UOL - O melhor conteúdo
Lupa
É falso que nenhum paulistano morreu por Covid-19 há dois dias
07.08.2020 - 18h10
Rio de Janeiro - RJ
Circula pelas redes sociais um post com a afirmação de que durante dois dias seguidos não houve mortes por Covid-19 de pessoas que moram na cidade de São Paulo. A publicação mostra um gráfico da página 2 do Boletim Diário Covid-19 nº 133, elaborado pela prefeitura da capital paulista, como prova de que não houve óbitos nesse período. De acordo com o autor do post, os dados mostrariam que o município “estaria tecnicamente sem vírus”. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:
“Dois dias sem mortes na Cidade De São Paulo (…)”
Texto em post publicado no Facebook que, até as 15h30 de 7 de agosto de 2020, tinha 731 compartilhamentos
Falso
A informação analisada pela Lupa é falsa. Pelo menos 17 pessoas morreram de Covid-19 no município de São Paulo nos dois dias anteriores à publicação do post analisado – 4 e 5 de agosto. Esse número ainda é parcial e tende a crescer conforme a prefeitura receba mais dados dos atestados de óbito registrados em cartórios. A informação consta no Boletim Diário Covid-19 nº 133 – edição mais recente da publicação.
Entre os dias 5 e 6 de agosto, foram confirmadas, no total, 111 mortes de pessoas residentes na cidade de São Paulo, segundo Boletins Diários Covid-19 nº 132 e nº 133. Destas, 17 aconteceram no dia 4. A assessoria de imprensa da Secretaria Municipal da Saúde informou, por telefone, que o gráfico extraído do documento mostra uma curva de óbitos feita a partir de atualizações semanais. Por isso, não é um indicador adequado para se saber os números mais recentes de mortes de infectados pelo novo coronavírus.
As informações mais precisas sobre isso estão na página 1 do Boletim Diário Covid-19, que traz duas tabelas. A primeira, na parte superior, tem como fontes o Sistema de Informação de Vigilância da Gripe (SIVEP-Gripe) e o e-SUS VE (voltado para registro de casos suspeitos e confirmados de novo coronavírus), dois sistemas de notificação do DataSUS. Os dados mostram que, em 5 de agosto, houve confirmação de 9.901 mortes de Covid-19 na cidade. Na edição seguinte, aparecem 10.012 óbitos. Logo, houve 111 confirmações de mortes de moradores da capital entre os dois dias.
A segunda tabela da página 1 do Boletim Diário Covid-19 traz os números do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) da prefeitura de Sâo Paulo. Nela constam os óbitos segundo a data em que de fato ocorreram, o que é obtido a partir do envio de informações dos atestados de óbito registrados em cartório. Esse processo pode levar até duas semanas – e, em casos excepcionais, ainda mais.
Assim, o dado com o número de mortes por data de ocorrência tende a ser muito pequeno na primeira vez que é informado no boletim. Com o passar do tempo, no entanto, a prefeitura é comunicada sobre mais atestados de óbitos que ocorreram naquele mesmo dia e atualiza o valor. A razão disso é que parte das mortes demora para ser registrada pelos órgãos oficiais e leva tempo até constar nas estatísticas.
Embora no Boletim nº 133 constem zero mortes por Covid-19 em 5 de agosto na tabela “Óbitos acumulados por datas de notificação e ocorrência”, esse número tende a crescer com o passar dos dias. O Boletim nº 132, por exemplo, mostrava apenas duas mortes ocorridas no dia anterior, 4 de agosto. Na edição atual, esse número subiu para 17.
Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.
Editado por
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


18.05.2024 - 16h51
Rio Grande do Sul
É falso que barragem da Usina 14 de Julho causou enchente no RS; vídeo é antigo

Vídeo que circula nas redes sociais afirma que a abertura de comportas das barragens do Rio das Antas e do Rio Carreiro teria resultado nas enchentes do Rio Grande do Sul. É falso. Trata-se de um vídeo antigo que não tem relação com as recentes enchentes. Além disso, as barragens citadas não têm capacidade de impactar nas cheias.


Evelyn Fagundes
18.05.2024 - 12h46
Rio Grande do Sul
Vídeo de resgate de criança por civis em enxurrada foi gravado na Turquia, não no RS

Circula nas redes sociais um vídeo que mostra o resgate de duas pessoas em uma enchente. A legenda afirma se tratar do salvamento de duas crianças que ocorreu recentemente no Rio Grande do Sul. É falso. A gravação mostra o resgate de uma mulher e de uma criança em março de 2023 na Turquia.

Catiane Pereira
18.05.2024 - 09h46
Rio Grande do Sul
É falso que 2 mil corpos foram congelados em frigorífico de Canoas (RS)

Vídeo nas redes sociais alega que estão congelando corpos em câmaras frigoríficas no bairro Mathias Velho, em Canoas (RS). É falso. O Instituto Geral de Perícias do Rio Grande do Sul e a Prefeitura de Canoas desmentiram o boato. Além disso, o boletim da Defesa Civil, divulgado às 9h de sábado (18), aponta 22 óbitos em Canoas.

Catiane Pereira
17.05.2024 - 17h30
Rio Grande do Sul
É falso que foram destruídas doações para o RS mostradas em vídeo viral

Circula nas redes sociais um vídeo alegando que doações enviadas para o Rio Grande do Sul foram destruídas. É falso. Trata-se de um registro de 2023, em que donativos estavam sendo movidos por uma retroescavadeira para organizar o local. O conteúdo desinformativo ainda conta com outras narrativas falsas.


Evelyn Fagundes
16.05.2024 - 17h15
Rio Grande do Sul
É falso que lista com 53 nomes seja de crianças desacompanhadas em abrigo na Ulbra, em Canoas

Circula pelas redes sociais uma lista com supostos nomes de crianças sem seus responsáveis que estariam abrigadas no Campus da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), em Canoas (RS). É falso. Na verdade a lista traz os nomes de pessoas desabrigadas e que foram acolhidas em outro local, não de crianças desacompanhadas.

Catiane Pereira
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital