UOL - O melhor conteúdo
Lupa
Não é montagem foto de manifestação contra Bolsonaro que mostra morro ‘atrás da Igreja da Candelária’
22.06.2021 - 20h00
Rio de Janeiro - RJ
Circula pelas redes sociais a imagem de um tuíte da deputada federal e presidente do PT, Gleisi Hoffmann, com uma foto do protesto contra o presidente Jair Bolsonaro que ocorreu no Rio de Janeiro no último sábado (19). A cena mostra os manifestantes atrás da Igreja de Nossa Senhora da Candelária, no centro da capital fluminense, com um morro ao fundo. Segundo a legenda que acompanha a publicação, isso demonstraria tratar-se de uma montagem, já que não haveria um morro “atrás da Candelária”. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:
“Montagem do PT, atrás da igreja da Candelária não tem morro…”
Legenda de imagem publicada em post no Facebook que, até as 19h de 22 de junho de 2021, tinha 8 compartilhamentos
Falso
A informação analisada pela Lupa é falsa. A imagem que circula pelas redes sociais não é uma montagem. A cena da manifestação contra Bolsonaro no Rio de Janeiro foi registrada pelo fotógrafo André Mantelli, no último sábado (19), com uma teleobjetiva, uma lente de longo alcance usada em câmeras profissionais. O acessório comprime a perspectiva, ou seja, aproxima o que está distante. O morro da foto está, na verdade, na frente da igreja, mas em Niterói, do outro lado da baía da Guanabara – só parece estar próximo por causa do efeito produzido pelo uso da lente.
A pedido da Lupa, Mantelli enviou o arquivo original da imagem para que pudessem ser verificados os metadados gravados pela câmera no momento da captura. A presença dos dados detalhados no chamado arquivo EXIF, salvo automaticamente pelo aparelho dentro da foto, comprovam que não houve manipulação – quando há uso de softwares de edição digital, essas informações acabam alteradas. Estão listados o equipamento que o fotógrafo usou – uma Canon EOS 5D Mark III –, a data, a hora do clique segundo o relógio da câmera, a opção pelo foco manual, a sensibilidade (ISO) e a abertura da lente. “Não aparece a lente porque usei uma Nikkor adaptada para Canon. Daí ela só funciona manualmente e não identifica”, explicou, pelo WhatsApp.
Ao ver as acusações de que se tratava de uma montagem, Mantelli explicou como fez a foto em uma thread no seu perfil no Twitter. Ele usou uma teleobjetiva de 300 milímetros e registrou o clique posicionado sobre o viaduto São Sebastião, que cruza a avenida Presidente Vargas e passa atrás do monumento a Zumbi dos Palmares. Quando se dá um zoom na imagem registrada em julho de 2019 pelo Google Street View no mesmo local, é possível enxergar o morro ao fundo.
Uma outra foto, disponível no acervo da empresa Getty Images, também traz na composição o morro localizado em Niterói e a Igreja da Candelária. O registro, de 24 de novembro de 2019, foi tirado num ângulo semelhante ao do protesto, durante a comemoração do título de campeão da Libertadores por torcedores do Flamengo.
A deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR) de fato escreveu o tuíte com a foto de Mantelli reproduzido no post verificado pela Lupa, mas depois apagou. A assessoria de imprensa da parlamentar explicou, pelo WhatsApp, que a imagem foi vista nas redes sociais de outros parlamentares e republicada. “Quando fomos alertados de que poderia não ser real, nós apagamos. Mas não temos certeza. Fizemos por precaução”, disse.
Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.
Editado por
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


01.03.2024 - 14h25
Mudanças Climáticas
É falso que o Sol é o principal fator responsável pelo aquecimento global

Post afirma que o aquecimento global está relacionado principalmente com as variações do Sol, e não seria causado prioritariamente pela atividade humana. É falso. Esse entendimento é contrário ao conhecimento científico sobre a origem humana das mudanças climáticas dos últimos anos, conforme atestam os informes do IPCC, da ONU.

Catiane Pereira
01.03.2024 - 13h29
Segurança
É falso que Fernandinho Beira-Mar fugiu de presídio de segurança máxima em Mossoró

Post que circula pelas redes sociais afirma que Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, teria fugido junto com outros detentos da Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte. É falso. Beira-Mar segue sob a custódia do Sistema Penitenciário Federal.

Catiane Pereira
01.03.2024 - 12h55
Saúde
É falso que Lula ‘liberou’ o aborto em qualquer tempo gestacional no Brasil

Circula pelas redes sociais que o governo Lula teria liberado o aborto no Brasil em qualquer idade gestacional. É falso. O governo não  legalizou o aborto. Uma nota técnica do Ministério da Saúde de 28 de fevereiro revogou uma orientação de 2022, do governo Bolsonaro, que fixava um prazo para os procedimentos. Essa nota foi suspensa em 29 de fevereiro.

Carol Macário
01.03.2024 - 12h47
Política
Soldados queimados em vídeo são turcos, não israelenses mortos pelo Hamas

Post mostra um vídeo com soldados sendo queimados vivos. A legenda que acompanha a publicação diz que são israelenses assassinados pelo Hamas. É falso. O vídeo é antigo e circula desde 2016. O Estado Islâmico assumiu a autoria do ato contra soldados turcos

Maiquel Rosauro
01.03.2024 - 12h16
Política
Nota das Forças Armadas é antiga e trata de protestos em quartéis de 2022

 Circula nas redes o vídeo de uma reportagem sobre uma nota das Forças Armadas que menciona “o que vem acontecendo no Brasil”. A publicação dá a entender que o documento se refere a supostos “descaminhos autocráticos” do poder Judiciário. Falta Contexto. A notícia é de 2022 e foi tirada de contexto.

Gabriela Soares
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital