UOL - O melhor conteúdo
Lupa
É falso que Bill Gates previu que vacinas contra coronavírus vão matar ou prejudicar 700 mil pessoas
14.09.2020 - 19h36
Rio de Janeiro - RJ
Circula pelas redes sociais um post com a afirmação de que Bill Gates, empresário, filantropo e um dos fundadores da Microsoft, teria admitido que suas vacinas contra o novo coronavírus vão causar a morte de 700 mil pessoas ou prejudicá-las. A estimativa leva em conta uma ocorrência de problema a cada 10 mil imunizações e considera que toda a população mundial receberia a vacina. Isso teria sido dito em uma entrevista para a emissora norte-americana CNBC. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:
“Bill Gates admite que 700.000 pessoas serão prejudicadas ou mortas por suas vacinas contra o coronavírus”
Texto de imagem em post publicado no Facebook que, até as 17h de 14 de setembro de 2020, tinha 268 compartilhamentos
Falso
A informação analisada pela Lupa é falsa. Em entrevista à CNBC no início de abril, Gates fez uma estimativa sobre o número de pessoas que poderiam sofrer efeitos colaterais com vacinas contra o coronavírus, mas somente se elas não forem testadas com cuidado antes de serem aplicadas. Em nenhum momento ele mencionou que 700 mil pessoas poderiam morrer e sequer menciona óbitos em sua fala. Além disso, o número citado por ele foi apenas uma hipótese para o caso de as vacinas serem lançadas com problemas.
Ele também estimou que pode levar 18 meses para que uma imunização confiável seja produzida e destacou que o uso de tratamentos com medicamentos pode trazer um resultado mais rápido. “Nós claramente precisamos de uma vacina que funcione na faixa etária dos idosos, porque eles são os que correm mais risco. [Precisamos] fazer isso de modo que você superdimensione isso, fazendo funcionar em pessoas mais idosas e sem ter efeitos colaterais… Se você tiver efeitos colaterais em 1 em 10 mil, isso é muito, 700 mil pessoas vão sofrer isso. Realmente, entender a segurança numa escala gigante e que alcance todas as idades, grávidas, homens, mulheres, desnutridos, pessoas com comorbidades, é muito, muito difícil”, disse. A ideia, segundo Gates, é que o risco para quem for vacinado seja o menor possível e, por isso, trata-se de uma solução demorada.
Essa peça de desinformação circulou em outros países. A afirmação também foi desmentida na Alemanha, Austrália, Espanha, Estados Unidos e Polônia, segundo levantamento nas bases de dados Coronavirus Facts Alliance e CoronaVerificado.
Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.
Editado por
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


01.03.2024 - 14h25
Mudanças Climáticas
É falso que o Sol é o principal fator responsável pelo aquecimento global

Post afirma que o aquecimento global está relacionado principalmente com as variações do Sol, e não seria causado prioritariamente pela atividade humana. É falso. Esse entendimento é contrário ao conhecimento científico sobre a origem humana das mudanças climáticas dos últimos anos, conforme atestam os informes do IPCC, da ONU.

Catiane Pereira
01.03.2024 - 13h29
Segurança
É falso que Fernandinho Beira-Mar fugiu de presídio de segurança máxima em Mossoró

Post que circula pelas redes sociais afirma que Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, teria fugido junto com outros detentos da Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte. É falso. Beira-Mar segue sob a custódia do Sistema Penitenciário Federal.

Catiane Pereira
01.03.2024 - 12h55
Saúde
É falso que Lula ‘liberou’ o aborto em qualquer tempo gestacional no Brasil

Circula pelas redes sociais que o governo Lula teria liberado o aborto no Brasil em qualquer idade gestacional. É falso. O governo não  legalizou o aborto. Uma nota técnica do Ministério da Saúde de 28 de fevereiro revogou uma orientação de 2022, do governo Bolsonaro, que fixava um prazo para os procedimentos. Essa nota foi suspensa em 29 de fevereiro.

Carol Macário
01.03.2024 - 12h47
Política
Soldados queimados em vídeo são turcos, não israelenses mortos pelo Hamas

Post mostra um vídeo com soldados sendo queimados vivos. A legenda que acompanha a publicação diz que são israelenses assassinados pelo Hamas. É falso. O vídeo é antigo e circula desde 2016. O Estado Islâmico assumiu a autoria do ato contra soldados turcos

Maiquel Rosauro
01.03.2024 - 12h16
Política
Nota das Forças Armadas é antiga e trata de protestos em quartéis de 2022

 Circula nas redes o vídeo de uma reportagem sobre uma nota das Forças Armadas que menciona “o que vem acontecendo no Brasil”. A publicação dá a entender que o documento se refere a supostos “descaminhos autocráticos” do poder Judiciário. Falta Contexto. A notícia é de 2022 e foi tirada de contexto.

Gabriela Soares
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital