UOL - O melhor conteúdo
Lupa
Bolsa Família não teve reajuste dobrado em comparação à aposentadoria
17.01.2024 - 15h28
Porto Alegre - RS
Post que circula nas redes sociais questiona o motivo de o Bolsa Família ter recebido o dobro de reajuste em relação à aposentadoria. A postagem também informa que os beneficiários do programa de distribuição de renda não trabalham. É falso.
Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:
Reajuste das aposentadorias. Eu só gostaria de saber qual a justificativa para o fato de o bolsa família, onde ninguém trabalha, ter o dobro do aumento dos aposentados que trabalharam a vida toda SOMOS mais de trinta milhões de aposentados! Não podemos admitir que distribuam o nosso dinheiro a quem nunca trabalhou; (esta é a lei?!). Se você repassar para somente 2 amigos nas primeiras horas, em 28 horas toda a população brasileira de aposentados vai tomar conhecimento deste ABSURDO.”
– Texto em imagem que circula no Facebook
Falso
O valor da aposentadoria para quem recebe um salário mínimo aumentou, no início deste ano, de R$ 1.320 para R$ 1.412 - um reajuste de 6,97%. Para quem recebe acima do piso do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), o reajuste teve como base o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que em 2023 foi de 3,71%. Já o Bolsa Família, até o momento, não recebeu reajuste este ano
O programa de distribuição de renda foi recriado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em 2 de março de 2023, via Medida Provisória nº 1.164. Todas as famílias beneficiárias recebem, no mínimo, R$ 600. O mesmo valor era pago pelo Auxílio Brasil desde agosto de 2022, no governo de Jair Bolsonaro (PL), e teve continuidade quando Lula assumiu a Presidência da República em janeiro do ano passado. 
A principal diferença do novo Bolsa Família em relação ao Auxílio Brasil foi a criação de dois benefícios complementares, que buscam atender de forma mais adequada o tamanho e as características de cada família: o Primeira Infância, que prevê um adicional de R$ 150 para cada criança de até seis anos de idade na composição familiar; e o Benefício Variável Familiar, que prevê um adicional de R$ 50 para cada integrante da família com idade entre sete e 18 anos incompletos e para gestantes. Conforme o governo federal, o valor médio repassado às famílias chegou a R$ 670,36 por mês em 2023.
Ambos benefícios complementares visam resolver uma distorção do Auxílio Brasil, que pagava R$ 600 independentemente do número de integrantes de uma família - ou seja, uma mãe solo com dois filhos poderia receber o mesmo valor de um homem solteiro sem filhos. O novo Bolsa Família - que contempla mais de 21 milhões de famílias e substituiu o Auxílio Brasil - começou a ser pago em março do ano passado.
A publicação também erra ao afirmar que os beneficiários do Bolsa Família não trabalham. O programa não é vinculado ao desemprego, mas à renda familiar. Conforme a MP nº 1.164/2023, são elegíveis famílias cuja renda familiar per capita seja igual ou inferior a R$ 218,00. Para receber o Bolsa Família é preciso estar inscrito no Cadastro Único, com os dados corretos e atualizados, o que é feito em postos de atendimento da assistência social dos municípios, como os CRAS (é preciso apresentar o CPF ou o título de eleitor).
Embora a postagem tenha viralizado nos últimos dias, o texto em si é antigo e circula, pelo menos, desde 2018. Em janeiro daquele ano, Boatos.Org verificou o conteúdo. À época, o texto era atribuído à jornalista Miriam Leitão, o que é falso.
Em julho de 2018, o site Brasil ao Minuto também postou uma verificação sobre a mesma postagem. Naquele momento, parte do texto sobre os reajustes estava correto. Em janeiro daquele ano, o então presidente Michel Temer (MDB) concedeu 2,07% de reajuste aos segurados da Previdência Social. Em julho, o programa de distribuição de renda foi reajustado em 5,67% (até então, o Bolsa Família não era reajustado desde 2016).
Esse conteúdo também foi verificado por Estadão Verifica.

Leia também

Esta‌ ‌verificação ‌foi sugerida por leitores através do WhatsApp da Lupa. Caso tenha alguma sugestão de verificação, entre em contato conosco.
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


01.03.2024 - 14h25
Mudanças Climáticas
É falso que o Sol é o principal fator responsável pelo aquecimento global

Post afirma que o aquecimento global está relacionado principalmente com as variações do Sol, e não seria causado prioritariamente pela atividade humana. É falso. Esse entendimento é contrário ao conhecimento científico sobre a origem humana das mudanças climáticas dos últimos anos, conforme atestam os informes do IPCC, da ONU.

Catiane Pereira
01.03.2024 - 13h29
Segurança
É falso que Fernandinho Beira-Mar fugiu de presídio de segurança máxima em Mossoró

Post que circula pelas redes sociais afirma que Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, teria fugido junto com outros detentos da Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte. É falso. Beira-Mar segue sob a custódia do Sistema Penitenciário Federal.

Catiane Pereira
01.03.2024 - 12h55
Saúde
É falso que Lula ‘liberou’ o aborto em qualquer tempo gestacional no Brasil

Circula pelas redes sociais que o governo Lula teria liberado o aborto no Brasil em qualquer idade gestacional. É falso. O governo não  legalizou o aborto. Uma nota técnica do Ministério da Saúde de 28 de fevereiro revogou uma orientação de 2022, do governo Bolsonaro, que fixava um prazo para os procedimentos. Essa nota foi suspensa em 29 de fevereiro.

Carol Macário
01.03.2024 - 12h47
Política
Soldados queimados em vídeo são turcos, não israelenses mortos pelo Hamas

Post mostra um vídeo com soldados sendo queimados vivos. A legenda que acompanha a publicação diz que são israelenses assassinados pelo Hamas. É falso. O vídeo é antigo e circula desde 2016. O Estado Islâmico assumiu a autoria do ato contra soldados turcos

Maiquel Rosauro
01.03.2024 - 12h16
Política
Nota das Forças Armadas é antiga e trata de protestos em quartéis de 2022

 Circula nas redes o vídeo de uma reportagem sobre uma nota das Forças Armadas que menciona “o que vem acontecendo no Brasil”. A publicação dá a entender que o documento se refere a supostos “descaminhos autocráticos” do poder Judiciário. Falta Contexto. A notícia é de 2022 e foi tirada de contexto.

Gabriela Soares
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital