UOL - O melhor conteúdo
Lupa
Dicas contra a onda de calor: veja o que é falso ou verdadeiro
21.11.2023 - 16h09
João Pessoa - PB
Com a onda de calor que atravessa o país — com temperaturas 5°C acima dos valores médios — têm circulado nas redes sociais posts e vídeos que trazem dicas de prevenção para diminuir os efeitos do clima, a exemplo de beber água com limão e uma pitada de sal. Não há comprovação científica de que essa medida ajude. Mas há recomendações corretas também.
Por WhatsApp, leitores da Lupa sugeriram que esse conteúdo fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação​:
Vamos prevenir qualquer situação com nosso corpo! Vamos beber água com limão e uma pitada de sal para recuperar os eletrólitos que perdemos ao suar!. [...]
– Trecho de post que circula no WhatsApp
Falso
Beber água com aditivos, suplementos alimentares e outras receitas mirabolantes não são recomendações válidas, segundo a professora da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais (FCM-MG) Caroline Mésseder, que também integra a Sociedade Brasileira de Clínica Médica (SBCM). "Algumas receitas são exageradas e desprovidas de embasamento científico, como a ingestão de água com limão, líquidos com sal, açúcar ou outros aditivos", diz.
De acordo com as orientações do Ministério da Saúde, a hidratação é fundamental nesse período de onda de calor. As recomendações são aumentar a ingestão de água ou de sucos de frutas naturais, sem adição de açúcar, mesmo que a pessoa não tenha sede; evitar bebidas alcoólicas e com elevado teor de açúcar, a exemplo de refrigerantes; e fazer refeições leves, pouco condimentadas e mais frequentes.

De preferência! Vamos ajudar a prevenir!!! Vamos ter cuidado com nossas crianças, gente do 3º. idade, pessoas com problemas cardíacos, pessoas epilépticas, pessoas com insuficiência renal, hipertensos!!
– Trecho de post que circula no WhatsApp
Verdadeiro
Em seu site, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) esclarece que, sem tomar as devidas precauções, o calor extremo pode causar insolação, levando à morte. Bebês, crianças, mulheres grávidas, pessoas doentes e idosos são os mais vulneráveis. "O corpo das crianças tem mais dificuldade em regular a temperatura do que o dos adultos e, por isso, meninas e meninos dependem dos adultos para ajudar a protegê-los do calor", reforça.
O cardiologista Leopoldo Piegas, do Hospital do Coração (Hcor), afirma, no site da instituição, que as pessoas obesas, diabéticas e portadoras de algum problema cardiovascular fazem parte do grupo de maior risco e são as mais propensas a sofrer com as altas temperaturas. "As altas temperaturas causam dores de cabeça, desconforto, desidratação, cansaço e podem aumentar o risco de morte precoce por problemas cardiovasculares”, explica.
Piegas alerta ainda que pessoas hipertensas precisam controlar a pressão arterial com frequência e ficarem atentas à tendência natural do corpo de baixar a pressão no calor. 

Além da água, [comer] alimento fresco de manhã, [...] comer fruta, levar fruta, banana pro serviço, [...] refeição com mais saladas, evitar alimentos com gordura e evitar alimentos que demorem em fazer a digestão, principalmente as carnes. [...] 
– Trecho de vídeo que circula no WhatsApp
Verdadeiro
A nutricionista clínica Rosana Perim explica, em entrevista ao site do Hcor, que o ideal é consumir frutas que possuem mais de 70% de água em sua composição, a exemplo do abacaxi, laranja, mamão, melancia e melão. "Com o suor excessivo, além da água, perdem-se também sais minerais, que precisam ser repostos. Por isso, a ingestão de três a cinco porções de frutas por dia é uma excelente opção para compensar essas perdas. Uma fatia média de melancia, duas de abacaxi ou três pedaços de melão, por exemplo, são ótimas opções de lanche e ajudam a manter o corpo hidratado", reforça.
Para a nutricionista clínica e esportiva do Hcor Marcela Duarte Ribeiro, o ideal é consumir refeições de fácil digestão, a exemplo de saladas, legumes cozidos, sanduíches naturais. "Evite alimentos pesados e gordurosos", diz.

E isotônicos são ótimos, assim como o suco de frutas, às vezes com um pouquinho de sal e, às vezes com um pouquinho de açúcar pra ajudar na absorção desse líquido
– Trecho de vídeo que circula no WhatsApp
Exagerado
O uso de isotônicos e suplementos alimentares são mais indicados para tratamento do que para prevenção e devem ser utilizados com orientação e prescrição médica, explica a professora Caroline Mésseder, da Sociedade Brasileira de Clínica Médica (SBCM). "O mais crucial é a hidratação ativa, através da ingestão de água natural, sucos de frutas, chás, entre outros, sem seguir receitas mirabolantes. Fazer o básico de maneira correta é o cerne para prevenir os efeitos prejudiciais do calor excessivo", afirma. 

Procurar um ambiente fresco. Se você tem uma sala com ar-condicionado bacana. Se o calor estiver muito intenso numa cidade grande onde tem cinema, tem museu, tem shopping, procure se abrigar lá. [...] Importante: o ar-condicionado, não adianta eu chegar lá e colocar o ar-condicionado numa temperatura altíssima. O ar condicionado na temperatura de 21ºC e 22ºC, porque o extremo de temperatura é muito ruim. Uma dica bem legal durante o dia. Feche a janela e a cortina enquanto tá batendo sol pra que o calor não entre. No finalzinho da tarde e noite abra e coloca os ventiladores pra circular o ar na casa
– Trecho de vídeo que circula no WhatsApp
Verdadeiro
A diretora do Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador, Agnes Soares, do Ministério da Saúde, explica que o ideal é que a casa esteja com uma temperatura agradável. Se a janela estiver exposta ao sol direto, proteger com algum tipo de cortina para impedir que a luz solar esteja influindo diretamente na temperatura. Em caso de não haver ventilação no ambiente, Soares recomenda não permanecer por muito tempo no local. "Procure um lugar público que seja ventilado, com ar-condicionado, que seja mais protegido", diz.
A Organização Mundial da Saúde (OMS) tem a mesma orientação, de manter a casa fresca, cobrindo janelas durante o dia e usando ar-condicionado ou ventiladores nas horas mais quentes. Se possível, fechar cortinas e janelas mais expostas ao calor e facilitar a circulação do ar. A recomendação é de abrir as janelas durante a noite. 

Refrescar-se. Usar roupas leves de algodão quando estiver em casa. Tenha água próxima pra você molhar o punho, onde tem circulação, o pescoço, nuca
– Trecho de vídeo que circula no WhatsApp
Verdadeiro
“A região da cabeça é um grande foco de dispersão do calor do corpo”, afirma, em entrevista ao portal MinhaVida, o clínico geral Paulo Camiz, do Hospital das Clínicas de São Paulo (SP). Segundo ele, quando a região da nuca é resfriada, o processo de perda de calor é acelerado. A Defesa Civil Nacional também recomenda o uso de umidificadores de ar em casa e no trabalho. "Você também pode utilizar bacias de água ou estender toalhas e panos úmidos próximos à cama", diz. 
O Ministério da Saúde aconselha utilizar menos roupas de cama e vestir-se com menos roupas ao dormir, sobretudo, em bebês e pessoas acamadas. Usar roupas leves e que não retêm muito calor é o ideal. 

O cérebro incha no calor
– Trecho de vídeo que circula no WhatsApp
Falso
Segundo o médico neurocirurgião Julio Pereira, a frase não faz sentido no contexto das temperaturas externas altas, como essa onda de calor que vivemos. Segundo ele, nosso corpo tem um mecanismo de autorregulação que impede a elevação da temperatura interna. 
"Entretanto, se esses mecanismos falharem e a temperatura interna aumentar (geralmente só no contexto de doenças), como febre ou falha na autorregulação, aí sim pode gerar edema cerebral. Mas isso pode ocorrer em situações patológicas e não [em situações] como a frase solta deixa transparecer", explica. 

O rim é outro órgão que fica assim muito debilitado. Se você tem problema renal, tem um índice aí que aumenta de 7% a 10% o número de internações quando tá no calor
– Trecho de vídeo que circula no WhatsApp
Verdadeiro, mas...
Um estudo publicado na Lancet em 2022 mostra que, entre 2000 e 2015, um total de 7,4% das internações por problemas renais estaria relacionado ao aumento de temperatura. Entretanto, os pesquisadores explicam que a associação entre temperatura ambiente e doenças renais não foi totalmente caracterizada — e que outros fatores podem interferir. 

Vamos colocar muitos potes com água nas portas e tentar colocar em pontos estratégicos da cidade, como praças, portas de estabelecimentos, lugares onde tem sombra. Os animais também sofrem com esse calor
– Trecho de vídeo que circula no WhatsApp
Verdadeiro, mas...
O professor Claudio Yudi, do Hospital Veterinário de Uberaba, explica, em entrevista dada ao JM Online, que sempre que se colocar água numa vasilha plástica em algum ponto estratégico, ou em frente de casa, é preciso ter um certo cuidado, como trocar a água todo dia, para que não haja proliferação do mosquito causador da dengue. "Trocar todos os dias, porque os animais passam sede. Onde eles vão encontrar água, os animais de rua? Eles vão beber água que fica acumulada e que pode ter alguma coisa, uma substância ruim", disse. 
O veterinário e professor Leonardo Boscoli, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), reforça que, entre os cuidados necessários com animais de forma geral, estão a oferta abundante de água fresca e banhos com regularidade. Também é importante evitar passeios em horário de maior incidência de calor, e quando sair de casa, passear pela sombra. 

LEIA MAIS
Esta‌ ‌verificação ‌foi sugerida por leitores através do WhatsApp da Lupa. Caso tenha alguma sugestão de verificação, entre em contato conosco.
Editado por
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


01.03.2024 - 14h25
Mudanças Climáticas
É falso que o Sol é o principal fator responsável pelo aquecimento global

Post afirma que o aquecimento global está relacionado principalmente com as variações do Sol, e não seria causado prioritariamente pela atividade humana. É falso. Esse entendimento é contrário ao conhecimento científico sobre a origem humana das mudanças climáticas dos últimos anos, conforme atestam os informes do IPCC, da ONU.

Catiane Pereira
01.03.2024 - 13h29
Segurança
É falso que Fernandinho Beira-Mar fugiu de presídio de segurança máxima em Mossoró

Post que circula pelas redes sociais afirma que Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, teria fugido junto com outros detentos da Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte. É falso. Beira-Mar segue sob a custódia do Sistema Penitenciário Federal.

Catiane Pereira
01.03.2024 - 12h55
Saúde
É falso que Lula ‘liberou’ o aborto em qualquer tempo gestacional no Brasil

Circula pelas redes sociais que o governo Lula teria liberado o aborto no Brasil em qualquer idade gestacional. É falso. O governo não  legalizou o aborto. Uma nota técnica do Ministério da Saúde de 28 de fevereiro revogou uma orientação de 2022, do governo Bolsonaro, que fixava um prazo para os procedimentos. Essa nota foi suspensa em 29 de fevereiro.

Carol Macário
01.03.2024 - 12h47
Política
Soldados queimados em vídeo são turcos, não israelenses mortos pelo Hamas

Post mostra um vídeo com soldados sendo queimados vivos. A legenda que acompanha a publicação diz que são israelenses assassinados pelo Hamas. É falso. O vídeo é antigo e circula desde 2016. O Estado Islâmico assumiu a autoria do ato contra soldados turcos

Maiquel Rosauro
01.03.2024 - 12h16
Política
Nota das Forças Armadas é antiga e trata de protestos em quartéis de 2022

 Circula nas redes o vídeo de uma reportagem sobre uma nota das Forças Armadas que menciona “o que vem acontecendo no Brasil”. A publicação dá a entender que o documento se refere a supostos “descaminhos autocráticos” do poder Judiciário. Falta Contexto. A notícia é de 2022 e foi tirada de contexto.

Gabriela Soares
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital