UOL - O melhor conteúdo
Lupa
PT e Haddad não estão distribuindo mamadeira em formato de pênis para crianças
20.10.2021 - 21h06
Rio de Janeiro - RJ
Circula pelas redes sociais um vídeo de 2018 em que um homem exibe uma mamadeira com o bico de borracha em formato de pênis e afirma que o objeto está sendo distribuído para as crianças nas creches do Brasil, como parte do chamado “kit gay”. No conteúdo, o responsável pelas imagens diz que o artefato é uma invenção do então candidato à presidência naquele ano, Fernando Haddad (PT). Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:
“Olha aqui ó, vocês que votam no PT, essa aqui é a madeira distribuída na creche. Olha a marca aqui, ó. Distribuída na creche pra seu filho, com a desculpa de combater a homofobia. Olha o bico como é ó. Tá vendo? O PT e o Haddad prega isso para o seu filho. Seu filho de cinco, seis anos de idade vai beber mamadeira na creche com isso aqui, para combater a homofobia. Tem que votar em Bolsonaro rapaz, Bolsonaro que é pra fazer o filho da gente homem e mulher. O PT, e Haddad, Lula, Dilma só quer isso aqui para os nossos filhos. Isso faz parte do kit gay. Invenção de Haddad, viu?!”Legenda do vídeo publicado no Facebook que, até as 20h de 20 de outubro de 2021, tinha mais de 3,8 mil visualizações
Falso
A informação analisada pela Lupa é falsa. O vídeo compartilhado atualmente nas redes sociais já foi desmentido durante a campanha eleitoral de 2018, tendo sido apelidado de “mamadeira de piroca”. Na época, eleitores de Jair Bolsonaro utilizaram o conteúdo para acusar o candidato do Partido dos Trabalhadores e ex-ministro da Educação, Fernando Haddad, de distribuir o objeto em creches. A gravação tornou-se um dos principais exemplos de conteúdos desinformativos que circularam na disputa eleitoral daquele ano.
Em nota publicada na página do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em 2018, a Secretaria Nacional de Comunicação do PT disse desconhecer o vídeo do Facebook e afirmou que o partido e a campanha de Haddad não tinham qualquer ligação com o produto mostrado no vídeo. “Está rodando pelo WhatsApp e pelas redes sociais um boato maldoso e falso que diz que mamadeiras com bico de borracha em formato de pênis foram distribuídas em creches pelo PT para combater a homofobia, de acordo com um vídeo falso compartilhado no Facebook na última semana. É mentira! O PT jamais distribuiu nenhum tipo de material erótico, muito menos para crianças!”, diz o texto.
O homem do vídeo não menciona em qual unidade de ensino, município ou estado ocorreria a suposta distribuição. Na época, o Ministério da Educação (MEC) confirmou ao Projeto Comprova que não existiu distribuição das mamadeiras por parte do governo federal. Além disso, o objeto citado nas imagens está entre os artigos sexuais vendidos para adultos em sex shops – ou seja, não é voltado para o público infantil.
Vale ressaltar ainda que o PT não estava mais no comando do Brasil em 2018, já que a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) sofreu impeachment em 31 de agosto de 2016 e Fernando Haddad deixou o cargo de ministro da Educação em 2012. Ou seja, eles não teriam autoridade para implementação de qualquer política de distribuição de mamadeiras desse tipo pelo país. Também não há qualquer registro de que isso tenha sido adotado no passado, durante as suas gestões.
Em 2011, quando ainda era ministro da Educação, Haddad elaborou uma cartilha de orientação para professores chamada “Escola Sem Homofobia” que integrava o programa Brasil sem Homofobia, lançado em 2004. A versão impressa, no entanto, nunca foi distribuída, devido a acusações da bancada evangélica e setores conservadores de que o material estimulava “o homossexualismo (sic) e a promiscuidade”.
Uma versão semelhante dessa desinformação foi desmentida por Projeto Comprova e Boatos.org.
Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.
Editado por
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


26.02.2024 - 10h13
Política
É falso que mais de 300 milhões de pessoas participaram de ato de Bolsonaro na Avenida Paulista

Post nas redes sociais alega que mais de 300 milhões de pessoas participaram de manifestação em favor do ex-presidente Jair Bolsonaro, em 25 de fevereiro, na Avenida Paulista. É falso. O Brasil inteiro, conforme o IBGE, tem 200,3 milhões de habitantes. Instituições públicas e imprensa estimam um público entre 185 mil até 750 mil pessoas.

Maiquel Rosauro
23.02.2024 - 19h01
Saúde
Estudo citado em vídeo não prova eficácia da ivermectina contra a dengue

Vídeo afirma que um estudo científico comprovou que a ivermectina tem eficácia na prevenção e tratamento contra a dengue. É falso. A pesquisa citada é um ensaio in vitro, realizado fora de organismos vivos, e que não analisou os efeitos da substância em seres humanos. Especialistas ouvidos pela Lupa rejeitam o uso da ivermectina contra a doença.

Catiane Pereira
23.02.2024 - 18h31
Saúde
Borra de café não é eficaz contra o mosquito da dengue

Mensagem afirma que colocar borra de café nos pratos e vasos de plantas que podem acumular água seria uma solução para combater o desenvolvimento de larvas dos mosquitos da dengue. É falso. Autoridades da Saúde consultadas pela Lupa não recomendam o processo. Não existem evidências sobre a eficácia desse método caseiro.

Evelyn Fagundes
23.02.2024 - 18h09
Política
Lula lançou programa contra abuso infantil em Marajó (PA) antes de revogar projeto de Damares

Circula nas redes post que afirma que o presidente Lula revogou o programa Abrace o Marajó, da ex-ministra Damares Alves. Legendas sugerem que o governo atual, ao acabar com o projeto, está sendo omisso no combate à exploração sexual infantil na Ilha de Marajó (PA). Falta contexto. Governo lançou projeto similar antes de revogar ação anterior

Ítalo Rômany
23.02.2024 - 15h44
Política
É falso que general colocará 25 mil soldados na av. Paulista em apoio a ato de Bolsonaro

Circula nas redes um vídeo em que um homem afirma que um general do “20° Batalhão de Suprimento do Estado de São Paulo” teria afirmado que colocará 25 mil soldados em apoio ao ato de 25 de fevereiro convocado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro. É falso. O vídeo foi manipulado. No registro original, o homem informa que o conteúdo é falso.

Gabriela Soares
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital