UOL - O melhor conteúdo
Lupa
É falso que governador da Bahia recolheu hidroxicloroquina das farmácias e proibiu seu uso
17.07.2020 - 18h54
Rio de Janeiro - RJ
Circula nas redes sociais que o governador da Bahia, Rui Costa (PT-BA), recolheu das farmácias mais de 40 mil comprimidos de hidroxicloroquina. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:
“Rui Costa, da Bahia, recolheu das farmácias mais de 40.000 comprimidos de hidroxicloroquina”
Legenda de imagem que circula pelo Facebook que, até às 18h do dia 17 de julho de 2020, tinha sido compartilhada mais de 900 pessoas
Falso
A informação analisada pela Lupa é falsa. Não houve recolhimento de remédios em farmácias na Bahia. O que, de fato, aconteceu foi a apreensão de medicamentos que estavam sendo distribuídos de forma irregular em uma igreja no interior do estado. Entre eles, estava a hidroxicloroquina, medicamento que não tem eficácia confirmada contra a Covid-19.
Na última quarta-feira (15), a Vigilância Sanitária da Bahia realizou operação para recolher medicamentos controlados que estavam sendo distribuídos em uma igreja no município Teixeira de Freitas. A distribuição era irregular, uma vez que o local não contava com a presença de um farmacêutico e nem tinha um alvará sanitário. Entre as substâncias fornecidas estavam a cloroquina, a hidroxicloroquina e a ivermectina, apontados como possíveis formas de tratamento da Covid-19. Não há comprovação científica da eficácia de nenhum desses três remédios no combate ao novo coronavírus.
Segundo a Lei 5.991/1973, a dispensa de medicamentos é privativa de farmácias, drogarias, e postos e dispensários de medicamentos. No caso dos medicamentos a base de cloroquina e hidroxicloroquina, o fornecimento deve ocorrer com a apresentação de uma receita especial de duas vias, de acordo com uma resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).
Essa última norma é recente, tendo sido adotada em março, no início da pandemia da Covid-19 no Brasil. Nesta época, o anúncio de que a hidroxicloroquina, supostamente, seria um medicamento eficaz contra a Covid-19 causou uma corrida às farmácias, causando desabastecimento. Isso prejudicou o fornecimento deste remédio para portadores de lúpus e outras doenças que usam o medicamento de forma contínua.
Não, na Bahia, há qualquer restrição específica ao uso ou venda da cloroquina, da hidroxicloroquina, da ivermectina ou de qualquer outro remédio. Compete à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), segundo a Lei 9.782/1999, autorizar ou vetar a comercialização de um medicamento. Autoridades estaduais ou municipais, portanto, não tem competência para isso.
O secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, gravou um vídeo sobre o caso. Ele disse que em diversas cidades do interior do estado entidades estão distribuindo o “kits Covid”, composto de cloroquina, hidroxicloroquina, ivermectina e outras drogas. Vilas-Boas lembra que entregar esse tipo de medicação sem receita é uma infração sanitária, que os medicamentos têm efeitos adversos e que seu uso precisa ser acompanhado por profissionais de saúde.
Essa informação também foi desmentida no site Bahia Contra o Fake, mantido pelo governo estadual.
Apesar de não existir provas sobre a eficácia da hidroxicloroquina e da cloroquina, protocolo do Ministério da Saúde permite que esses remédios sejam receitados contra a Covid-19.
Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.
Editado por
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


14.06.2024 - 18h04
Educação
Lula criticou acesso difícil ao dizer que ‘universidade foi feita para ricos, não para pobres’

Vídeo mostra trecho de discurso do presidente Lula afirmando que as universidades foram feitas para ricos, não para pobres. O post tem sido compartilhado como se o político criticasse as cotas para pessoas de baixa renda e quilombolas. Falta contexto. No pronunciamento, o presidente disse que as oportunidades de acesso ao ensino superior não são iguais para todos.

Evelyn Fagundes
14.06.2024 - 17h38
Política
Vereador do PT foi preso por posse irregular de arma, não por desviar doações no RS

Circula nas redes um post dizendo que um vereador de Palmares do Sul (RS), filiado ao PT, foi preso por desviar doações destinadas ao Rio Grande do Sul. É falso. O vereador Filipe Lang (PT), um dos alvos de uma operação da Polícia Civil, foi detido em flagrante, mas por posse irregular de arma de fogo. O parlamentar foi liberado após pagar fiança.

Ítalo Rômany
14.06.2024 - 11h04
Política
É falso que relatório de CPI provou que Lula premeditou atos de 8 de janeiro

Circula nas redes post afirmando que o presidente Lula tinha conhecimento dos atos golpistas de 8 de janeiro — e que, portanto, o petista premeditou o crime. A prova seria o relatório final da CPI dos Atos Antidemocráticos do DF. É falso. Em nenhum momento o texto associa o nome do petista aos ataques ou o coloca entre os indiciados pelo crime.

Ítalo Rômany
13.06.2024 - 19h52
Política
Lula não disse que “a borracha vai cantar” sobre professores em greve

Circula nas redes um vídeo que mostra uma imagem do presidente Lula fazendo um discurso. O post contém a seguinte frase: “Lula manda recado: professores acabem com essa greve, senão a borracha vai cantar”. É falso. A foto se refere a um pronunciamento feito no dia 10 deste mês, mas a fala presente na legenda do conteúdo não foi feita pelo político.


Evelyn Fagundes
13.06.2024 - 17h18
Segurança pública
É falso que lei federal exige guarnições para atender a população LGBT+

Vídeo mostra foto de uma viatura da polícia militar na cor lilás. Segundo o áudio do vídeo, uma lei federal determinou que esse tipo de veículo deveria ser adotado pelas polícias e forças armadas para o atendimento à população LGBT+. É falso. A imagem foi feita no Piauí e se refere aos veículos utilizados na patrulha de combate à violência contra a mulher.

Evelyn Fagundes
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital