UOL - O melhor conteúdo
Lupa
É falso que sargento preso com 39 kg de cocaína tirou foto com Bolsonaro na Marcha para Jesus
28.06.2019 - 12h26
Rio de Janeiro - RJ
Circula pelas redes sociais uma foto que mostra o presidente Jair Bolsonaro (PSL) em uma edição da Marcha para Jesus, cercado por outras pessoas. A legenda afirma que entre elas está o sargento da Aeronáutica Manoel Silva Rodrigues, preso na Espanha sob suspeita de tentar entrar no país com 39 quilos de cocaína na mala. O texto diz ainda que o militar, que viajava em um avião da Presidência, é filiado ao PSL. Por meio do projeto de verificação de notícias, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:
“Adivinha quem estava com o presidente miliciano na fatídica Marcha para Jesus? Ele mesmo! Sargento traficante miliciano do PSL! Veja a foto.”
Legenda de imagem que, até as 11h30 de 28 de junho de 2019, tinha 768 compartilhamentos no Facebook
Falso
A informação, checada pela Lupa, é falsa. A foto exibida no post foi publicada pela primeira vez no perfil de Bolsonaro no Facebook em 30 de maio de 2015, durante a Marcha para Jesus no Rio de Janeiro. A pessoa apontada na imagem, como informa a legenda original, é o deputado federal Sóstenes Cavalcante (ex-PSD-RJ, hoje no DEM-RJ). Ao seu lado estão o pastor Silas Malafaia e o então senador Magno Malta (PR-ES).
Em post no seu perfil oficial no Facebook, o próprio Cavalcante publicou um esclarecimento, afirmando que é ele, e não o militar, quem aparece ao lado de Bolsonaro. Diz o texto: “Desde ontem estou recebendo uma fake news dizendo que sou eu o sargento preso com 39 quilos de cocaína no voo presidencial. Todos sabem que não sou sargento, que estou deputado federal pelo segundo mandato e que não estava na comitiva presidencial, até porque trabalhei a semana toda em Brasília e hoje estou no meu estado.”
É falso também que o sargento detido na Espanha seja filiado ao PSL. De acordo com o inciso V, parágrafo 3º, do artigo 142 da Constituição,”o militar, enquanto em serviço ativo, não pode estar filiado a partidos políticos”. O nome de Rodrigues também não aparece em nenhuma das listas de filiados do PSL em todos os 26 estados e no Distrito Federal, disponíveis no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook
Editado por
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


17.07.2024 - 16h16
Internacional
É falso que antifa chamado Mark Violets atirou em Donald Trump

Post alega que o Departamento de Polícia de Butler identificou que o homem que atirou em Donald Trump se chama Mark Violets, um membro da Antifa. A publicação é acompanhada de um vídeo que mostra Violets sobre um telhado supostamente morto. É falso. O homem no vídeo é Thomas Matthew Crooks, morto pelo Serviço Secreto norte-americano.

Maiquel Rosauro
17.07.2024 - 15h12
Política
Agente do Serviço Secreto dos EUA não foi impedido de disparar em atirador de Trump

Circula nas redes o relato de um suposto agente do Serviço Secreto dos EUA chamado Jonathan Willis, afirmando que foi impedido de disparar contra o atirador que tentou assassinar o ex-presidente dos EUA Donald Trump. É falso. O Serviço Secreto esclareceu que não tem nenhum agente com esse nome e classificou a história como “categoricamente falsa”.


Gabriela Soares
17.07.2024 - 15h08
Política
É falso que governo confirmou fim do pagamento de R$ 600 no Bolsa Família

Post alega que Lula confirmou o fim do pagamento de R$ 600 no Bolsa Família. A publicação possui um vídeo no qual uma mulher diz que o ministro Fernando Haddad afirmou que haverá cortes para famílias que recebem benefícios sociais. É falso. O governo não confirma a informação. Haddad não disse que haverá cortes para famílias em benefícios sociais.

Maiquel Rosauro
16.07.2024 - 17h29
Internacional
Homem em vídeo viral não é autor de atentado contra Donald Trump

Homem em um vídeo viral alega ser Thomas Matthew Crooks, o responsável por atirar em Donald Trump em um comício, no sábado (13). É falso. Crooks foi morto pelo serviço secreto após os disparos. O homem no vídeo é um usuário do X que tentou fazer uma trollagem. Ele se arrependeu e disse que o vídeo foi um erro.

Maiquel Rosauro
16.07.2024 - 17h03
Eleições nos EUA
Diretor do FBI não revelou que deputado do partido de Biden mandou matar Trump

Circula nas redes post afirmando que o diretor do FBI descobriu que o atirador que tentou matar Donald Trump foi contratado por um deputado democrata para cometer o crime. É falso. Não há qualquer declaração pública sobre esse suposto fato. As investigações ainda estão no início e não há participação de qualquer outra pessoa no crime, diz o FBI.

Ítalo Rômany
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital