UOL - O melhor conteúdo
Lupa
Estudo não prova que novo coronavírus tem proteína do HIV
06.02.2020 - 20h27
Rio de Janeiro - RJ
Circula pelas redes sociais que uma proteína presente no vírus HIV foi encontrada no novo coronavírus. Segundo o texto, os cientistas responsáveis pela “descoberta” consideraram improvável que essa ligação fosse coincidência. Também conhecido pela sigla 2019-nCoV, o novo coronavírus tem se espalhado rapidamente pela China, onde matou 565 pessoas até esta quinta-feira (6), e já chegou a outros 24 países. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da ​Lupa​:
“Foi encontrada uma Glicoproteína gp120 presente no vírus HIV, responsável por fazer a ligação do vírus com a célula do hospedeiro, nas análises do ‘Coronavirus’ feitas em laboratório. E segundo as análises, não é uma obra da ‘natureza’, muito difícil ser um caso fortuito.”
Texto em post no Facebook que, até as 15h de 6 de fevereiro de 2020, tinha 169 compartilhamentos
Falso
A informação analisada pela Lupa é falsa. Embora um estudo recente, publicado no site bioRxiv, diga que foi encontrada no novo coronavírus uma proteína similar a outra presente no HIV, o modo como se chegou a essa conclusão tem falhas e é contestado pela comunidade científica. Além disso, o artigo não foi revisado antes de sua publicação por outros pesquisadores especializados nessa área. Esse processo, chamado de revisão pelos pares ou peer-review, é importante para validar os resultados de qualquer trabalho científico e garantir a sua qualidade. Por conta das críticas recebidas, os responsáveis pelo texto decidiram retirá-lo do site dias depois de sua divulgação, para revisar o conteúdo.
O artigo sobre a similaridade entre as proteínas é assinado por nove pesquisadores da Escola de Ciências Biológicas Kusuma, localizada no Instituto Indiano de Tecnologia, em Nova Délhi, na Índia. No texto, eles explicam que analisaram as sequências do código genético do 2019-nCoV e se concentraram na glicoproteína S. Esse tipo de proteína é ligada a um carboidrato, daí o prefixo “glico” adicionado ao seu nome, e fica na camada externa do vírus, o envelope, permitindo a sua interação com células.
Os cientistas indianos pesquisaram quatro sequências genéticas presentes na glicoproteína S do novo coronavírus em uma base de dados pública do Centro Nacional para Informação em Biotecnologia (NCBI, na sigla em inglês). Nos resultados, viram que as quatro eram idênticas a pequenos trechos de proteínas também presentes no vírus HIV-1. Foi a partir dessa “descoberta” que eles defenderam a existência de uma similaridade não natural entre os dois tipos de vírus.
A metodologia usada pelos pesquisadores é problemática porque os trechos selecionados para busca eram sequências pequenas de aminoácidos – apenas seis nos segmentos 1 (TNGTKR) e 2 (HKNNKS), doze no segmento 3 (RSYLTPGDSSSG) e oito no segmento 4 (QTNSPRRA). Com isso, há centenas de resultados na base de dados do NCBI para cada um deles, que coincidem com trechos presentes em proteínas de múltiplos tipos de vírus e bactérias. Apesar de as sequências analisadas terem coincidido com muitas outras, os autores não explicam por que mencionaram apenas o HIV no trabalho. Além disso, a coincidência não é com uma proteína completa, mas apenas com uma pequena parte dela.
Cada linha de uma consulta na base de dados do NCBI vem acompanhada de um indicador, o E-value – ou valor-E, na tradução para o português. Esse número indica quantos resultados com a mesma qualidade podem ser encontrados para cada correspondência mostrada pela busca. Ou seja, quanto menor for, mais preciso será cada resultado. Para o segmento 1, por exemplo, o valor-E mais alto é 15.866. Para o 2, ficou em 7.885. No 3, o valor-E das três primeiras linhas é 0,037. E, no segmento 4, o número foi 96 nas cinco primeiras linhas. Esses dois últimos valores-E, que foram os menores, indicaram similaridade alta com vírus causadores de pneumonia em Wuhan ou com outros tipos de coronavírus – não com o HIV.
No Twitter, o cientista Trevor Bedford, do Centro de Pesquisa em Câncer Fred Hutchinson, afirma que os quatro segmentos selecionados pelos pesquisadores indianos têm ligação com vírus similares, como uma variedade de coronavírus encontrada em morcegos. Isso demonstra que as sequências não foram incluídas no 2019-nCoV. “Não há nenhuma evidência para inserções de sequências ou relação com o HIV”, escreveu. Bedford é especialista no uso de computação para estudar a transmissão e evolução de vírus.
A Lupa participa de uma coalizão formada para verificar peças de desinformação que circulam sobre o novo coronavírus. O grupo conta com checadores de 30 países e é coordenado pela International Fact-Checking Network (IFCN). Todas as checagens realizadas pela agência foram agrupadas aqui.
Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.
Editado por
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


14.07.2024 - 18h09
Internacional
É falso que senador Randolfe Rodrigues se solidarizou com homem que atirou em Donald Trump

Post alega que o senador Randolfe Rodrigues se solidarizou com o homem morto pela polícia após tentar assassinar o ex-presidente e candidato à presidência dos EUA Donald Trump. A publicação exibe um print do X do parlamentar com a mensagem. É falso. Não há indício de que Randolfe tenha feito o post. A página que fez a alegação deletou a postagem.

Maiquel Rosauro
14.07.2024 - 17h18
Eleições nos EUA
É falso que foto comprova que Trump foi baleado no peito em atentado

Circula nas redes sociais e no WhatsApp uma imagem que sugere que o ex-presidente dos Estados Unidos e atual candidato republicano Donald Trump também teria levado um tiro no peito durante atentado na Pensilvânia. É falso. Na verdade, o suposto buraco de bala não passa de uma dobra no casaco de um dos agentes do Serviço Secreto que o protegeram.

Cristina Tardáguila
14.07.2024 - 17h08
Eleições nos EUA
Homem de touca em foto não é atirador de atentado contra Trump; trata-se de jornalista italiano

Circula nas redes post que diz que a pessoa que tentou assassinar o ex-presidente Donald Trump é Mark Violets, membro de um grupo antifacista. O post inclui uma foto do suposto acusado.. É falso. A imagem que circula é do jornalista italiano Marco Violi. O FBI afirma que a autoria dos tiros é de Thomas Crooks. Portanto, trata-se de pessoas distintas.

Ítalo Rômany
10.07.2024 - 17h34
Política
Vídeo de Lula assumindo que levou 11 contêineres de acervo é anterior a decisão do TCU sobre presentes

Circula nas redes post afirmando que o presidente Lula saiu da Presidência com 11 contêineres de acervo, sem devolver os presentes recebidos. Falta contexto. À época, havia um entendimento de que o acervo deveria ser preservado pelos ex-presidentes. Somente após acórdão do TCU, em setembro de 2016, é que o petista devolveu os presentes.

Ítalo Rômany
10.07.2024 - 17h13
Política
Janja não disse que aumento do preço da gasolina é para os veículos e não para os motoristas. É uma sátira

Post alega que a primeira dama Janja da Silva disse que o aumento no preço da gasolina é para veículos, não para motoristas. A frase remetida à Janja está presente em uma captura de tela que possui o layout do g1. É falso. Janja não disse a frase. A arte presente no post é uma sátira inspirada em um antigo comentário de Janja sobre importações.

Maiquel Rosauro
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital