UOL - O melhor conteúdo
Lupa
É falso vídeo de Drauzio Varella recomendando dieta à base de ovos
01.02.2024 - 17h39
Florianópolis - SC
Circula pelas redes sociais um vídeo no qual Drauzio Varella recomenda uma dieta à base de ovos. Na suposta gravação, o médico faz um convite para que pessoas participem de um grupo de WhatsApp e recebam gratuitamente o cardápio.  É falso
Por WhatsApp, leitores da Lupa sugeriram que esse conteúdo fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação​:
“Olá pessoal, aqui é o Drauzio Varella e hoje venho te convidar para receber seu cardápio gratuito de dieta do ovo. Basta participar no meu grupo gratuito no WhatsApp. Últimas vagas! Clique em saiba mais e participe”
– Áudio de vídeo publicado no Facebook que, até as 15h do dia 1º de fevereiro de 2024, tinha mais de 470 mil visualizações
Falso
Drauzio Varella nunca gravou nenhum vídeo recomendando uma dieta à base de ovos ou convidando pessoas a participarem de um grupo no WhatsApp. Trata-se de uma deepfake, gravação que usa inteligência artificial para simular voz e imagem e enganar usuários da internet para vender produtos.
Não há qualquer registro público de conteúdos assinados pelo médico relacionados a uma suposta “dieta do ovo”. Foram feitas buscas sobre conteúdos similares no site oficial de Drauzio Varella e em todas as redes sociais dele — TikTok, YouTube, Instagram, X (antigo Twitter) e Facebook — e não há nenhum vídeo, post ou texto recomendando esse tipo de abordagem nutricional e tampouco pedindo que pessoas se cadastrem para receber um cardápio.
O vídeo falso tem duração de 15 segundos e apresenta alguns indícios de ter sido manipulado com uso de inteligência artificial. Um deles é o fato de que os movimentos da boca não estão em sincronia com o som. Além disso, a suposta fala do médico não apresenta variações de tom e nem pausas entre uma frase e outra. 
Outro indício de que a publicação é falsa aparece ao clicar no botão “saiba mais”. O link leva o usuário para um falso chatbot que imita o WhatsApp. Na sequência, o nome de uma suposta nutricionista aparece e informa que a pessoa foi “selecionada” para participar de um grupo no Whatsapp para receber, além da dieta do ovo, chá de banana e cardápios diários gratuitamente.  
O médico é um alvo recorrente de conteúdos desinformativos e do chamado deepfake advertisement, termo que descreve o uso de inteligência artificial (IA) para criação de vídeos ou imagens deepfakes, ou seja, digitalmente manipuladas, para propaganda. Na Lupa, já foram publicadas mais de 10 verificações que desmentem conteúdos que vendem desde suplementos para tratar dores articulares até a cura da diabetes falsamente atribuídos ao médico. 
Conteúdo similar já foi verificado pela Reuters Fact Check.
LEIA MAIS
Esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.

Editado por
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


19.06.2024 - 13h09
Enchentes
Caminhões em vídeo não levavam doações de Bolsonaro para Caxias do Sul

Circula nas redes um vídeo de três caminhões escoltados por carros do Batalhão de Polícia de Choque de Caxias do Sul (RS). Segundo a legenda da publicação, os veículos transportavam mantimentos enviados pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) para a cidade. É falso. Os caminhões transportavam materiais para a Brigada Militar.


Gabriela Soares
19.06.2024 - 12h36
Política
Deputado de PL do Aborto mente sobre venda de fetos para fazer cosméticos

 Em vídeo, o deputado federal Sóstenes Cavalcante (PL-RJ), que é um dos autores do Projeto de Lei 1904/2024, conhecido como PL do Aborto, afirma que a indústria utiliza fetos humanos na produção de cosméticos. É falso. O deputado utilizou informações falsas para embasar seu argumento.

Gabriela Soares
19.06.2024 - 11h51
Rio Grande do Sul
É falso que barragem rompeu em São Leopoldo, no RS, em maio

Vídeo alega que uma barragem rompeu em São Leopoldo e que prefeituras locais processaram pessoas por alertar contra a catástrofe. É falso. São Leopoldo não possui uma barragem hidrelétrica, mas um sistema de diques. O vídeo mostra um dique que extravasou. A Prefeitura afirma que não processou ninguém sobre avisos quanto às cheias.

Maiquel Rosauro
18.06.2024 - 19h21
Agricultura
Açúcar com fragmentos metálicos é brasileiro, não chinês

Circula nas redes sociais um vídeo que mostra um pacote de açúcar com peças metálicas sendo atraídas por um imã. Segundo a legenda do post, o açúcar em questão seria um produto importado recentemente da China pelo governo Lula (PT). É falso. O vídeo é antigo. Além disso, o açúcar foi produzido no Brasil, não no exterior.

Evelyn Fagundes
18.06.2024 - 17h59
Política
É falso que Giorgia Meloni se negou a abraçar Lula em reunião do G7; vídeo foi editado

Post exibe vídeo que supostamente mostra a primeira-ministra da Itália, Giorgia Meloni, se recusando a abraçar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT)  na chegada à cúpula do G7, na Itália. É falso. O vídeo foi editado e omite o momento em que Meloni abraça Lula e em seguida os dois posam para fotos.

Catiane Pereira
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital