UOL - O melhor conteúdo
Lupa
É antigo vídeo de Drauzio Varella minimizando isolamento contra novo coronavírus
22.03.2020 - 12h03
Rio de Janeiro - RJ
Neste domingo (22), o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, divulgou em sua conta no Twitter um vídeo que mostra o doutor Drauzio Varella fazendo recomendações de saúde por conta da transmissão do SARS-CoV-2, o novo coronavírus, que causa a Covid-19. Na gravação, o médico afirma que vai continuar andando na rua mesmo com a disseminação do vírus e fala ainda que nada justifica uma mudança nos hábitos da população.
Contudo, o vídeo publicado pelo ministro é antigo e foi divulgado pelo médico em suas redes sociais no dia 30 de janeiro, quando não havia nenhum caso do novo coronavírus no Brasil. Segundo o Ministério da Saúde, o primeiro registro de um paciente com o vírus ocorreu no dia 26 de fevereiro – ou seja, quase um mês depois da gravação de Drauzio. O paciente, um homem de 61 anos que morava em São Paulo, havia viajado para a região da Lombardia, na Itália, e deu entrada no Hospital Israelita Albert Einstein em 25 de fevereiro.
A equipe de Drauzio Varella respondeu ao tuíte de Ricardo Salles e disse: “@rsallesmma, na posição de ministro, esperamos que o senhor, no mínimo, tenha a responsabilidade de se atentar à data em que esse vídeo foi publicado (30/01), uma vez que a situação em torno do coronavírus muda rapidamente”. A assessoria de imprensa de Drauzio afirma que o vídeo divulgado por Salles foi apagado das redes sociais para evitar confusão. É possível ver que esse conteúdo existiu no site do médico e que foi publicado em janeiro. Por se tratar de um conteúdo antigo, o Twitter decidiu, na segunda-feira (23), apagar a postagem do ministro, uma vez que viola as regras de uso da rede social e pode colocar pessoas em risco.
Em 30 de janeiro, a Organização Mundial de Saúde (OMS) havia declarado o novo coronavírus como emergência de saúde internacional, ou seja, o surto ainda não era considerado uma pandemia. Países como Itália, Índia e Filipinas haviam confirmado os primeiros casos de Covid-19 naquele dia. Também não havia ocorrido morte fora da China, que contava então com 170 óbitos e 8,1 mil casos em todo o país.
Em seu canal do YouTube, o médico já ressaltou em diversos momentos que a pandemia do vírus SARS-CoV-2 é dinâmica. Com isso, as informações e recomendações de autoridades de saúde podem mudar em um espaço curto de tempo. No dia 19 de março, por exemplo, Drauzio divulgou um vídeo destacando a necessidade de a população seguir as novas orientações de isolamento social para prevenir o contágio. “Vocês vão encontrar na internet vídeos em que eu falava: ‘Não, não há motivo pra pânico, nós temos que levar vida normal, eu mesmo estou levando vida normal’. Motivo pra pânico não existe nem agora, lógico, mas não está mais na hora de dizer que eu tô levando vida normal, evidentemente. Eu tenho mais de 70 anos e tô bem resguardado mesmo”, conta o médico, no seu canal.
Essa não é a primeira vez que um vídeo antigo de Drauzio sobre o coronavírus é tirado de contexto. Na última segunda-feira (16), circulou pelo Instagram uma gravação em que o médico afirmava que não era necessário parar de ir à academia por conta do novo coronavírus. Esse material, no entanto, havia sido publicado três semanas antes – ou seja, também no final de janeiro –, segundo a assessoria de imprensa do médico. Neste domingo (22), Drauzio publicou um novo vídeo explicando por que as academias deveriam ficar fechadas.
No YouTube, o doutor Drauzio Varella vem divulgando vídeos curtos sobre o novo coronavírus. Nessas gravações, já mostrou como se deve lavar as mãos (uma das principais medidas para se prevenir contra o novo coronavírus, segundo a OMS) e explica quando uma pessoa deve procurar o pronto-socorro caso tenha sintomas da nova síndrome.
Atualização feita Às 17h do dia 23 de março de 2020: Após a publicação desta reportagem, o Twitter decidiu apagar o post do ministro Ricardo Salles. Por essa razão, a Lupa atualizou o material informando a decisão da empresa
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


20.02.2024 - 16h47
Política
Paulo Pimenta não admitiu fraude ao dizer que Lula venceu eleição com 39% dos votos

Circula na internet um vídeo no qual o ministro-chefe da Secom, Paulo Pimenta, afirma que o presidente Lula ganhou as eleições de 2022 com 39% dos votos. Falta contexto. Pimenta considerou o universo total de eleitores, cálculo diferente do adotado pelo TSE, que exclui brancos, nulos e ausentes.

Gabriela Soares
20.02.2024 - 16h20
Política
Torcidas organizadas de SP não vão realizar ato em confronto com evento de Bolsonaro

Circula nas redes sociais post que afirma que torcidas organizadas de São Paulo estão organizando um ato pela democracia no mesmo dia em que o ex-presidente Jair Bolsonaro realizará manifestação na avenida Paulista. É falso. Torcidas negaram qualquer convocação para confronto com bolsonaristas

Ítalo Rômany
19.02.2024 - 19h50
Política
É falso que Infraero e Anac confirmaram pouso de Trump em Guarulhos no dia de ato bolsonarista

Circula nas redes sociais uma suposta notícia afirmando que a Infraero e a Anac teriam confirmado que o ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump teria um pouso agendado no Aeroporto Internacional de Guarulhos para o dia 25 de fevereiro. É falso. Ambas as organizações negaram que emitiram tal informação.


Evelyn Fagundes
19.02.2024 - 18h10
Política
É antiga foto que mostra Eduardo Paes ajoelhado próximo a Sérgio Cabral na Sapucaí

Post insinua que o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral e o prefeito da capital fluminense, Eduardo Paes, se encontraram na Marquês de Sapucaí no carnaval deste ano. Falta contexto. As imagens que mostram os dois durante a festividade são antigas e foram relembradas recentemente por Cabral em sua conta no Instagram.

Catiane Pereira
19.02.2024 - 17h31
Meio ambiente
Vídeo de extração de madeira é antigo e não tem relação com governo Lula

Circula nas redes sociais um vídeo que mostra caminhões carregando toras de madeira extraídas de uma área florestal. Segundo a legenda que acompanha o conteúdo, a gravação teria sido feita recentemente, durante o governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). É falso. A Lupa identificou o mesmo vídeo em uma publicação feita no YouTube em 2018.

Evelyn Fagundes
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital