UOL - O melhor conteúdo
Lupa
É falso que ‘maior reserva de gás do mundo’ foi descoberta em Foz do Iguaçu durante governo Lula
24.03.2022 - 16h44
Rio de Janeiro - RJ
Circula em correntes de WhatsApp um vídeo no qual um homem afirma que, durante a gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), teria sido descoberta a maior reserva de gás natural do mundo na cidade paranaense de Foz do Iguaçu. Segundo o narrador, o local onde esse poço foi descoberto, na divisa entre Brasil e Paraguai, foi transformado em parque ambiental durante o governo do petista. O objetivo, sugere o autor da gravação, foi fazer com que a população brasileira comprasse gás da Bolívia. Dessa forma, Lula estaria financiando não só o ex-presidente boliviano, Evo Morales, alinhado à esquerda, como também um suposto “projeto de poder”, chamado Pátria Grande, que pretende implantar o comunismo em toda a América do Sul. Por WhatsApp, leitores da Lupa sugeriram que esse conteúdo fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação​:
“No Parque do Iguaçu, em Foz do Iguaçu, quase divisa com o Paraguai, foi descoberto no Brasil, na época do Lula, o maior poço de gás do mundo, esse gás que você põe no teu carro, que vem pelos tubos, esquenta a tua água no chuveiro. Gás natural. O maior poço de gás do mundo. Reserva. Dá para o resto da vida nós usar gás de graça (…)”
Conteúdo de vídeo que circula no WhatsApp
Falso
A informação analisada pela Lupa é falsa. Não há informações públicas acerca da descoberta de um grande poço de gás natural na cidade de Foz do Iguaçu (PR) durante a gestão do ex-presidente Lula (PT) — o primeiro mandato foi de 2003 a 2006 e o segundo de 2007 a 2010. O Brasil sequer figurou entre os países com maiores reservas de gás natural do mundo nesse período. Em 2006, por exemplo, um ranking listava a Rússia, o Irã, o Qatar, a Arábia Saudita, os Emirados Árabes, os Estados Unidos, a Nigéria, a Argélia, a Venezuela e o Iraque como os 10 países com as maiores reservas do planeta, respectivamente.
Se comparado a outros países do mundo, o Brasil segue não tendo grandes poços desse combustível fóssil em seu território. Um relatório publicado no ano passado pela consultoria alemã Statista, especializada em dados de mercado, mostrou que em 2010 e 2020, os cinco países com maiores reservas de gás natural eram Rússia, Irã, Qatar, Turcomenistão e Estados Unidos. Segundo o Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás (IBP), em 2020 o Brasil ocupava a 30ª posição.
Ainda de acordo com o IBP, as principais reservas de gás natural do Brasil estão localizadas na Bacia de Campos, na costa norte do Rio de Janeiro, e na Bacia Santos, litoral paulista. Na sequência, as regiões identificadas como Solimões, Parnaíba, Recôncavo, Amazonas, Camamu, Alagoas, Tucano Sul e Sergipe são as com mais reservas — e não Foz do Iguaçu ou a região da tríplice fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai.

Que que o PT fez? Olha o que é a esquerda: criou o Parque do Iguaçu e gerou uma reserva ambiental em cima. Enorme. Mas por que o Lula fez isso? Para obrigar você a comprar o gás da Bolívia. Porque como o Brasil construiu um gasoduto da Bolívia para o Brasil, antes de encontrar o gás… Construíram gasoduto. E aí o índio boliviano, que lá até hoje, eles sobrevivem do gás, porque eles exploram o gás, põem no cano e vendem para o Brasil. Só para o Brasil. Gasoduto gigantesco. Então eu pergunto pra você quanto que o Lula ganhou pra fazer isso. Você sabe? Eu não sei nem se ele ganhou (…)”
Conteúdo de vídeo que circula no WhatsApp
Falso
A informação analisada pela Lupa é falsa. O Parque Nacional do Iguaçu não foi criado durante a gestão do PT (2003 a 2010, com Luiz Inácio Lula da Silva e, depois, de 2011 a 2016, com Dilma Rousseff). Na verdade, foi instituído em 1939, 64 anos antes de Lula assumir a presidência do país pela primeira vez. Ele foi oficializado por meio do Decreto-Lei nº 1.035, de 10 de janeiro de 1939, durante o governo do ex-presidente Getúlio Vargas. Em nota, a assessoria de comunicação do espaço confirmou que o Parque Nacional do Iguaçu existe desde 1939 e que não há nenhuma reserva de gás natural em seu território.
O parque está localizado na tríplice fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai e abriga o maior remanescente de floresta atlântica do sul do Brasil. É gerido pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), órgão federal responsável pela gestão das unidades de conservação do Brasil. Na última terça-feira (22), os serviços turísticos do parque foram concedidos à iniciativa privada durante leilão realizado pelo Ministério do Meio Ambiente. O vencedor foi o consórcio Novo PNI, formado pelo Grupo Cataratas (atual gestor do parque) e pela Construcap (empresa concessionária do parque Ibirapuera, em São Paulo).
Vale pontuar que, embora seja correta a informação de que o Brasil compre gás natural da Bolívia, o ex-presidente Evo Morales não é mais presidente do país vizinho desde 2019. Em novembro daquele ano, o político renunciou ao cargo logo após ter sido eleito, pela quarta vez, em um pleito marcado por protestos e denúncias de fraude.
Esta‌ ‌verificação ‌foi sugerida por leitores através do WhatsApp da Lupa. Caso tenha alguma sugestão de verificação, entre em contato conosco pelo número +55 21 99193-3751.
Editado por
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


21.02.2024 - 20h28
Segurança pública
Fuga de 17 presos no Piauí foi em penitenciária estadual, não federal

Vídeo aborda as fugas de presos no Piauí e em Rondônia. Segundo o post, esses acontecimentos teriam relação com o ministro Ricardo Lewandowski, uma vez que, ainda neste mês, dois detentos fugiram da Penitenciária de Mossoró. É falso. Ao contrário da unidade de Mossoró, que é federal, as prisões do Piauí e de Rondônia são de administração estadual.

Evelyn Fagundes
21.02.2024 - 16h42
Saúde
Repelente caseiro com cravo-da-índia, álcool e óleo corporal não tem eficácia contra dengue

Circula nas redes vídeo de um bombeiro ensinando uma receita de repelente caseiro com cravo-da-índia, álcool e óleo corporal para repelir o mosquito da dengue. Não há comprovação científica. Repelentes precisam ter o aval da Anvisa e seguir as orientações descritas na rotulagem do produto. Especialistas negam eficácia de repelentes caseiros

Ítalo Rômany
21.02.2024 - 14h50
Política
Vídeo em que deputado português chama Lula de ‘bandido’ é de 2023

Circula pelas redes um vídeo no qual o deputado português André Ventura chama o presidente Lula de "bandido". A legenda afirma que o discurso ocorreu “ontem”. É falso. A fala não é recente. O político de fato atacou o presidente brasileiro, mas a declaração foi dada em janeiro de 2023.

Catiane Pereira
21.02.2024 - 14h10
Eleições
É falso que urnas foram programadas para conceder vitória a Lula nas eleições de 2022

Vídeo afirma que urnas eletrônicas utilizadas no pleito eleitoral de 2022 continham um “algoritmo” que concederia uma margem de vitória ao então candidato à presidência Luiz Inácio Lula da Silva (PT). É falso. As urnas eletrônicas registram automaticamente todos os votos, e seu sistema não altera, adiciona e ou subtrai os votos dos eleitores.

Catiane Pereira
20.02.2024 - 16h47
Política
Paulo Pimenta não admitiu fraude ao dizer que Lula venceu eleição com 39% dos votos

Circula na internet um vídeo no qual o ministro-chefe da Secom, Paulo Pimenta, afirma que o presidente Lula ganhou as eleições de 2022 com 39% dos votos. Falta contexto. Pimenta considerou o universo total de eleitores, cálculo diferente do adotado pelo TSE, que exclui brancos, nulos e ausentes.

Gabriela Soares
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital