UOL - O melhor conteúdo
Lupa
É falso que neurocientista britânico publicou estudo mostrando que 80% da população é imune ao novo coronavírus
24.08.2020 - 21h02
Rio de Janeiro - RJ
Circula pelas redes sociais que o neurocientista britânico Karl Friston publicou estudo que mostra que 80% da população é imune ao novo coronavírus. Friston teria afirmado ainda que políticas de isolamento social são baseadas em uma “ciência falha”. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:
“Um dos melhores estudos sobre o COVID-19 concluiu que a maioria das pessoas [80%] é imune ao vírus”Legenda de imagem compartilhada no Facebook que, até às 19h do dia 24 de agosto de 2020, tinha sido compartilhado por diversas pessoas
Falso
A informação analisada pela Lupa é falsa. O neurocientista britânico Karl Friston não realizou estudo que mostra que 80% da população é imune ao novo coronavírus. Por e-mail, ele explicou que, na verdade, seu grupo de pesquisa desenvolveu um modelo de previsão epidemiológica para Covid-19. Esse modelo inclui, segundo Friston, uma “estimativa grosseira” de que 80% da população mundial “não terá contato com o vírus, não será infectada caso entre em contato e, caso se infecte, desenvolverá sintomas brandos e não transmitirá a doença”.
Friston coordena um grupo de pesquisas na University College de Londres que criou um modelo de dinâmica causal para fazer previsões sobre a dispersão da epidemia de Covid-19. Neste modelo, o grupo inclui o que conceituaram como “matéria escura epidemiológica”.
Em texto publicado em junho, ele explicou esse conceito: essa “matéria escura”, conceito emprestado da astronomia, seriam fatores sociais e epidemiológicos que não são observáveis. Enquanto outros modelos epidemiológicos consideram que 100% da população pode desenvolver a doença, Friston e seu grupo de pesquisa consideram que, por fatores desconhecidos, uma parcela significativa dos seres humanos é menos suscetível a contrair e a transmitir o vírus.
Por causa dessa “matéria escura epidemiológica”, o neurocientista sugere que a imunidade coletiva pode ser alcançada com uma porcentagem menor da população com anticorpos do que o suspeitado inicialmente. “A implicação dessa heterogeneidade é que nós precisamos apenas de 20% de soroprevalência para [atingir] imunidade de rebanho. Talvez seja essa a fonte para os 80% citados”, diz o cientista.
Em entrevista ao jornal The Guardian, Friston falou sobre o conceito de “matéria escura epidemiológica”, as previsões feitas pelo grupo até o momento e explicou porque acredita que a imunidade coletiva pode vir mais rápido do que o imaginado. Desde então, conteúdos distorcidos sobre a fala do pesquisador vem sendo compartilhados nas redes.
Até o momento, há muitas dúvidas na comunidade científica sobre a imunidade ao novo coronavírus. Pesquisas apontam que as pessoas que conseguiram se recuperar da Covid-19 adquirem imunidade ao patógeno. Ainda não se sabe o certo por quanto tempo ela permanece, nem quão imune as pessoas ficam – ao contrário do que se imagina, muitas vezes, ela pode ser apenas parcial. Nesta segunda-feira (24), um caso de reinfecção foi confirmado em Hong Kong.
Outras pesquisas mostram que existe a possibilidade de imunidade cruzada da Covid-19 com outros coronavírus. Quatro “parentes’ do SARS-Cov-2 são bastante comuns, e causam um tipo de gripe. No início de agosto, um artigo publicado na revista Science mostrou que pessoas que foram contaminadas por um desses vírus desenvolve células T capazes de reconhecer a nova doença. Contudo, ainda não se sabe o grau de imunidade que isso proporciona.

“Também que a política de ‘fechar tudo’ teria sido baseada em ciência falha, e as consequências danosas à sociedade serão sentidas por décadas”
Legenda de imagem compartilhada no Facebook que, até às 19h do dia 24 de agosto de 2020, tinha sido compartilhado por diversas pessoas
Falso
A informação analisada pela Lupa é falsa. Por e-mail, Friston explicou que, ao contrário do que a publicação sugere, é favorável a medidas de isolamento social. “Eu nunca afirmei que o lockdown era inútil. Na verdade, nosso trabalho nessa área sugere que lockdown e isolamento sociais são importantes – e interagem com a imunidade populacional e outros fatores de mitigação para determinar a disseminação do vírus”, disse o neurocientista.
Essa informação também foi verificada por Aos Fatos e Estadão Verifica.
Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.
Editado por
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


19.02.2024 - 19h50
Política
É falso que Infraero e Anac confirmaram pouso de Trump em Guarulhos no dia de ato bolsonarista

Circula nas redes sociais uma suposta notícia afirmando que a Infraero e a Anac teriam confirmado que o ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump teria um pouso agendado no Aeroporto Internacional de Guarulhos para o dia 25 de fevereiro. É falso. Ambas as organizações negaram que emitiram tal informação.


Evelyn Fagundes
19.02.2024 - 18h10
Política
É antiga foto que mostra Eduardo Paes ajoelhado próximo a Sérgio Cabral na Sapucaí

Post insinua que o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral e o prefeito da capital fluminense, Eduardo Paes, se encontraram na Marquês de Sapucaí no carnaval deste ano. Falta contexto. As imagens que mostram os dois durante a festividade são antigas e foram relembradas recentemente por Cabral em sua conta no Instagram.

Catiane Pereira
19.02.2024 - 17h31
Meio ambiente
Vídeo de extração de madeira é antigo e não tem relação com governo Lula

Circula nas redes sociais um vídeo que mostra caminhões carregando toras de madeira extraídas de uma área florestal. Segundo a legenda que acompanha o conteúdo, a gravação teria sido feita recentemente, durante o governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). É falso. A Lupa identificou o mesmo vídeo em uma publicação feita no YouTube em 2018.

Evelyn Fagundes
16.02.2024 - 18h54
Saúde
Vigilância Sanitária não recomenda colocar cloro com sal em ralos contra a dengue

Mensagem afirma que a Vigilância Sanitária pediu para a população inserir meio copo de cloro e uma colher de sal nos ralos para combater focos de dengue. É falso. A Anvisa não emitiu o comunicado. Apesar de o cloro ser eficaz no combate a larvas do mosquito, o produto só mostra benefício em determinadas circunstâncias quando dissolvido em água.

Evelyn Fagundes
16.02.2024 - 17h30
Saúde
É falso que Globo fez comercial defendendo o direito de abortar

Circula nas redes sociais um vídeo que aborda o direito das mulheres em escolherem sobre a continuidade de uma gravidez. Segundo a narrativa que acompanha o post, a gravação seria um comercial produzido pela Rede Globo. É falso. O clipe foi desenvolvido em 2015 pelo estúdio Busca Vida Filmes, da cineasta Petra Costa.

Evelyn Fagundes
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital