UOL - O melhor conteúdo
Lupa
Novo vídeo mostra mercado que vende morcegos na Indonésia, não na China
05.02.2020 - 16h10
Rio de Janeiro - RJ
Circula pelas redes sociais um vídeo que mostra um mercado onde é vendida carne de morcego, cobras, sapos e outros tipos de animais. O narrador, com sotaque gaúcho, descreve o que vê como se estivesse visitando o local, que diz estar localizado na China. A legenda aponta o comércio desse tipo de animal como um dos motivos para o surgimento do novo coronavírus, também conhecido pela sigla 2019-nCoV. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da ​Lupa​:
“Olha aí um dos motivos dessa doença Corona vírus [ter se espalhado na China]!!!!”
Legenda de vídeo no Facebook que, até as 13h de 5 de fevereiro de 2020, tinha 711 compartilhamentos no YouTube
Falso
É falso que o vídeo analisado pela Lupa mostre um mercado na China, país onde o novo coronavírus tem se espalhado rapidamente desde dezembro. A gravação que circula pelas redes sociais foi feita em um mercado da Indonésia pelo canal de viagens e culinária Travel Thirsty, do YouTube. O perfil, que tem 4,8 milhões de inscritos, traz a culinária dos locais visitados, exibindo a compra do ingrediente principal e o modo de preparo de alguns pratos típicos. As cenas registram apenas o som ambiente e não têm nenhuma narração.
O vídeo original traz duas receitas feitas com carne de morcego e foi encontrado por meio de uma pesquisa reversa de imagem. Segundo a descrição disponível no YouTube, as imagens foram gravadas em Manado, capital da província de Sulawesi do Norte, na Indonésia. Trata-se provavelmente do mercado extremo de Tomohon, conhecido por comercializar ingredientes exóticos. Vídeos dos canais Enjoy Discover Asia e Best Ever Food Review Show sobre esse local mostram um ambiente muito similar ao do mercado filmado pelo Travel Thirsty.
A gravação que circula pelas redes sociais traz apenas alguns trechos do vídeo original, editados em uma ordem diferente. O do Travel Thirsty começa exibindo um homem pendurando um morcego em ganchos para ser vendido, por exemplo. Na versão falsa, essa cena está na metade da gravação. Também foram inseridas algumas imagens de animais mortos, como cobras e rãs, tiradas de outros vídeos que não foram localizados.
Morcegos e cobras deixaram de ser vendidos no mercado de Tomohon no início deste mês, de acordo com reportagem da Bloomberg, pelo temor de que pudessem espalhar o novo coronavírus. Há suspeitas de que a doença tenha se originado em um mercado que comercializava animais vivos e frutos do mar na cidade chinesa de Wuhan, mas isso ainda não foi confirmado. A maioria dos 41 primeiros pacientes infectados com o vírus esteve nesse local. Por isso, cientistas trabalham com a hipótese de que o 2019-nCoV tenha sido transmitido de animais para seres humanos.
Na semana passada, a Lupa verificou outro vídeo que mostrava um mercado na Indonésia, também na ilha de Sulawesi, ou Celebes, dizendo ser na China.
Para verificar peças de desinformação que circulam sobre o novo coronavírus, a Lupa participa de uma coalizão com checadores de 30 países, coordenada pela International Fact-Checking Network (IFCN). Um vídeo semelhante também foi verificado pelo site France 24 Les Observateurs.
Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.
Editado por
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


14.07.2024 - 18h09
Internacional
É falso que senador Randolfe Rodrigues se solidarizou com homem que atirou em Donald Trump

Post alega que o senador Randolfe Rodrigues se solidarizou com o homem morto pela polícia após tentar assassinar o ex-presidente e candidato à presidência dos EUA Donald Trump. A publicação exibe um print do X do parlamentar com a mensagem. É falso. Não há indício de que Randolfe tenha feito o post. A página que fez a alegação deletou a postagem.

Maiquel Rosauro
14.07.2024 - 17h18
Eleições nos EUA
É falso que foto comprova que Trump foi baleado no peito em atentado

Circula nas redes sociais e no WhatsApp uma imagem que sugere que o ex-presidente dos Estados Unidos e atual candidato republicano Donald Trump também teria levado um tiro no peito durante atentado na Pensilvânia. É falso. Na verdade, o suposto buraco de bala não passa de uma dobra no casaco de um dos agentes do Serviço Secreto que o protegeram.

Cristina Tardáguila
14.07.2024 - 17h08
Eleições nos EUA
Homem de touca em foto não é atirador de atentado contra Trump; trata-se de jornalista italiano

Circula nas redes post que diz que a pessoa que tentou assassinar o ex-presidente Donald Trump é Mark Violets, membro de um grupo antifacista. O post inclui uma foto do suposto acusado.. É falso. A imagem que circula é do jornalista italiano Marco Violi. O FBI afirma que a autoria dos tiros é de Thomas Crooks. Portanto, trata-se de pessoas distintas.

Ítalo Rômany
10.07.2024 - 17h34
Política
Vídeo de Lula assumindo que levou 11 contêineres de acervo é anterior a decisão do TCU sobre presentes

Circula nas redes post afirmando que o presidente Lula saiu da Presidência com 11 contêineres de acervo, sem devolver os presentes recebidos. Falta contexto. À época, havia um entendimento de que o acervo deveria ser preservado pelos ex-presidentes. Somente após acórdão do TCU, em setembro de 2016, é que o petista devolveu os presentes.

Ítalo Rômany
10.07.2024 - 17h13
Política
Janja não disse que aumento do preço da gasolina é para os veículos e não para os motoristas. É uma sátira

Post alega que a primeira dama Janja da Silva disse que o aumento no preço da gasolina é para veículos, não para motoristas. A frase remetida à Janja está presente em uma captura de tela que possui o layout do g1. É falso. Janja não disse a frase. A arte presente no post é uma sátira inspirada em um antigo comentário de Janja sobre importações.

Maiquel Rosauro
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital