UOL - O melhor conteúdo
Lupa
Quinino presente na água tônica não ajuda a tratar ou prevenir Covid-19
15.04.2020 - 18h57
Rio de Janeiro - RJ
Circula nas redes sociais um vídeo em que uma mulher afirma que o quinino, uma das substâncias presentes na água tônica, é base da cloroquina. Por isso, a bebida poderia ser utilizada contra a Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus. Originalmente publicado no Facebook, e depois apagado, o vídeo foi compartilhado por diversos perfis em redes sociais nesta quarta-feira (15), a imensa maioria de forma irônica A Lupa verificou a relação entre o quinino e o novo coronavírus, confira:
“Eu tô comprando água tônica, que tem quinino. Quinino é a base da cloroquina. E isso daqui você pode comprar tanto no supermercado, como eu estou fazendo, como na conveniência do barzinho da esquina. Isso a Globo não te conta”Narração de vídeo compartilhado no Facebook
Falso
A informação analisada pela Lupa é falsa. A quinina, ou quinino, não é a mesma substância que a cloroquina e a hidroxicloroquina. Embora as três substâncias sejam eficazes no combate à malária, elas são moléculas diferentes entre si, apesar de parecidas. As duas últimas estão sendo testadas, assim como outros medicamentos, no tratamento da Covid-19. Porém, não há qualquer estudo que sugira que a quinina tenha algum efeito sobre a doença.
A água tônica é composta, basicamente, por duas substâncias: água e quinino. Essa última é extraída da casca de uma árvore, chamada quina, e pode ser utilizada para o tratamento da malária. Porém, as concentrações de quinino na água tônica são muito baixas se comparadas às doses utilizadas para o tratamento da doença.
De acordo com o Decreto nº 6.871, de 2009, no Brasil, a água tônica deve conter de 3 e 7 miligramas de quinino a cada 100 ml de bebidas. Ou seja, uma lata de água tônica de 350 ml tem entre 10,5 mg e 24,5 mg de quinino. O Guia Prático de Tratamento da Malária no Brasil, do Ministério da Saúde, mostra que são usados pelo menos dois comprimidos de sulfato de quinina de 500 mg por dia. Ou seja, seriam necessários pelo menos 14 litros de água tônica por dia para chegar na dose mínima do remédio – que não está sendo usado no combate à Covid-19 e nem sendo testado em pacientes.
A Fever-Tree, marca norte-americana que produz água tônica, precisou criar uma seção no site para explicar que o produto não cura a Covid-19. Ao serem questionados sobre a eficácia da bebidas no tratamento da doenças, representantes da empresa responderam que os medicamentos usados no tratamento da malária têm “uma quantidade significativamente maior de quinina” do que a água tônica. No Brasil, o site PFarma, de conteúdo farmacêutico, publicou um texto em março explicando por que a quinina na água tônica não é eficiente contra o novo coronavírus.
No mundo todo, diversos estudos sobre a eficácia da cloroquina e da hidroxicloroquina no tratamento da Covid-19 estão sendo realizados – assim como vários outros medicamentos. Porém, ainda não existe um consenso sobre a eficácia e a segurança dessas substâncias no tratamento da doença.
Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Checagem
Conteúdo de verificação e classificação de uma ou mais falas específicas de determinada pessoa, seguindo metodologia própria.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


07.06.2024 - 15h51
Sabatina MyNews
Kim erra dados sobre desaprovação de Haddad e atendimento psicossocial

A Lupa deu a largada à cobertura das eleições de 2024 com a checagem da sabatina promovida pelo MyNews com os pré-candidatos à prefeitura de São Paulo (SP). O sexto entrevistado foi o deputado federal por SP Kim Kataguiri (União Brasil), que errou dados sobre desaprovação do ex-prefeito Fernando Haddad e de leitos de atendimento psicossocial.

Carol Macário
07.06.2024 - 13h49
Sabatina MyNews
Marina Helena erra sobre acidentes em SP e exagera sobre educação no Ceará

A Lupa deu a largada nesta semana à cobertura das eleições municipais de 2024 com a checagem da sabatina promovida pelo MyNews com os pré-candidatos à prefeitura de São Paulo (SP). A quinta entrevistada foi Marina Helena (Novo), que errou ao citar dado sobre acidentes envolvendo motocicletas e exagerou sobre professores temporários no Ceará

Carol Macário
07.06.2024 - 09h49
Sabatina MyNews
Tabata erra sobre dados de trânsito e vagas para dependentes químicos

A Lupa deu a largada nesta semana à cobertura das eleições municipais de 2024 com a checagem da sabatina promovida pelo MyNews com os pré-candidatos à prefeitura de São Paulo (SP). A quarta entrevistada foi a deputada federal Tabata Amaral (PSB-SP), que errou sobre dados de trânsito e a quantidade de CEUs e vagas para tratar dependentes químicos

Carol Macário
06.06.2024 - 15h49
Sabatina MyNews
Pablo Marçal erra sobre candidatura indeferida, obras e combate à dengue

A Lupa deu a largada nesta semana à cobertura das eleições municipais de 2024 com a checagem da sabatina promovida pelo MyNews com os pré-candidatos à prefeitura de São Paulo (SP). O terceiro entrevistado é Pablo Marçal (PRTB) que errou ao falar sobre sua candidatura indeferida à presidência em 2022, obras e combate à dengue.

Carol Macário
06.06.2024 - 13h49
Sabatina MyNews
Boulos exagera sobre dívida de SP e promessa de Doria para cracolândia

A Lupa segue na cobertura das eleições municipais de 2024 com a checagem da sabatina promovida pelo MyNews com os pré-candidatos à prefeitura de São Paulo (SP). O segundo entrevistado é o deputado federal Guilherme Boulos (PSOL-SP), que exagerou sobre a dívida de São Paulo com a União e omitiu dados ao falar sobre a avaliação dos governos do PT na capital paulista.

Carol Macário
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital