UOL - O melhor conteúdo
Lupa
É falso que jogar água sanitária nos ralos ajude a controlar pandemia de Covid-19
08.07.2020 - 13h14
Rio de Janeiro - RJ
Circula nas redes sociais um post que recomenda adicionar uma colher de sopa de água sanitária nos ralos das privadas, lavatórios, chuveiros etc, para evitar a contaminação da Covid-19 dentro de casa. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:
“Água sanitária nos esgotos. Por favor, adicione 1 colher de sopa de água sanitária em cada ralo das suas privadas, lavatórios, banheiras, chuveiros, lava-louças , etc … As autoridades holandesas descobriram que o vírus está crescendo e se multiplicando no sistema de águas residuais. Eles descobriram que mesmo as pessoas que estavam confinadas em suas casas pegaram o vírus e decidiram testar a água do sistema de águas residuais e encontraram o vírus Covid-19 ativo nos esgotos. Peça a todos que você conhece para fazer o mesmo.”
Legenda de imagem publicada no Facebook que, até as 13h do dia 08 de julho de 2020, tinha sido compartilhada por mais de 100 pessoas
Falso
A informação analisada pela Lupa é falsa. Embora partículas do vírus tenham sido encontradas na água, não existe nenhuma evidência de que o novo coronavírus se transmita a partir do esgoto. A publicação que circula nas redes sociais é uma tradução de posts compartilhados na Espanha.
Em nota, o Ministério da Saúde diz que não existe recomendação de que se utilize água sanitária em ralos, banheiras, chuveiros e lava-louças de residências como forma de evitar o contágio por coronavírus. “Existem estudos que apontam que o coronavírus foi encontrado em esgotos. Porém, esse tipo de detecção de partículas tem a função de mapear quais são as áreas com maior taxa de infecção pelo vírus. Assim, gestores podem agir de forma preventiva e tomar decisões em relação a medidas de isolamento social”, complementa o texto.
Um estudo de março deste ano, publicado no site MedRxiv, mostrou que cientistas descobriram partículas da Covid-19 no esgoto de algumas cidades da Holanda. O objetivo era o de identificar e monitorar por onde o vírus circulava em determinada região. “A detecção do vírus em esgotos, mesmo quando a incidência de Covid-19 é baixa, indica que a vigilância em esgotos pode ser uma ferramenta sensível para monitorar a circulação do vírus na população”, diz o estudo.
Na revista científica The Lancet, outra pesquisa, publicada em junho deste ano, analisou a água de esgoto do aeroporto de Amsterdam, depois do primeiro caso ser diagnosticado na cidade, e encontrou o vírus presente nas amostras coletadas. O estudo ressalta, no entanto, que ainda não há evidências de contaminação pela transmissão fecal-oral.
No Brasil, a Agência Nacional de Águas está desenvolvendo, em parceria com outros institutos, o projeto “Monitoramento COVID Esgotos”, nas cidades de Belo horizonte e Contagem (MG). O primeiro boletim, publicado em maio, indicou a presença do novo coronavírus em oito entre 26 amostras na primeira semana dos trabalhos de campo. Os pesquisadores envolvidos no estudo reforçam que não há evidências da transmissão do vírus através das fezes e que o objetivo da pesquisa é mapear os esgotos para indicar áreas com maior incidência da transmissão, por exemplo.
Essa mesma informação foi checada pelo Fato ou Fake e Boatos.org.
Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.
Editado por
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


19.02.2024 - 19h50
Política
É falso que Infraero e Anac confirmaram pouso de Trump em Guarulhos no dia de ato bolsonarista

Circula nas redes sociais uma suposta notícia afirmando que a Infraero e a Anac teriam confirmado que o ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump teria um pouso agendado no Aeroporto Internacional de Guarulhos para o dia 25 de fevereiro. É falso. Ambas as organizações negaram que emitiram tal informação.


Evelyn Fagundes
19.02.2024 - 18h10
Política
É antiga foto que mostra Eduardo Paes ajoelhado próximo a Sérgio Cabral na Sapucaí

Post insinua que o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral e o prefeito da capital fluminense, Eduardo Paes, se encontraram na Marquês de Sapucaí no carnaval deste ano. Falta contexto. As imagens que mostram os dois durante a festividade são antigas e foram relembradas recentemente por Cabral em sua conta no Instagram.

Catiane Pereira
19.02.2024 - 17h31
Meio ambiente
Vídeo de extração de madeira é antigo e não tem relação com governo Lula

Circula nas redes sociais um vídeo que mostra caminhões carregando toras de madeira extraídas de uma área florestal. Segundo a legenda que acompanha o conteúdo, a gravação teria sido feita recentemente, durante o governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). É falso. A Lupa identificou o mesmo vídeo em uma publicação feita no YouTube em 2018.

Evelyn Fagundes
16.02.2024 - 18h54
Saúde
Vigilância Sanitária não recomenda colocar cloro com sal em ralos contra a dengue

Mensagem afirma que a Vigilância Sanitária pediu para a população inserir meio copo de cloro e uma colher de sal nos ralos para combater focos de dengue. É falso. A Anvisa não emitiu o comunicado. Apesar de o cloro ser eficaz no combate a larvas do mosquito, o produto só mostra benefício em determinadas circunstâncias quando dissolvido em água.

Evelyn Fagundes
16.02.2024 - 17h30
Saúde
É falso que Globo fez comercial defendendo o direito de abortar

Circula nas redes sociais um vídeo que aborda o direito das mulheres em escolherem sobre a continuidade de uma gravidez. Segundo a narrativa que acompanha o post, a gravação seria um comercial produzido pela Rede Globo. É falso. O clipe foi desenvolvido em 2015 pelo estúdio Busca Vida Filmes, da cineasta Petra Costa.

Evelyn Fagundes
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital