UOL - O melhor conteúdo
Lupa
Textos que relatam assaltos de ‘agentes de saúde que combatem coronavírus’ em GO e MG são falsos
20.03.2020 - 18h16
Rio de Janeiro - RJ
Circulam no WhatsApp dois textos que denunciam assaltos que supostamente aconteceram em Belo Horizonte e Goiânia. No golpe, os assaltantes estariam entrando nos prédios se passando por agentes de saúde, com a justificativa de realizar exames para detectar o novo coronavírus nos moradores. Essa sugestão foi encaminhada por um leitor da Lupa pelo formulário LupaAqui, no qual é possível recomendar conteúdos para verificação. Confira o resultado:
“Bom dia grupo! Gostaria de alertar vcs sobre oque está acontecendo aqui em Goiânia, e talvez em outros lugares. Estão usando de má fé da situação em que estamos vivendo, para fazerem assaltos, NÃO ABREM SEUS PORTÕES OU PORTAS PARA RECEBER PESSOAS ASSIM! todos os supostos pacientes com corona vírus precisam ligar primeiro, para só Depois receber atendimento. Não estão indo de casa em casa fazendo testes. Uma amiga minha foi assaltada no jardim Europa”
Texto que circula por grupos do WhatsApp
Falso
A informação analisada pela Lupa é falsa. A assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública de Goiás classificou o texto que circula pelo WhatsApp como “fake news”. O órgão explicou que, até o momento, não houve ocorrência de assalto com pessoas se passando por agentes de saúde que supostamente iriam auxiliar no combate ao novo coronavírus. A Polícia Civil do estado também relatou que “nenhum fato semelhante foi reportado aos superiores”.

“Pessoal, bom dia. Estão assaltando prédios [em Belo Horizonte] com o golpe da ‘vigilância sanitária’. Tocam o interfone e falam q estão fazendo exame compulsório do coronavírus, mas na verdade eles entram no prédio e assaltam todos os apartamentos. Muito cuidado, não há nenhuma realização de exame compulsório por enquanto. Já foram dois prédios na região do Santo Agostinho”
Texto que circula por grupos do WhatsApp
Falso
A informação analisada pela Lupa é falsa. A Secretaria de Segurança Pública de Minas Gerais informou, em nota, que a Polícia Militar “não registrou ocorrências com estas características no estado”.
Os dois textos que circulam pelo WhatsApp são acompanhados de uma mesma foto, que mostra três pessoas com roupas de hospital, embora citem roubos em dois municípios diferentes – Belo Horizonte e Goiânia. Não foi possível localizar a origem dessa imagem por ferramentas de busca.
Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.
Editado por
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


12.04.2024 - 17h28
Eleições
Musk não entregou aos EUA provas de interferência de Moraes nas eleições

Publicação nas redes sociais alega que Elon Musk entregou às autoridades dos Estados Unidos documentos evidenciando a interferência do ministro Alexandre de Moraes, do STF, nas eleições de 2022. É falso. Não há nenhum registro sobre o fato. Além disso, um especialista em Direito Constitucional afirma que tal ação não teria efeito prático no Brasil.

Maiquel Rosauro
12.04.2024 - 17h02
Política
É falso que Elon Musk conseguiu o impeachment de Alexandre de Moraes

Circula nas redes um vídeo do deputado federal Gustavo Gayer (PL-GO), que estaria comemorando o impeachment do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, após o empresário Elon Musk pedir o afastamento do magistrado. É falso. O vídeo mostra Gayer comemorando a aprovação da PEC que limita decisões monocráticas no STF.

Catiane Pereira
12.04.2024 - 16h16
STF
É de 2016 vídeo sobre ação da PF que cita Alexandre de Moraes; caso foi arquivado

Circula nas redes um vídeo que mostra que o nome do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes apareceu em documentos apreendidos pela PF de uma empresa investigada em esquema de fraude. Falta contexto. O vídeo é antigo, de 2016. Pagamentos à firma de Moraes foram para honorários advocatícios. O caso foi arquivado.

Ítalo Rômany
12.04.2024 - 15h13
Política
É falso que Moraes tenha ‘censurado’ o jornalista Augusto Nunes

Circula nas redes sociais um vídeo em que um homem alega que o jornalista Augusto Nunes teria sido censurado pelo Supremo Tribunal Federal em um processo liderado pelo ministro Alexandre de Moraes. É falso. A Suprema Corte negou que exista uma decisão desse gênero em vigor.


Evelyn Fagundes
12.04.2024 - 14h21
Política
É antigo vídeo no qual Cármen Lúcia fala sobre liberdade de expressão

Um vídeo no qual a vice-presidente do TSE, Cármen Lúcia, fala sobre ‘censura’ em uma sessão da corte circula com uma legenda que insinua que ela estaria se posicionando contra o ministro Alexandre de Moraes em sua disputa com o empresário Elon Musk. É falso. O vídeo é de 2022. A sessão do TSE tratou sobre desmonetização de canais no YouTube.

Catiane Pereira
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital