UOL - O melhor conteúdo
Lupa
É falso que FMI destacou em relatório que inflação está sob controle no Brasil
14.10.2021 - 19h49
Rio de Janeiro - RJ
Circula pelas redes sociais uma imagem apontando que um relatório do Fundo Monetário Internacional (FMI) destacou o Brasil como um dos países que conseguiram controlar a inflação em 2021, apesar da crise econômica potencializada pela Covid-19. O documento foi divulgado na última terça-feira (12) no encontro anual do FMI em Washington, nos Estados Unidos. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:
“FMI: Inflação global deve atingir seu pico nos últimos meses de 2021, mas Brasil se destaca em controle”
Imagem publicada no Facebook que, até as 18h de 14 de outubro de 2021, tinha 231 compartilhamentos
Falso
A informação analisada pela Lupa é falsa. O relatório do Fundo Monetário Internacional de outubro deste ano não destaca o Brasil como uma das potências emergentes que estão mantendo a inflação sob controle. No texto, o órgão indicou uma alta nas estimativas da inflação de preços para o consumidor até o próximo ano. Na página 120 do documento, a estimativa de inflação mostra um salto nas projeções do Brasil. A instituição espera uma alta de 7,9% no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 2021 e de 4% em 2022. Em abril, o previsto pelo FMI era de 4,5% neste ano e 3,5% no próximo.
O documento só cita o controle da inflação pelo Brasil em um trecho específico, que não tem nenhuma relação com o momento atual. Trata-se de um box com relatos de episódios em que vários países conseguiram tomar medidas para contornar crises de alta nos preços (página 61). O FMI relembra que o Brasil retomou o controle inflacionário depois de uma aceleração ocorrida em 2001 e 2002. O texto diz que isso foi possível devido a algumas políticas públicas adotadas entre 2003 e 2005, ou seja, durante a gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Também são citados casos que ocorreram nos Estados Unidos (1965-1983), Chile (2007-2009) e Índia (2010-2014).
De fato, o documento do FMI apontou que a inflação dos países desenvolvidos e emergentes atingirá o seu pico nos últimos meses deste ano. Há a expectativa de que a situação comece a melhorar em meados de 2022, com preços voltando aos patamares pré-pandêmicos. Entre as causas para a alta dos preços global estão a retomada do consumo após a reabertura da economia, além da alta das commodities, como o aço, e da escassez de insumos.
No caso brasileiro, o FMI reforçou que a experiência comprovou a “necessidade de maior ação de política monetária para contrariar expectativas não ancoradas e estabelecer credibilidade”. Também afirmou que políticas transparentes e de contingenciamento do Estado poderiam complementar as políticas monetárias. O documento apontou ainda que em países como Brasil ainda existe muita instabilidade nos preços.
De acordo com cruzamento de dados do G1, a expectativa do fundo ainda é menor do que a esperada pelos agentes de mercado que respondem semanalmente ao boletim Focus, do Banco Central. Na última segunda-feira (11), o mercado financeiro voltou a elevar as estimativas para a inflação oficial em 2021 e 2022, esperando uma alta de 8,59% para o IPCA ainda deste ano. Já a de 2022 seria de 4,17%.
Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.
Editado por
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


19.02.2024 - 19h50
Política
É falso que Infraero e Anac confirmaram pouso de Trump em Guarulhos no dia de ato bolsonarista

Circula nas redes sociais uma suposta notícia afirmando que a Infraero e a Anac teriam confirmado que o ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump teria um pouso agendado no Aeroporto Internacional de Guarulhos para o dia 25 de fevereiro. É falso. Ambas as organizações negaram que emitiram tal informação.


Evelyn Fagundes
19.02.2024 - 18h10
Política
É antiga foto que mostra Eduardo Paes ajoelhado próximo a Sérgio Cabral na Sapucaí

Post insinua que o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral e o prefeito da capital fluminense, Eduardo Paes, se encontraram na Marquês de Sapucaí no carnaval deste ano. Falta contexto. As imagens que mostram os dois durante a festividade são antigas e foram relembradas recentemente por Cabral em sua conta no Instagram.

Catiane Pereira
19.02.2024 - 17h31
Meio ambiente
Vídeo de extração de madeira é antigo e não tem relação com governo Lula

Circula nas redes sociais um vídeo que mostra caminhões carregando toras de madeira extraídas de uma área florestal. Segundo a legenda que acompanha o conteúdo, a gravação teria sido feita recentemente, durante o governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). É falso. A Lupa identificou o mesmo vídeo em uma publicação feita no YouTube em 2018.

Evelyn Fagundes
16.02.2024 - 18h54
Saúde
Vigilância Sanitária não recomenda colocar cloro com sal em ralos contra a dengue

Mensagem afirma que a Vigilância Sanitária pediu para a população inserir meio copo de cloro e uma colher de sal nos ralos para combater focos de dengue. É falso. A Anvisa não emitiu o comunicado. Apesar de o cloro ser eficaz no combate a larvas do mosquito, o produto só mostra benefício em determinadas circunstâncias quando dissolvido em água.

Evelyn Fagundes
16.02.2024 - 17h30
Saúde
É falso que Globo fez comercial defendendo o direito de abortar

Circula nas redes sociais um vídeo que aborda o direito das mulheres em escolherem sobre a continuidade de uma gravidez. Segundo a narrativa que acompanha o post, a gravação seria um comercial produzido pela Rede Globo. É falso. O clipe foi desenvolvido em 2015 pelo estúdio Busca Vida Filmes, da cineasta Petra Costa.

Evelyn Fagundes
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital