UOL - O melhor conteúdo
Lupa
É falso que celular de Adélio Bispo não foi periciado por autoridades
15.04.2021 - 15h55
Rio de Janeiro - RJ
Circula pelas redes sociais que o celular de Adélio Bispo de Oliveira, responsável pelo atentado contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em 2018, não teria sido periciado. O texto compartilhado no Facebook compara esse caso com a perícia que está sendo realizada pela Polícia Civil do Rio de Janeiro na investigação da morte de Henry Borel Medeiros, de 4 anos, enteado do vereador do Rio de Janeiro Dr. Jairinho (sem partido). Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa:
“Se a perícia conseguiu extrair as conversas apagadas da babá do Henry, porque até hoje não foi periciado o celular do Adélio?”
Texto de imagem que, até às 16h do dia 15 de abril de 2021, tinha sido compartilhada por mais de 700 pessoas no Facebook
Falso
A informação analisada pela Lupa é falsa. O sigilo de dados de Adélio Bispo foi quebrado pela Justiça no dia 8 de setembro de 2018, dois dias após a facada que feriu gravemente Jair Bolsonaro. A partir disso, a Polícia Federal realizou a perícia de quatro celulares e um notebook do agressor, rastreando ligações, mensagens e contatos de Adélio para entender a motivação do crime.
A PF abriu dois inquéritos para apurar as movimentações financeiras e as ligações telefônicas de Adélio. As duas investigações mostraram que ele agiu sozinho por discordar de posicionamentos e falas de Bolsonaro. Após a facada, surgiu a hipótese de um mandante do crime, porém essa suspeita foi descartada pelos agentes. No segundo inquérito, os agentes analisaram 2 terabytes de arquivos de imagens, 350 horas de vídeo, 600 documentos, 700 gigabytes de volume de dados de mídia e 1200 fotos para chegar aos resultados mencionados anteriormente.
O que, de fato, aconteceu foi a suspensão da quebra de sigilo do celular do advogado de Adélio, Zanone de Oliveira. Em fevereiro de 2019, o desembargador Néviton Guedes, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), afirmou que a medida não era legítima, já que não existia suspeita de prática de crime realizada por Zanone. Segundo Guedes, o único fundamento para a invasão de privacidade do advogado seria entender como ocorreu sua contratação.
Um boato semelhante foi verificado pela Lupa em setembro do ano passado. Na ocasião, circulou pelas redes sociais que os sigilos telefônico e bancário de Adélio Bispo seriam “protegidos” pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). A Lupa mostrou que essa informação era falsa.
O texto compartilhado no Facebook compara o atentado contra Bolsonaro com a morte de Henry Borel, de 4 anos. A Polícia Civil do Rio de Janeiro suspeita que o vereador Dr. Jairinho, seu padrasto, espancou Henry até a morte. A polícia investiga uma troca de mensagens por celular entre a mãe de Henry, Monique Medeiros da Costa Silva de Almeida, e a babá, na qual ela relata uma suposta sessão de tortura. Os prints relatando o abuso foram apagados, mas a polícia conseguiu ter acesso por meio de um software israelense. Atualmente, Monique e Jairinho estão presos.
Essa informação também foi verificada pelo Estadão Verifica.
Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.
Editado por
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


19.04.2024 - 17h13
Política
É falso que montagem contra o PT foi projetada em prédio do Elon Musk

Circula na internet um vídeo de uma projeção com o desenho de um burro vestido com a camiseta do PT. Segundo a publicação, a imagem teria sido projetada em um prédio do empresário Elon Musk em Nova York. É falso. Trata-se de uma montagem, criada a partir de um modelo pronto do CapCut.

Gabriela Soares
19.04.2024 - 16h58
Política
É falso que Congresso dos Estados Unidos deu 48 horas para o STF entregar documentos sobre o X

Post nas redes sociais alega que o Congresso dos EUA deu 48 horas para o STF entregar documentos referentes ao X. É falso. O Comitê de Assuntos Judiciários da Câmara de Deputados dos EUA solicitou ao X acesso às decisões do Supremo sobre moderação de conteúdo. A empresa entregou a documentação e informou o STF. 

Maiquel Rosauro
16.04.2024 - 17h50
Política
Lula segue recomendação do Ministério da Justiça e sanciona, com veto, PL da ‘saidinha’ de presos

Circula pelas redes sociais que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vetou o PL 2.253, de 2022, que restringe a chamada 'saidinha' de presos. Falta Contexto. Lula sancionou o projeto com veto, o presidente acatou recomendação do Ministério da Justiça e manteve o direito à saída temporária dos presos do semiaberto para visita a familiares.

Catiane Pereira
16.04.2024 - 17h22
Política
Homem que acusa governo brasileiro de solicitar dados de usuários do X não é diretor da rede

Circula nas redes um vídeo no qual um homem alega que o governo brasileiro teria solicitado aos líderes do X, antigo Twitter, informações pessoais dos usuários. Segundo a legenda do post, o homem seria o diretor da plataforma. É falso. A pessoa que aparece no vídeo é um jornalista estadunidense que levantou as tais suposições em uma reportagem.

Evelyn Fagundes
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital