UOL - O melhor conteúdo
Lupa
Mensagem no WhatsApp sobre novos cadastros no Auxílio Brasil é golpe
24.03.2022 - 11h39
Rio de Janeiro - RJ
Circula pelo WhatsApp uma mensagem dizendo que o governo federal liberou 3 milhões de novos cadastros para o Auxílio Brasil. Para participar, o usuário precisa clicar em um link e em seguida preencher alguns dados: nome completo, estado e município que reside. Após esse processo, o site mostra que o benefício foi aprovado. Para confirmar a vaga no programa é necessário compartilhar a mesma mensagem com cinco pessoas. Por WhatsApp, leitores da Lupa sugeriram que esse conteúdo fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação​:
“GOVERNO FEDERAL🔰
AUXÍLIO BRASIL 2022
NOVAS VAGAS PARA CADASTRO✅
O GOVERNO FEDERAL acaba de liberar 3 milhões de novos cadastros para o AUXÍLIO BRASIL com parcelas de R$400/mês por família
Tem direito a receber o benefício pessoas de baixa renda, aposentados, beneficiários do auxílio emergencial e bolsa família entre outros.
Entre no site e confirme seu benefício⬇️”
Texto acompanhado de link que circula pelo WhatsApp
Falso
A informação analisada pela Lupa é falsa. A mensagem é, na verdade, um golpe para roubar dados pessoais. A assessoria de imprensa do Ministério da Cidadania informou, em nota enviada por e-mail, que o governo federal não convoca cidadãos para realizarem inscrição no Cadastro Único (CadÚnico) para programas sociais por WhatsApp e não limita a quantidade de vagas para realização do cadastramento.
Anunciado em outubro de 2021 e criado a partir da Medida Provisória 1.061, o Auxílio Brasil é um programa social de transferência de renda que sucede o Bolsa Família, destinado às famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza em todo o país.
O auxílio começou a ser pago em novembro de 2021. Todas as pessoas que já estavam cadastradas no programa anterior receberam o benefício automaticamente sem necessidade de recadastramento. Para participar do programa é necessário estar inscrito no Cadastro Único (CadÚnico). O programa segue um calendário próprio para pagamento dos beneficiários, conforme o final do NIS (Número de Identificação Social).
A assessoria de imprensa do ministério explicou ainda que a seleção das famílias e a concessão do benefício são processos realizados mensalmente, de forma automatizada e impessoal, por meio do Sistema de Benefícios ao Cidadão (Sibec). A inclusão de beneficiários na folha de pagamento está condicionada à disponibilidade orçamentária.
Vale ressaltar que o site apresenta padrões similares a outros golpes realizados por WhatsApp. Independentemente do nome e município digitado, o usuário “garante” uma vaga no programa e é induzido a compartilhar o suposto benefício com os seus contatos. Essa é a forma usada pelos golpistas para fazer o conteúdo viralizar.
A página também apresenta outras características que demonstram se tratar de uma fraude. O número de comentários e a cronometragem dos mesmos se mantêm os mesmos independentemente de se acessar o site em dias e horários distintos. O domínio do site onde o “cadastro” seria feito é, na verdade, “auxilio.live”, sem nenhuma relação com as páginas oficiais do governo federal. Nesse caso, os golpistas tentam enganar usando um “?gov.br” no final do endereço.
Esta‌ ‌verificação ‌foi sugerida por leitores através do WhatsApp da Lupa. Caso tenha alguma sugestão de verificação, entre em contato conosco pelo número +55 21 99193-3751.
Editado por
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


18.06.2024 - 15h49
Política
É falso que ‘segurança do rei’ mandou Lula descer degrau e se afastar de autoridade

Circula nas redes um vídeo cuja legenda afirma que o presidente Lula, ao se dirigir ao presidente dos Emirados Árabes Unidos, Mohammed bin Zayed al-Nahyan, é alertado pelo "segurança do rei" a se afastar. É falso. A pessoa que aparece nas imagens é o chefe do Banco Mundial, Ajay Banga, que orienta Lula na posição oficial na foto da Cúpula do G7.

Ítalo Rômany
18.06.2024 - 13h25
Meio Ambiente
É falso que pesquisa da Nasa desmente ambientalistas

Circula pelas redes sociais que um estudo da Nasa teria mostrado que a agricultura brasileira ocupa apenas 7,6% do território nacional. Esse dado seria uma forma de desmentir ambientalistas e provar que existe “pressão e manipulação” no setor agro do país. É falso. A pesquisa é antiga e não considera as áreas de pastagens.

Carol Macário
18.06.2024 - 13h22
Política
É falso que vídeo mostra ‘ministro de Lula’ roubando dinheiro em culto

Post traz um vídeo no qual um homem aparentemente retira dinheiro de uma sacola durante coleta de ofertas em um culto. A legenda diz que o homem seria um ‘ministro de Lula’. É falso. O vídeo foi invertido e está sendo exibido de trás para frente. Além disso, quem aparece nas imagens é o ex-presidente do Paraguai Horacio Cartes.

Catiane Pereira
17.06.2024 - 18h12
Política
Condenação anulada pelo TSE não permite que Bolsonaro concorra em 2026

Circulam nas redes sociais publicações afirmando que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) anulou uma condenação contra Jair Bolsonaro (PL). Falta contexto. Embora isso tenha ocorrido, o ex-presidente continua inelegível até 2030 devido a outras duas condenações na Corte.


Gabriela Soares
17.06.2024 - 17h28
Polícia
É falso que polícias emitiram alerta por ‘saidinha’ de 50 mil presos

Post alega que as polícias estão alertando as pessoas para andarem com carros fechados, vidros travados, evitar passear a pé com crianças e não andar com celular na mão porque 50 mil presos saíram da prisão na "última saidinha”. É falso. Nenhuma força de segurança dos estados divulgou alerta sobre saída de presos. 

Maiquel Rosauro
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital