UOL - O melhor conteúdo
Lupa
Vídeo de documentos eleitorais descartados é de 2014 e não mostra insegurança de urna eletrônica
31.05.2021 - 18h19
Rio de Janeiro - RJ
Circula pelas redes sociais um vídeo de um homem que mostra uma série de documentos eleitorais que teriam sido encontrados no lixo em Goiânia (GO). Há boletins de urna, registros de comparecimento de eleitores, justificativas preenchidas, um relatório do presidente da mesa e até mesmo um pen drive usado na urna eletrônica. Segundo a legenda, o material mostra falta de segurança no equipamento de votação. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:
“Vejam o que foi encontrado em Goiânia. E ainda querem que acreditemos que a urna eletrônica é segura?”
Legenda em vídeo publicado no Instagram que, até as 16h30 de 31 de maio de 2021, tinha mais de 8,9 mil visualizações
Falso
A informação analisada pela Lupa é antiga e não comprova qualquer insegurança no processo eleitoral. O material foi encontrado em Goiás em 2014, depois do 1º turno das eleições. Na época, o vídeo foi tema de reportagens do Diário de Goiás e do G1. Os documentos integravam o malote da seção eleitoral nº 468 da 136ª zona eleitoral daquele estado e foram encontrados por um morador de Aparecida de Goiânia, na região metropolitana da capital, que encaminhou o material para a Polícia Federal. O órgão arquivou a investigação, após ser informado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Goiás de que o malote havia sido extraviado durante o transporte.
No comunicado feito na época, o TRE afirmou que não houve qualquer prejuízo à apuração do resultado das eleições, porque os dados puderam ser extraídos da urna eletrônica. O equipamento não foi extraviado e estava sob a guarda da Justiça Eleitoral. Por meio do Repositório de Dados Eleitorais do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), é possível acessar o boletim com todos os resultados da apuração da seção eleitoral nº 468. Dilma Rousseff (PT), por exemplo, recebeu 128 votos, enquanto Marina Silva (na época, no PSB) foi escolhida por 91 eleitores e Aécio Neves (PSDB), por 61.
Em nota, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que o post se trata de uma informação falsa compartilhada em 2014 e que voltou a circular recentemente. O órgão enviou ainda o comunicado feito pelo TRE de Goiás na época sobre o caso, dizendo não ter ocorrido nenhum problema na apuração. Nenhum dos materiais encontrados afeta o funcionamento da urna eletrônica ou é capaz de alterar os resultados da votação. Logo, não mostram que o equipamento seria inseguro, como diz a legenda do vídeo.
Os papéis que o homem do vídeo chama de “extratos” são os boletins da urna, impressos depois do término da votação com o resultado registrado pelo aparelho. São impressas ao todo cinco vias, sendo que uma delas é fixada na porta da seção eleitoral, para que qualquer pessoa tenha acesso à totalização daquele local. Outras três são encaminhadas para o cartório eleitoral e a quinta via é entregue a fiscais e representantes dos partidos políticos. É possível, no entanto, tirar novas cópias usando a urna eletrônica, sempre que for necessário.
Já o pen drive exibido, que aparece com o nome Mídia de Resultado, contém uma cópia dos dados gravados na urna eletrônica e é encaminhado para o local que vai transmitir as informações para a totalização dos votos. Também é possível, se for preciso, extrair esse conteúdo novamente do equipamento.
Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.
Editado por
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


22.05.2024 - 12h12
Enchentes no RS
Exército não montou tendas para atender equipe do Jornal Nacional no RS

Circula nas redes o trecho de podcast em que voluntários no RS afirmam que o Exército montou duas tendas para atender exclusivamente a equipe do Jornal Nacional. É falso. As tendas foram montadas para apoiar as vítimas das enchentes, e a imprensa apenas acompanhou o processo. Em vídeo, as voluntárias esclareceram o engano. 


Gabriela Soares
22.05.2024 - 11h42
Enchentes no RS
É falso que avião da Força Aérea dos EUA pousou no RS com toneladas de doações

Circula pelas redes sociais um vídeo afirmando que uma aeronave da Força Aérea dos EUA (USAF) pousou no Rio Grande do Sul com toneladas de donativos. É falso. O consulado americano e a embaixada dos Estados Unidos desmentiram o boato.


Gabriela Soares
21.05.2024 - 18h50
Rio Grande do Sul
Não é do RS vídeo viral de enchente que invade estrada; imagens são do Japão

Circula nas redes sociais um vídeo que mostra carros desviando de uma enxurrada que alaga uma estrada e casas sendo levadas por uma inundação. A legenda afirma: “enchente capturada por câmera de segurança - RS”. É falso. A gravação não foi feita no Rio Grande do Sul, mas no Japão, em 2011, durante um tsunami registrado após um terremoto.

Evelyn Fagundes
21.05.2024 - 17h44
Rio Grande do Sul
É falso que ministro Paulo Pimenta não bebeu água de purificador enviado ao RS

Circula pelas redes sociais que o ministro Paulo Pimenta, da Secretaria de Apoio à Reconstrução do Rio Grande do Sul, não bebeu a água filtrada por um dos purificadores enviados pelo governo federal ao Rio Grande do Sul. É falso. O vídeo  omite o trecho no qual o ministro aparece de fato bebendo água.

Catiane Pereira
21.05.2024 - 14h39
Política
Falta contexto ao post sobre deputados gaúchos que votaram contra anistia da dívida do Estado

Post alega que sete deputados RS votaram contra uma emenda que anistiava as parcelas da dívida do Estado pelos próximos 36 meses. Falta contexto. Os parlamentares votaram contra duas emendas nesse sentido, mas votaram a favor do projeto que permitirá ao Estado direcionar cerca de R$ 11 bilhões para ações de reconstrução.

Maiquel Rosauro
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital