UOL - O melhor conteúdo
Lupa
É falso que vacinados contra a Covid-19 são perigosos e devem ser isolados
25.11.2021 - 14h38
Rio de Janeiro - RJ
Circula no WhatsApp um vídeo que diz que o site America’s Frontline Doctors noticiou, em 16 de novembro, que vacinados podem infectar não vacinados com a Covid-19. De acordo com o texto, Christian Perronne, ex-vice-presidente do Grupo Consultivo Europeu de Especialistas em Imunização da Organização Mundial da Saúde (OMS), alerta que os vacinados devem ser colocados em quarentena e isolados dos não vacinados durante os meses de inverno na Europa. O “perigo” dos vacinados para a sociedade teria sido comprovado em Israel, onde os casos graves de Covid-19 estariam ocorrendo entre os vacinados. Por WhatsApp, leitores da Lupa sugeriram que esse conteúdo fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação​:
“Vacinados devem ser colocados em quarentena e isolados da sociedade (…).As pessoas não vacinadas não são perigosas. As pessoas vacinadas são perigosas para as outras (…). Isso foi provado em Israel, eles estão tendo grandes problemas, diversos casos em hospitais entre pessoas vacinadas”
Citação do médico Christian Perronne, retirada de publicação no site America’s Frontline Doctors, que circula em vídeo no WhatsApp
Falso
A informação analisada pela Lupa é falsa. A OMS não alega que as pessoas vacinadas sejam perigosas aos não vacinados. Mesmo que os imunizados possam contrair a doença, os estudos disponíveis mostram, na verdade, que a vacinação reduz as consequências graves, bem como o risco de infecção e transmissão da Covid-19. Portanto, as alegações de Christian Perronne, ditas em entrevista ao UK Column no dia 13 de agosto deste ano, são contestadas pelas evidências científicas disponíveis até o momento.
Investigação publicada no jornal científico Jama, em 11 de outubro deste ano, mostrou que o aumento de familiares vacinados reduziu o risco de transmissão do vírus a membros não vacinados. Aqueles que não foram imunizados tiveram um risco de 45% a 97% menor de contrair a Covid-19 conforme a quantidade de familiares imunizados aumentava. Dentro das famílias, a vacinação é uma importante estratégia para diminuir a transmissão do vírus, aponta o estudo. Outra pesquisa, que foi publicada em carta no jornal científico The New England Journal of Medicine, também mostra que a transmissão entre membros de uma mesma casa é reduzida por meio da vacinação.
A OMS alerta que é um mito dizer que as vacinas levam as pessoas a contraírem a Covid-19. Os imunizantes produzem uma proteção contra a doença, resultado do desenvolvimento da resposta imune ao vírus. Isso quer dizer que essa imunidade, adquirida pela vacinação, reduz o risco de desenvolver a doença e suas consequências. “(…) se você estiver protegido contra infecções e doenças, é menos provável que infecte outras pessoas. Isso é particularmente importante para proteger as pessoas com maior risco de doenças graves causadas pela Covid-19, como profissionais de saúde, adultos mais velhos ou idosos e pessoas com outras condições médicas”, explica a OMS em seu site.
A afirmação de que a maioria dos casos graves em hospitais de Israel são de não vacinados também não é verdadeira. De acordo com matéria do jornal israelense Haaretz, publicada no dia 1º de outubro deste ano, os adultos não vacinados respondiam pela maioria dos casos severos de Covid-19, representando mais de seis a cada dez novos casos naquele período. “De acordo com dados do Ministério da Saúde, 63% dos 57 novos casos graves na terça-feira [27/09] não foram vacinados, enquanto 12% receberam duas vacinas e 9% receberam reforço”, afirma a reportagem. Além disso, no dia 19 de novembro deste ano, de acordo com matéria do Times of Israel, as autoridades de saúde do país disseram que pessoas não vacinadas são a maioria dos novos casos de Covid-19.
Christian Perronne já é conhecido por declarações falsas e enganosas que envolvem a Covid-19. O Conselho Nacional da Ordem dos Médicos na França prestou uma queixa contra o médico infectologista em dezembro de 2020. De acordo com o jornal Le Monde, a Assistance publique-Hôpitaux de Paris, consórcio de hospitais universitários de Paris e arredores, já havia anunciado que o médico tinha sido demitido do seu cargo de chefe do departamento de doenças infecciosas e tropicais do hospital Raymond-Poincaré em Garches, no dia 17 de dezembro de 2020. A decisão foi tomada após Perronne ter afirmado que os doentes da Covid-19 representavam um benefício financeiro para os médicos, além de ter feito comentários favoráveis sobre o uso da hidroxicloroquina.
Esse conteúdo também foi verificado por AFP Factuel.
Atualização em 14 de dezembro de 2021, às 15h50: Para maior clareza e coerência, foi removido o termo “pelo contrário” no final da frase “A afirmação de que a maioria dos casos graves em hospitais de Israel são de não vacinados também não é verdadeira”.
Esta‌ ‌verificação ‌foi sugerida por leitores através do WhatsApp da Lupa. Caso tenha alguma sugestão de verificação, entre em contato conosco pelo número +55 21 99193-3751.
Editado por
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


20.02.2024 - 16h47
Política
Paulo Pimenta não admitiu fraude ao dizer que Lula venceu eleição com 39% dos votos

Circula na internet um vídeo no qual o ministro-chefe da Secom, Paulo Pimenta, afirma que o presidente Lula ganhou as eleições de 2022 com 39% dos votos. Falta contexto. Pimenta considerou o universo total de eleitores, cálculo diferente do adotado pelo TSE, que exclui brancos, nulos e ausentes.

Gabriela Soares
20.02.2024 - 16h20
Política
Torcidas organizadas de SP não vão realizar ato em confronto com evento de Bolsonaro

Circula nas redes sociais post que afirma que torcidas organizadas de São Paulo estão organizando um ato pela democracia no mesmo dia em que o ex-presidente Jair Bolsonaro realizará manifestação na avenida Paulista. É falso. Torcidas negaram qualquer convocação para confronto com bolsonaristas

Ítalo Rômany
19.02.2024 - 19h50
Política
É falso que Infraero e Anac confirmaram pouso de Trump em Guarulhos no dia de ato bolsonarista

Circula nas redes sociais uma suposta notícia afirmando que a Infraero e a Anac teriam confirmado que o ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump teria um pouso agendado no Aeroporto Internacional de Guarulhos para o dia 25 de fevereiro. É falso. Ambas as organizações negaram que emitiram tal informação.


Evelyn Fagundes
19.02.2024 - 18h10
Política
É antiga foto que mostra Eduardo Paes ajoelhado próximo a Sérgio Cabral na Sapucaí

Post insinua que o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral e o prefeito da capital fluminense, Eduardo Paes, se encontraram na Marquês de Sapucaí no carnaval deste ano. Falta contexto. As imagens que mostram os dois durante a festividade são antigas e foram relembradas recentemente por Cabral em sua conta no Instagram.

Catiane Pereira
19.02.2024 - 17h31
Meio ambiente
Vídeo de extração de madeira é antigo e não tem relação com governo Lula

Circula nas redes sociais um vídeo que mostra caminhões carregando toras de madeira extraídas de uma área florestal. Segundo a legenda que acompanha o conteúdo, a gravação teria sido feita recentemente, durante o governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). É falso. A Lupa identificou o mesmo vídeo em uma publicação feita no YouTube em 2018.

Evelyn Fagundes
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital