UOL - O melhor conteúdo
Lupa
Marinha não aplica protocolo que prescreve ‘uso domiciliar da ivermectina’
23.06.2020 - 18h18
Rio de Janeiro - RJ
Circula nas redes sociais que a Clínica de Doenças Infectoparasitárias do Hospital Naval Marcílio Dias “liberou” um protocolo para uso domiciliar da Ivermectina durante tratamento do coronavírus. De acordo com a publicação, a Marinha do Brasil recomendaria a administração do remédio em dose única para pacientes que manifestam sintomas leves da Covid-19. A prescrição seria acompanhada de termo de consentimento assinado pelo paciente. Essa sugestão foi encaminhada por um leitor da Lupa pelo formulário #LupaAqui, onde é possível recomendar conteúdos para a nossa equipe verificar. Confira o trabalho de verificação da Lupa:

“URGENTE! NOVO PROTOCOLO IVERMECTINA MARINHA DO BRASIL P/ A COVID-19, URGENT! NEW IVERMECTIN PROTOCOL”
Título de vídeo publicado no Youtube que, até o dia 23 de junho, foi assistido por 99 mil pessoas
Falso
A informação analisada pela Lupa é falsa. Em nota, a assessoria de imprensa da Marinha do Brasil informou que o documento divulgado era apenas uma “minuta de protocolo”, e que não foi adotado pela Força. Isto significa que essas medidas foram propostas, mas não foram adotadas na prática.
A Marinha comunicou, ainda, que o Sistema de Saúde da Marinha adota os protocolos clínicos e terapêuticos divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), pelo Ministério da Saúde (MS) e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O site da Saúde Naval da Marinha afirma que “não há um remédio específico” no tratamento para a Covid-19.
No Brasil, o Ministério da Saúde ainda não recomenda o uso da droga, que teve eficácia comprovada para a eliminação do vírus da Covid-19 somente em testes in vitro. Reportagem da Lupa na Ciência mostrou que os estudos da terapia com ivermectina no tratamento da doença ainda estão em desenvolvimento. Entidades como o Conselho Federal de Medicina alertam sobre o risco do uso da droga sem recomendação médica.
Na proposta elaborada por médicos da Marinha, a ivermectina seria usada em pacientes com sintomas de fases 1 e 2A, correspondentes à síndrome gripal e pneumonia viral leve, considerados casos leves da Covid-19. O paciente deveria assinar um termo de consentimento para ter acesso à terapia com a droga. Esse protocolo seria recomendado para uso domiciliar, ou seja, para pacientes que não precisam ser internados. Contudo, ele não foi aprovado. Como dito anteriormente, ainda não há provas da eficácia da droga no tratamento do novo coronavírus.
Nota: esta reportagem faz parte do projeto de verificação de notícias no Facebook. Dúvidas sobre o projeto? Entre em contato direto com o Facebook.
Editado por
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


18.05.2024 - 16h51
Rio Grande do Sul
É falso que barragem da Usina 14 de Julho causou enchente no RS; vídeo é antigo

Vídeo que circula nas redes sociais afirma que a abertura de comportas das barragens do Rio das Antas e do Rio Carreiro teria resultado nas enchentes do Rio Grande do Sul. É falso. Trata-se de um vídeo antigo que não tem relação com as recentes enchentes. Além disso, as barragens citadas não têm capacidade de impactar nas cheias.


Evelyn Fagundes
18.05.2024 - 12h46
Rio Grande do Sul
Vídeo de resgate de criança por civis em enxurrada foi gravado na Turquia, não no RS

Circula nas redes sociais um vídeo que mostra o resgate de duas pessoas em uma enchente. A legenda afirma se tratar do salvamento de duas crianças que ocorreu recentemente no Rio Grande do Sul. É falso. A gravação mostra o resgate de uma mulher e de uma criança em março de 2023 na Turquia.

Catiane Pereira
18.05.2024 - 09h46
Rio Grande do Sul
É falso que 2 mil corpos foram congelados em frigorífico de Canoas (RS)

Vídeo nas redes sociais alega que estão congelando corpos em câmaras frigoríficas no bairro Mathias Velho, em Canoas (RS). É falso. O Instituto Geral de Perícias do Rio Grande do Sul e a Prefeitura de Canoas desmentiram o boato. Além disso, o boletim da Defesa Civil, divulgado às 9h de sábado (18), aponta 22 óbitos em Canoas.

Catiane Pereira
17.05.2024 - 17h30
Rio Grande do Sul
É falso que foram destruídas doações para o RS mostradas em vídeo viral

Circula nas redes sociais um vídeo alegando que doações enviadas para o Rio Grande do Sul foram destruídas. É falso. Trata-se de um registro de 2023, em que donativos estavam sendo movidos por uma retroescavadeira para organizar o local. O conteúdo desinformativo ainda conta com outras narrativas falsas.


Evelyn Fagundes
16.05.2024 - 17h15
Rio Grande do Sul
É falso que lista com 53 nomes seja de crianças desacompanhadas em abrigo na Ulbra, em Canoas

Circula pelas redes sociais uma lista com supostos nomes de crianças sem seus responsáveis que estariam abrigadas no Campus da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), em Canoas (RS). É falso. Na verdade a lista traz os nomes de pessoas desabrigadas e que foram acolhidas em outro local, não de crianças desacompanhadas.

Catiane Pereira
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital