UOL - O melhor conteúdo
Lupa
É falso vídeo de ‘desobstrução de vias públicas na Bahia’
02.04.2024 - 15h43
Rio de Janeiro - RJ
Circula nas redes sociais um vídeo que mostra trabalhadores colocando água de um alagamento em um balde e, posteriormente, despejando o conteúdo em uma vala artificial. Segundo a legenda, os funcionários seriam servidores da prefeitura da Bahia trabalhando para reduzir os danos causados pelas chuvas fortes na região. É falso.
Por WhatsApp, leitores sugeriram que o conteúdo fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:
Chuvas fortes na Bahia e a prefeitura agindo rápido com nova tecnologia para desobstruir as vias públicas, novo sistema para não atrofiar a máquina pública nem os trabalhadores 

– Legenda do vídeo que circula nas redes sociais
Falso
O vídeo não é atual e nem foi gravado na Bahia. Segundo ferramentas de busca reversa de imagem, a mesma gravação foi localizada em publicações feitas em novembro de 2023. Os registros feitos na época indicam que o caso ocorreu na África do Sul, no Porto de Durban.
Busca reversa mostrou que vídeo foi publicado por site de notícias da África do Sul, IOL, em novembro de 2023.

De acordo com notícia publicada pelo IOL (Independent Online), a gravação registrou o momento em que trabalhadores estavam utilizando ferramentas improvisadas para tentar drenar a água de um dos terminais no Porto de Durban, na África do Sul. Ainda segundo o portal, a Autoridade Portuária Nacional da Transnet (TNPA), que administra o porto, emitiu uma nota na qual repreende o método utilizado pelos trabalhadores e alega que estaria trabalhando para resolver os problemas com a drenagem da água. 
O vídeo antigo conta com uma narração em inglês, já o vídeo desinformativo não tem áudio, ou seja, o som foi retirado para fortalecer a falsa narrativa de que a cena teria ocorrido na Bahia. Na gravação de 2023, a pessoa que narra a filmagem afirma que “não gostaria de soar desagradavel, mas que aquela cena só poderia acontecer na África do Sul”. Ainda de acordo com o narrador, os trabalhadores estariam atuando daquela forma repetidas vezes.
É possível verificar, no vídeo, outro detalhe que aponta para a origem da gravação. Uma das pessoas está vestida com uma camisa que estampa, nas costas, a palavra “Zikhethele”. A partir de uma busca pelo termo ao lado da palavra “Durban”, é possível encontrar a empresa Zikhethele Terminal Services, localizada em Durban, na África do Sul. 
Fazendo uma captura da imagem, rotacionando e realçando os tons para aumentar a visibilidade, foi possível identificar a palavra “Zikhethele” na camisa

Verificação similar foi feita por Estadão Verifica.

Leia mais

Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


12.04.2024 - 17h28
Eleições
Musk não entregou aos EUA provas de interferência de Moraes nas eleições

Publicação nas redes sociais alega que Elon Musk entregou às autoridades dos Estados Unidos documentos evidenciando a interferência do ministro Alexandre de Moraes, do STF, nas eleições de 2022. É falso. Não há nenhum registro sobre o fato. Além disso, um especialista em Direito Constitucional afirma que tal ação não teria efeito prático no Brasil.

Maiquel Rosauro
12.04.2024 - 17h02
Política
É falso que Elon Musk conseguiu o impeachment de Alexandre de Moraes

Circula nas redes um vídeo do deputado federal Gustavo Gayer (PL-GO), que estaria comemorando o impeachment do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, após o empresário Elon Musk pedir o afastamento do magistrado. É falso. O vídeo mostra Gayer comemorando a aprovação da PEC que limita decisões monocráticas no STF.

Catiane Pereira
12.04.2024 - 16h16
STF
É de 2016 vídeo sobre ação da PF que cita Alexandre de Moraes; caso foi arquivado

Circula nas redes um vídeo que mostra que o nome do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes apareceu em documentos apreendidos pela PF de uma empresa investigada em esquema de fraude. Falta contexto. O vídeo é antigo, de 2016. Pagamentos à firma de Moraes foram para honorários advocatícios. O caso foi arquivado.

Ítalo Rômany
12.04.2024 - 15h13
Política
É falso que Moraes tenha ‘censurado’ o jornalista Augusto Nunes

Circula nas redes sociais um vídeo em que um homem alega que o jornalista Augusto Nunes teria sido censurado pelo Supremo Tribunal Federal em um processo liderado pelo ministro Alexandre de Moraes. É falso. A Suprema Corte negou que exista uma decisão desse gênero em vigor.


Evelyn Fagundes
12.04.2024 - 14h21
Política
É antigo vídeo no qual Cármen Lúcia fala sobre liberdade de expressão

Um vídeo no qual a vice-presidente do TSE, Cármen Lúcia, fala sobre ‘censura’ em uma sessão da corte circula com uma legenda que insinua que ela estaria se posicionando contra o ministro Alexandre de Moraes em sua disputa com o empresário Elon Musk. É falso. O vídeo é de 2022. A sessão do TSE tratou sobre desmonetização de canais no YouTube.

Catiane Pereira
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital