UOL - O melhor conteúdo
Lupa
5 fakes já desmentidas sobre mudanças climáticas e aquecimento global
30.11.2023 - 08h00
Florianópolis - SC
Poucas semanas antes da Conferência de Mudanças Climáticas da Organização das Nações Unidas, a COP 28, que começa nesta quinta-feira (30) em Dubai, o físico norte-americano John Clauser, um dos vencedores do prêmio Nobel de Física de 2022, afirmou em uma palestra que aquecimento global é uma farsa — o que não é verdade. A fala do cientista octogenário, que nunca fez qualquer pesquisa sobre clima, foi desmentida por vários cientistas
Ainda assim, a declaração do físico foi como munição para negacionistas, que usaram as redes sociais, mais uma vez, para espalhar desinformação sobre o tema e ressuscitar mitos sobre a emergência climática já amplamente explicados pela comunidade científica internacional. A Lupa reuniu 5 peças desinformativas que ainda circulam em 2023 — ano considerado o mais quente dos últimos 125 mil anos e que foi marcado por uma série de eventos climáticos extremos acentuados pelo aquecimento do planeta.

1 - MITO: O aquecimento global é uma falácia

“(...) Não existe consenso entre cientistas e o alarmismo midiático é promovido por quem ganha muito dinheiro e poder com o medo da população.”
– Post publicado no Facebook
Falso
Existe um consenso de mais de 99% entre a comunidade científica mundial de que o aquecimento global é um fato e já está acontecendo. Estudos sobre os possíveis efeitos de gases como o CO2 no clima da Terra existem desde o século 19. Mas foi a partir dos anos 1980 que pesquisadores passaram a alertar e a divulgar uma série de evidências sobre os efeitos da ação antrópica (causada pelo ser humano) na temperatura do planeta. O sexto e mais recente relatório de avaliação do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) indicou que as alterações climáticas já estão afetando todas as regiões da Terra. Entre as mudanças observadas, estão o aumento do nível do mar, o derretimento de geleiras, o aquecimento dos oceanos e eventos climáticos extremos mais frequentes e intensos, entre outros. 
Vale pontuar que a última edição do relatório do IPCC apresentou os resultados a partir de uma série de simulações de modelos climáticos, além de cálculos baseados em novas e diferentes linhas de evidência.

2 - MITO - Aquecimento global por causas humanas é uma falácia

“(...) A falácia do aquecimento global por causas humanas afasta o foco e retarda a tomada de decisões necessárias para a adaptação da espécie humana às constantes mudanças que ocorrem a (sic) a bilhões de anos no Universo.”
– Post publicado no X (antigo Twitter)
Falso
O aquecimento global é real e é resultado principalmente das ações humanas — e não uma falácia. Atividades como uso de combustíveis fósseis, desmatamento, queimadas, poluição e agricultura, entre outros, emitem os chamados gases de efeito estufa (GEEs), como dióxido de carbono (CO2), metano e o óxido nitroso.
Essas substâncias são capazes de absorver a radiação refletida pelo planeta após absorção da luz solar, impedindo que “escapem” para o espaço. Como consequência disso está o aumento da temperatura da superfície da Terra. 
O relatório de síntese mais recente do IPCC indicou que a atividade humana é a “causa esmagadora das alterações climáticas”. O relatório é assinado por centenas de cientistas em todo o mundo.  

3 - MITO - Dióxido de carbono (CO2) não é poluente

“CO2 é um gás benéfico, um alimento necessário para plantas e é um dos pilares de toda a vida na Terra. Não é um poluente (...)” 
– Post publicado no Facebook 
Falso
O dióxido de carbono (CO2) é um gás formado por dois átomos de oxigênio e um de carbono. É derivado a partir de vários processos, naturais e não naturais, como a respiração dos seres vivos, fermentação de líquidos e combustão de combustíveis fósseis, como derivados de petróleo, entre outros. 
É vital para o planeta porque ajuda a reter o calor. Contudo, quando o CO2 é lançado em demasiado na atmosfera, como observado especialmente a partir da revolução industrial, essa substância tem efeito maléfico porque esquenta demais a Terra, causando a elevação da temperatura e, por consequência, o aquecimento global. Por isso, é chamada de gás de efeito estufa (GEE).  
O CO2 torna-se especialmente prejudicial quando é liberado por atividades realizadas por seres humanos, como a queima de combustíveis fósseis, processos industriais, desmatamentos e queimadas. 
Gráfico ilustra a relação entre aquecimento e gases de efeito estufa. O dióxido de carbono é  o principal responsável pela elevação da temperatura - Imagem: IPCC 
De acordo com Organização das Nações Unidas, com base em relatórios do IPCC, a quantidade de CO2 na atmosfera tem aumentado a “um ritmo sem precedentes” e, atualmente, a concentração de CO2 na atmosfera é cerca de 50% superior à de 1750. Cientistas também alertam que, quanto mais poluição como o CO2 e outros GEEs (gases de efeito estufa) acumular na atmosfera, mais calor do sol fica retido e mais quente fica o planeta.

4 - MITO - O planeta está esfriando

“A maior temperatura até registrada foi em 1913 e de lá para cá, as temperaturas máximas registradas vêm diminuindo (...)”
– Post publicado no X (antigo Twitter)
Falso
A temperatura da Terra está aumentando — e não diminuindo como sugere a publicação. Segundo análises contínuas feitas por cientistas do Instituto Goddard de Estudos Espaciais (GISS) da Nasa, desde 1880 a temperatura está aumentando a uma média de 0,8°C por década
Gráfico mostra as variações na temperatura em todo mundo a partir de 1880 - Imagem : Nasa
Vale pontuar que não existe consenso sobre a temperatura máxima ter sido em 1913. Em 10 de julho daquele ano — ou seja, apenas em um dia, e não o ano inteiro —, teria sido constatado que o Vale da Morte, região desértica no estado da Califórnia, nos Estados Unidos, teria registrado 56,7°C.
Esse dado, no entanto, é contestado. Historiadores do clima e meteorologistas alegam que a temperatura não condizia com as condições meteorológicas que vigoravam naquele período e que pode ter sido erro de um observador.  
Além disso, cálculos recentes apontam para um aquecimento ainda mais acelerado da temperatura, e não o contrário. Em 2 de novembro, um estudo publicado na revista Oxford Open Climate Change alertou que a Terra é muito mais sensível às alterações climáticas do que se imaginava. 
Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores usaram uma combinação de dados paleoclimáticos — incluindo informações de núcleos de gelo polares, anéis de árvores, modelos climáticos e dados observacionais

5 - MITO: Nível do mar não está subindo

“Envie para seus filhos e netos que ainda acham que o nível do mar está subindo (...)"
– Post publicado no X (antigo Twitter)
Falso
De acordo com a National Oceanic and Atmospheric Administration (Noaa), agência de pesquisa climática do governo norte-americano, o nível do mar subiu entre 21 e 24 centímetros desde 1880. Pesquisadores do órgão também alertaram que, em 2022, o nível médio do mar em todo mundo chegou a um novo recorde, com 101,2 mm acima dos níveis de 1993.Em 2019, um relatório especial sobre os oceanos feito pelo IPCC indicou que o nível médio global do mar provavelmente aumentará entre 29 centímetros e 1,1 metro até o final deste século. 
Esse aumento do nível do mar se deve, sobretudo, ao derretimento das geleiras e aos níveis recordes de calor nos oceanos — que causam a expansão da água —, provocados pelo aumento da temperatura do planeta. 

LEIA MAIS

Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


01.03.2024 - 14h25
Mudanças Climáticas
É falso que o Sol é o principal fator responsável pelo aquecimento global

Post afirma que o aquecimento global está relacionado principalmente com as variações do Sol, e não seria causado prioritariamente pela atividade humana. É falso. Esse entendimento é contrário ao conhecimento científico sobre a origem humana das mudanças climáticas dos últimos anos, conforme atestam os informes do IPCC, da ONU.

Catiane Pereira
01.03.2024 - 13h29
Segurança
É falso que Fernandinho Beira-Mar fugiu de presídio de segurança máxima em Mossoró

Post que circula pelas redes sociais afirma que Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, teria fugido junto com outros detentos da Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte. É falso. Beira-Mar segue sob a custódia do Sistema Penitenciário Federal.

Catiane Pereira
01.03.2024 - 12h55
Saúde
É falso que Lula ‘liberou’ o aborto em qualquer tempo gestacional no Brasil

Circula pelas redes sociais que o governo Lula teria liberado o aborto no Brasil em qualquer idade gestacional. É falso. O governo não  legalizou o aborto. Uma nota técnica do Ministério da Saúde de 28 de fevereiro revogou uma orientação de 2022, do governo Bolsonaro, que fixava um prazo para os procedimentos. Essa nota foi suspensa em 29 de fevereiro.

Carol Macário
01.03.2024 - 12h47
Política
Soldados queimados em vídeo são turcos, não israelenses mortos pelo Hamas

Post mostra um vídeo com soldados sendo queimados vivos. A legenda que acompanha a publicação diz que são israelenses assassinados pelo Hamas. É falso. O vídeo é antigo e circula desde 2016. O Estado Islâmico assumiu a autoria do ato contra soldados turcos

Maiquel Rosauro
01.03.2024 - 12h16
Política
Nota das Forças Armadas é antiga e trata de protestos em quartéis de 2022

 Circula nas redes o vídeo de uma reportagem sobre uma nota das Forças Armadas que menciona “o que vem acontecendo no Brasil”. A publicação dá a entender que o documento se refere a supostos “descaminhos autocráticos” do poder Judiciário. Falta Contexto. A notícia é de 2022 e foi tirada de contexto.

Gabriela Soares
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital