UOL - O melhor conteúdo
Lupa
Foto não mostra pessoa segurando ‘caixão vazio com dois dedos’ em enterro na pandemia
05.05.2020 - 19h16
Rio de Janeiro - RJ
Circula pelas redes sociais uma foto de uma pessoa que aparentemente carrega um caixão pela ponta dos dedos. A cena teria ocorrido durante o enterro de uma vítima de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. De acordo com a legenda da publicação, como parece não ter sido necessário usar força no movimento, isso indicaria que o caixão estava completamente vazio. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:
“Nossa muito estranho segurar um caixão na ponta de 2 dedos ? Ou é uma pessoa com uma força sobrenatural ou está carregando vento só pode ser”
Legenda de foto em post no Facebook que, até as 16h de 5 de maio de 2020, tinha 732 compartilhamentos
Falso
A informação analisada pela Lupa é falsa. A foto original foi cortada para esconder que o caixão estava apoiado sobre uma mesa improvisada. A imagem foi registrada pelo fotógrafo Edmar Barros, está entre as imagens da reportagem “Manaus registra enterros simultâneos, aglomeração e coveiro sem proteção” da Folha de S.Paulo, publicada em 16 de abril de 2020.
Na foto, a pessoa com roupa de proteção apóia o caixão sobre uma mesa improvisada com a ajuda de outras duas. O procedimento foi realizado para que a família tivesse direito a um velório rápido no cemitério municipal Nossa Senhora Aparecida, na capital amazonense. Logo, não é verdade que o indivíduo carregava o peso apenas com a ponta de dois dedos.
Para tentar dar credibilidade à afirmação falsa, a parte esquerda da foto foi cortada para não mostrar essa estrutura. “O caixão já estava apoiado na estrutura metálica. Então quem estava segurando na ponta poderia segurar até mesmo com o dedo, se quisesse. Não faz a menor diferença, porque não tem peso mais. O peso está na outra ponta”, explicou Barros, por mensagem de voz enviada pelo WhatsApp. Algumas versões do post afirmam também que a pessoa que segura o ataúde é uma mulher, mas Barros conta que o serviço foi feito por um homem, funcionário do SOS Funeral, serviço gratuito da prefeitura de Manaus.
O fotógrafo enviou a sequência completa de 13 imagens registradas naquele momento para a Lupa. É possível ver a retirada do caixão de uma van, feita pelo funcionário do serviço funerário com a ajuda de outros dois homens, de máscara, que seriam familiares da vítima. Ou seja, foram necessárias três pessoas para carregar todo o peso. Os três também estão juntos na hora de apoiar o caixão sobre a estrutura metálica onde haveria o velório. O esforço maior é feito pelos dois homens que estão na outra ponta. “Esse caixão carregado era um dos três (…) com vítima de Covid”, disse Barros.
Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.
Editado por
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


18.05.2024 - 16h51
Rio Grande do Sul
É falso que barragem da Usina 14 de Julho causou enchente no RS; vídeo é antigo

Vídeo que circula nas redes sociais afirma que a abertura de comportas das barragens do Rio das Antas e do Rio Carreiro teria resultado nas enchentes do Rio Grande do Sul. É falso. Trata-se de um vídeo antigo que não tem relação com as recentes enchentes. Além disso, as barragens citadas não têm capacidade de impactar nas cheias.


Evelyn Fagundes
18.05.2024 - 12h46
Rio Grande do Sul
Vídeo de resgate de criança por civis em enxurrada foi gravado na Turquia, não no RS

Circula nas redes sociais um vídeo que mostra o resgate de duas pessoas em uma enchente. A legenda afirma se tratar do salvamento de duas crianças que ocorreu recentemente no Rio Grande do Sul. É falso. A gravação mostra o resgate de uma mulher e de uma criança em março de 2023 na Turquia.

Catiane Pereira
18.05.2024 - 09h46
Rio Grande do Sul
É falso que 2 mil corpos foram congelados em frigorífico de Canoas (RS)

Vídeo nas redes sociais alega que estão congelando corpos em câmaras frigoríficas no bairro Mathias Velho, em Canoas (RS). É falso. O Instituto Geral de Perícias do Rio Grande do Sul e a Prefeitura de Canoas desmentiram o boato. Além disso, o boletim da Defesa Civil, divulgado às 9h de sábado (18), aponta 22 óbitos em Canoas.

Catiane Pereira
17.05.2024 - 17h30
Rio Grande do Sul
É falso que foram destruídas doações para o RS mostradas em vídeo viral

Circula nas redes sociais um vídeo alegando que doações enviadas para o Rio Grande do Sul foram destruídas. É falso. Trata-se de um registro de 2023, em que donativos estavam sendo movidos por uma retroescavadeira para organizar o local. O conteúdo desinformativo ainda conta com outras narrativas falsas.


Evelyn Fagundes
16.05.2024 - 17h15
Rio Grande do Sul
É falso que lista com 53 nomes seja de crianças desacompanhadas em abrigo na Ulbra, em Canoas

Circula pelas redes sociais uma lista com supostos nomes de crianças sem seus responsáveis que estariam abrigadas no Campus da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), em Canoas (RS). É falso. Na verdade a lista traz os nomes de pessoas desabrigadas e que foram acolhidas em outro local, não de crianças desacompanhadas.

Catiane Pereira
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital