UOL - O melhor conteúdo
Lupa
É da Indonésia, e não da China, vídeo em feira que vende carne de cobra, rato e outros animais
30.01.2020 - 17h07
Rio de Janeiro - RJ
Circula nas redes sociais um vídeo que, supostamente, mostra o mercado em Wuhan onde se suspeita que o novo coronavírus teria surgido, em dezembro. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da ​Lupa​:
“O mercado de Wuhan. O foco inicial do coronavírus”
Título de vídeo publicado no YouTube que, até as 16h do dia 30 de janeiro, tinha sido visualizado por mais de 170 pessoas
Falso
O vídeo analisado pela Lupa não foi gravado na cidade chinesa de Wuhan, mas sim em um mercado na ilha de Celebes, ou Sulawesi, na Indonésia. Ainda não há casos confirmados do novo coronavírus no país. Há suspeitas de que o vírus tenha infectado seres humanos pela primeira vez em um mercado a céu aberto em Wuhan, mas essa hipótese ainda não foi confirmada.
Essas imagens já circulavam nas redes sociais em 19 de julho de 2019, portanto, seis meses antes do início do surto. Logo no início, é possível ler os letreiros “Pasar EXTREAM Langawan”. Em indonésio, isso significa “o mercado extremo de Langawan”. Segundo o site indonésio de fact-checking Tempo.co, este mercado fica no norte da Ilha de Celebes, e é conhecido por vender a carne de animais como cobras, cachorros e ratos. Veja o vídeo original abaixo:
Há dois outros elementos que confirmam que o mercado realmente fica na Indonésia, e não na China. Por volta dos 20 segundos de vídeo, é possível ver uma placa que diz o seguinte: “Governo da Regência de Minahasa, Escritório de Comércio, Escritório do Mercado de Langowan”. Além disso, segundo o Tempo.co, é possível escutar os feirantes falando em indonésio.
A origem do 2019-nCoV, nome oficial do novo coronavírus, ainda não está clara. Há suspeitas de que ele tenha surgido no mercado de animais vivos e frutos do mar de Huanan, em Wuhan. Segundo pesquisa publicada no periódico de ciências médicas The Lancet, a maioria dos 41 primeiros indivíduos infectados pelo vírus estiveram nesta localidade. Entretanto, a hipótese ainda não foi confirmada.
Para verificar peças de desinformação que circulam sobre o novo coronavírus, a Lupa participa de uma coalizão com checadores de 30 países, coordenada pela International Fact-Checking Network (IFCN). Além do Tempo.co, esse vídeo também foi verificado pelos sites Maldito Bulo e Newtral, da Espanha, Pagella Politica, da Itália, BOOM Factcheck e Factly, da Índia. No Brasil, o vídeo também foi verificado pelo AFP Checamos.
Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.
Editado por
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


19.04.2024 - 17h13
Política
É falso que montagem contra o PT foi projetada em prédio do Elon Musk

Circula na internet um vídeo de uma projeção com o desenho de um burro vestido com a camiseta do PT. Segundo a publicação, a imagem teria sido projetada em um prédio do empresário Elon Musk em Nova York. É falso. Trata-se de uma montagem, criada a partir de um modelo pronto do CapCut.

Gabriela Soares
19.04.2024 - 16h58
Política
É falso que Congresso dos Estados Unidos deu 48 horas para o STF entregar documentos sobre o X

Post nas redes sociais alega que o Congresso dos EUA deu 48 horas para o STF entregar documentos referentes ao X. É falso. O Comitê de Assuntos Judiciários da Câmara de Deputados dos EUA solicitou ao X acesso às decisões do Supremo sobre moderação de conteúdo. A empresa entregou a documentação e informou o STF. 

Maiquel Rosauro
16.04.2024 - 17h50
Política
Lula segue recomendação do Ministério da Justiça e sanciona, com veto, PL da ‘saidinha’ de presos

Circula pelas redes sociais que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vetou o PL 2.253, de 2022, que restringe a chamada 'saidinha' de presos. Falta Contexto. Lula sancionou o projeto com veto, o presidente acatou recomendação do Ministério da Justiça e manteve o direito à saída temporária dos presos do semiaberto para visita a familiares.

Catiane Pereira
16.04.2024 - 17h22
Política
Homem que acusa governo brasileiro de solicitar dados de usuários do X não é diretor da rede

Circula nas redes um vídeo no qual um homem alega que o governo brasileiro teria solicitado aos líderes do X, antigo Twitter, informações pessoais dos usuários. Segundo a legenda do post, o homem seria o diretor da plataforma. É falso. A pessoa que aparece no vídeo é um jornalista estadunidense que levantou as tais suposições em uma reportagem.

Evelyn Fagundes
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital