crime.
Em maio de 2018, uma testemunha chegou a apontar Siciliano como responsável pela morte de Marielle. À época, ele disse que estava indignado e afirmou que sua relação com Marielle “era muito boa”. Em março de 2019, a testemunha admitiu que mentiu em seu depoimento. Porém, o nome de Siciliano voltou a ser citado no dia seguinte à prisão de Lessa e Élcio. Uma denúncia anônima indicou, mais uma vez, o vereador como o mandante do crime.
Verificação semelhante foi feita pelo site Boatos.org.
Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notíciasno Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.
Editado por
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


10.04.2024 - 17h03
Política
É falso que evento de Lula no Parque Dona Lindu, em Recife, não teve público

Circula nas redes sociais um vídeo que mostra a parte externa do Teatro Luiz Mendonça, no Parque Dona Lindu, em Recife (PE). O post alega que um evento realizado no local com a presença do presidente Lula (PT) não teve público, uma vez que o parque estava vazio. É falso. A cerimônia foi realizada na parte interna do teatro, não na parte externa.

Evelyn Fagundes
10.04.2024 - 16h01
Política
Não é filho de Lula homem que agride mulher em vídeo viral

Circula pelas redes sociais um vídeo em que um homem agride uma mulher com tapas, socos, empurrões e pontapés. A legenda sugere que o agressor seria Lulinha, filho do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). É falso. O criminoso, que já foi identificado pela polícia, se chama Gabriel da Silva Teixeira, da região de Samambaia, no Distrito Federal.

Carol Macário
10.04.2024 - 15h49
Política
Governo Lula não anunciou suspensão de contratos com a Starlink, de Elon Musk

ircula na internet a afirmação de que o governo federal teria anunciado a suspensão de todos os contratos da Starlink, empresa de acesso à internet via satélite de Elon Musk. É falso. O governo não anunciou a suspensão dos contratos. Em nota, a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República desmentiu o boato.


Gabriela Soares
10.04.2024 - 15h37
Economia
É falso que imposto sobre o pão aumentou 12% no dia 1º de abril

Mulher diz, em vídeo, que a partir de 1º de abril será cobrado  12% de imposto no pão; 12% no ovo; 17% em flores naturais; 12% em frutas, verduras e hortaliças; enquanto que produtos da cesta básica terão aumento de 7% a 12%. É falso. Os percentuais são referentes a cortes de benefícios fiscais no Rio Grande do Sul. Porém, a medida foi suspensa.

Maiquel Rosauro
10.04.2024 - 14h50
Política
É falso que governo Lula está instalando orelhões em Palmas para acabar com redes sociais

Circula pelas redes sociais que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) possui um projeto governamental para acabar com as redes sociais e retomar o uso de orelhões pelo Brasil. É falso. O Ministério das Comunicações negou que exista um programa de reativação de telefones públicos no país.

Catiane Pereira
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital