UOL - O melhor conteúdo
Lupa
É falso que operação contra Carlos Bolsonaro foi autorizada após live de Bolsonaro
02.02.2024 - 18h06
Rio de Janeiro - RJ
Circulam na internet publicações sugerindo que a operação de busca e apreensão contra o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) teria sido solicitada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em represália à live realizada pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) no dia anterior à operação da Polícia Federal. É falso. 
Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:
“Após ser humilhado em live, nini [Lula] aciona seu capacho [Alexandre de Moraes]
Povo brasileiro manda recado para o PT ‘Apenas criminosos são presos como vc foi lulu’”

– Texto em vídeo que circula nas redes sociais
Falso
O pedido de busca e apreensão contra Carlos Bolsonaro foi autorizado um dia antes da live, em 27 de janeiro de 2024, como mostra a decisão assinada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, que é relator do caso. A ação também já tinha recebido um parecer favorável da Procuradoria Geral da República (PGR) em 25 de janeiro de 2024. A live ocorreu no dia 28.
No dia 29 de janeiro foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão, sendo um em Angra dos Reis (RJ), cinco na cidade do Rio de Janeiro (RJ), um em Brasília (DF), um em Formosa (GO) e um último em Salvador (BA). Na mesma data, o STF tornou públicos a autorização de busca e apreensão e o parecer da PGR que, até então, estavam sob sigilo.
As buscas foram solicitadas pela Polícia Federal (PF) — e não pelo governo federal —, no âmbito da operação Vigilância Aproximada, que apura o possível uso da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) para fazer espionagem ilegal entre 2019 e 2021. 
Além de Carlos Bolsonaro, as operações miraram sua assessora Luciana Paula Garcia da Silva Almeida, o militar Giancarlo Gomes Rodrigues e a assessora do ex-chefe da Abin Alexandre Ramagem, Priscilla Pereira e Silva. De acordo com a PF, Carlos fez pedidos a Ramagem, por meio de suas assessoras, para “obtenção de informações sigilosas e/ou ações ainda não totalmente esclarecidas”.
No dia 25 de janeiro, Ramagem já havia sido alvo de uma operação de busca e apreensão da PF. Na data, foram cumpridos outros 20 mandados de busca e apreensão, além de medidas cautelares, como a suspensão de sete policiais federais.
Conteúdos semelhantes foram verificados pelo Aos Fatos e UOL Confere

SAIBA MAIS:

Esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.



Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


18.05.2024 - 16h51
Rio Grande do Sul
É falso que barragem da Usina 14 de Julho causou enchente no RS; vídeo é antigo

Vídeo que circula nas redes sociais afirma que a abertura de comportas das barragens do Rio das Antas e do Rio Carreiro teria resultado nas enchentes do Rio Grande do Sul. É falso. Trata-se de um vídeo antigo que não tem relação com as recentes enchentes. Além disso, as barragens citadas não têm capacidade de impactar nas cheias.


Evelyn Fagundes
18.05.2024 - 12h46
Rio Grande do Sul
Vídeo de resgate de criança por civis em enxurrada foi gravado na Turquia, não no RS

Circula nas redes sociais um vídeo que mostra o resgate de duas pessoas em uma enchente. A legenda afirma se tratar do salvamento de duas crianças que ocorreu recentemente no Rio Grande do Sul. É falso. A gravação mostra o resgate de uma mulher e de uma criança em março de 2023 na Turquia.

Catiane Pereira
18.05.2024 - 09h46
Rio Grande do Sul
É falso que 2 mil corpos foram congelados em frigorífico de Canoas (RS)

Vídeo nas redes sociais alega que estão congelando corpos em câmaras frigoríficas no bairro Mathias Velho, em Canoas (RS). É falso. O Instituto Geral de Perícias do Rio Grande do Sul e a Prefeitura de Canoas desmentiram o boato. Além disso, o boletim da Defesa Civil, divulgado às 9h de sábado (18), aponta 22 óbitos em Canoas.

Catiane Pereira
17.05.2024 - 17h30
Rio Grande do Sul
É falso que foram destruídas doações para o RS mostradas em vídeo viral

Circula nas redes sociais um vídeo alegando que doações enviadas para o Rio Grande do Sul foram destruídas. É falso. Trata-se de um registro de 2023, em que donativos estavam sendo movidos por uma retroescavadeira para organizar o local. O conteúdo desinformativo ainda conta com outras narrativas falsas.


Evelyn Fagundes
16.05.2024 - 17h15
Rio Grande do Sul
É falso que lista com 53 nomes seja de crianças desacompanhadas em abrigo na Ulbra, em Canoas

Circula pelas redes sociais uma lista com supostos nomes de crianças sem seus responsáveis que estariam abrigadas no Campus da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), em Canoas (RS). É falso. Na verdade a lista traz os nomes de pessoas desabrigadas e que foram acolhidas em outro local, não de crianças desacompanhadas.

Catiane Pereira
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital