UOL - O melhor conteúdo
Lupa
Foto de manifestantes queimando a bandeira do Brasil é antiga e não tem relação com protestos de domingo
01.06.2020 - 19h09
Rio de Janeiro - RJ
Circula nas redes sociais uma foto de um grupo de mascarados queimando a bandeira do Brasil. Texto que acompanha a imagem indica que ela foi registrada nas manifestações que ocorreram no último domingo (31), em algumas cidades do país. Em São Paulo, houve um protesto em defesa da democracia e contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na avenida Paulista. O ato foi organizado por torcedores dos quatro principais clubes de futebol de São Paulo: Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:
“#AntifaTERRORISTA Vc que apoia esse vandalismo não é merecedor de ser Brasileiro!”
Legenda de imagem publicada no Twitter que, até as 17h do dia 01 de junho de 2020, tinha sido retuítada por mais de 700 pessoas
Falso
A foto analisada pela Lupa é antiga. A imagem foi registrada dia 21 de janeiro de 2016, pelo fotógrafo Sebastião Moreira, da European Pressphoto Agency (EPA), durante protesto organizado pelo Movimento Passe Livre (MPL) contra o aumento da tarifa do transporte público em São Paulo. Não tem, portanto, nenhuma relação com o movimento em defesa da democracia organizado por torcedores recentemente.
O termo “antifa” é uma contração para a expressão antifascista. Não se trata de um movimento unificado, mas de vários grupos de esquerda que se opõem, como o termo sugere, a grupos e regimes políticos fascistas – e também ao racismo, sexismo e, geralmente, ao capitalismo.
No domingo (31), o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, por meio de um tuíte, disse que classificaria o movimento Antifa como uma “organização terrorista”. Grupos antifascistas tem participado de protestos em diversas cidades do país, desencadeados pela morte do cidadão negro George Floyd por um policial branco na última segunda-feira (25), em Mineápolis. O presidente Bolsonaro retuitou a mensagem de Trump, depois de ter participado de manifestações a favor do governo em Brasília.
Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.
Editado por
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


19.04.2024 - 17h13
Política
É falso que montagem contra o PT foi projetada em prédio do Elon Musk

Circula na internet um vídeo de uma projeção com o desenho de um burro vestido com a camiseta do PT. Segundo a publicação, a imagem teria sido projetada em um prédio do empresário Elon Musk em Nova York. É falso. Trata-se de uma montagem, criada a partir de um modelo pronto do CapCut.

Gabriela Soares
19.04.2024 - 16h58
Política
É falso que Congresso dos Estados Unidos deu 48 horas para o STF entregar documentos sobre o X

Post nas redes sociais alega que o Congresso dos EUA deu 48 horas para o STF entregar documentos referentes ao X. É falso. O Comitê de Assuntos Judiciários da Câmara de Deputados dos EUA solicitou ao X acesso às decisões do Supremo sobre moderação de conteúdo. A empresa entregou a documentação e informou o STF. 

Maiquel Rosauro
16.04.2024 - 17h50
Política
Lula segue recomendação do Ministério da Justiça e sanciona, com veto, PL da ‘saidinha’ de presos

Circula pelas redes sociais que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vetou o PL 2.253, de 2022, que restringe a chamada 'saidinha' de presos. Falta Contexto. Lula sancionou o projeto com veto, o presidente acatou recomendação do Ministério da Justiça e manteve o direito à saída temporária dos presos do semiaberto para visita a familiares.

Catiane Pereira
16.04.2024 - 17h22
Política
Homem que acusa governo brasileiro de solicitar dados de usuários do X não é diretor da rede

Circula nas redes um vídeo no qual um homem alega que o governo brasileiro teria solicitado aos líderes do X, antigo Twitter, informações pessoais dos usuários. Segundo a legenda do post, o homem seria o diretor da plataforma. É falso. A pessoa que aparece no vídeo é um jornalista estadunidense que levantou as tais suposições em uma reportagem.

Evelyn Fagundes
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital