UOL - O melhor conteúdo
Lupa
Notícias falsas e vídeos manipulados por IA promovem falso tratamento para diabetes
02.04.2024 - 15h31
Rio de Janeiro - RJ
Circulam na internet anúncios promovendo a substância “Hipoglico”, que promete tratar o diabetes. Entre os conteúdos estão vídeos de pessoas famosas supostamente promovendo a substância, como o ator José Loreto, o cantor Zeca Pagodinho e o médico Drauzio Varella. É falso e os vídeos foram manipulados digitalmente. 
Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:

Não há evidências quanto à segurança e eficácia do suplemento

Em nota, a Agência Nacional de Vigilância (Anvisa), informou que o Hipoglico não é registrado, nem aprovado pelo órgão, portanto, não possui comprovação quanto a sua segurança ou eficácia. A substância é, na realidade, um suplemento alimentar e não cabe ao órgão aprovar sua eficácia.
“Suplementos alimentares estão dispensados de registro na Anvisa, sendo submetidos a comunicação junto ao órgão de vigilância sanitária local onde o fabricante está situado.  Este é um procedimento simplificado de regularização de alimentos que não requer análise prévia e, portanto, a empresa é responsável por dispor no mercado produtos que atendam a legislação sanitária de alimentos”, explicou a Anvisa.  
“Chega no Brasil solução definitiva para diabetes 
para tipo 1 e 2 ”

– Texto em vídeo que circula nas redes sociais
Falso
Trata-se de um deepfake. O vídeo foi manipulado digitalmente para parecer que o médico recomendou a substância. Em diversas publicações, como vídeos publicado no Instagram e YouTube sobre o tema, Varella informa que não faz propagandas sobre medicamentos e alerta para golpes, que, com frequência, utilizam sua imagem. Em uma das publicações, ele inclusive se queixa das inúmeras propagandas enganosas utilizando sua imagem.  
Veja, abaixo, o vídeo publicado pelo perfil do médico no Instagram em 2 de fevereiro de 2024: 
Para convencer potenciais compradores, a publicação também utiliza a logo do portal de notícias G1. Contudo, nenhuma notícia sobre o suplemento foi localizada no site de notícias da Globo.
“É por isso que os famosos não usam mais insulina 
Zeca Pagodinho revela qual tratamento está fazendo uso [Hipoglico]”
– Texto em vídeo que circula nas redes sociais
Falso
Trata-se de um deepfake, gravação que usa inteligência artificial para simular voz e imagem e enganar usuários da internet para vender produtos. Em nota, a assessoria do cantor Zeca Pagodinho confirmou que o vídeo é falso e manipulado por Inteligência artificial. 
O registro original é da entrevista dada pelo cantor à apresentadora Marília Gabriela, transmitida em 6 de maio de 2012. Na conversa não houve nenhuma menção ao Hipoglico.
“[José] Loreto fala como se livrou da diabetes”
– Texto em vídeo que, até 15h do dia 01 de abril de 2024, havia sido visualizado por 23 mil usuários no Facebook
Falso
Trata-se de um deepfake. O vídeo foi manipulado digitalmente para parecer que o ator José Loreto recomendou a substância Hipoglico. Na versão original das imagens, retiradas da entrevista dada por Loreto ao programa Mais Você em 20 de setembro de 2022, o ator não menciona o suplemento.  
Além disso, durante a entrevista o Loreto declara que para controlar a doença mantêm uma dieta balanceada, pratica exercícios físicos e recorre à insulina.

SAIBA MAIS:

Esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.





Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


12.04.2024 - 17h28
Eleições
Musk não entregou aos EUA provas de interferência de Moraes nas eleições

Publicação nas redes sociais alega que Elon Musk entregou às autoridades dos Estados Unidos documentos evidenciando a interferência do ministro Alexandre de Moraes, do STF, nas eleições de 2022. É falso. Não há nenhum registro sobre o fato. Além disso, um especialista em Direito Constitucional afirma que tal ação não teria efeito prático no Brasil.

Maiquel Rosauro
12.04.2024 - 17h02
Política
É falso que Elon Musk conseguiu o impeachment de Alexandre de Moraes

Circula nas redes um vídeo do deputado federal Gustavo Gayer (PL-GO), que estaria comemorando o impeachment do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, após o empresário Elon Musk pedir o afastamento do magistrado. É falso. O vídeo mostra Gayer comemorando a aprovação da PEC que limita decisões monocráticas no STF.

Catiane Pereira
12.04.2024 - 16h16
STF
É de 2016 vídeo sobre ação da PF que cita Alexandre de Moraes; caso foi arquivado

Circula nas redes um vídeo que mostra que o nome do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes apareceu em documentos apreendidos pela PF de uma empresa investigada em esquema de fraude. Falta contexto. O vídeo é antigo, de 2016. Pagamentos à firma de Moraes foram para honorários advocatícios. O caso foi arquivado.

Ítalo Rômany
12.04.2024 - 15h13
Política
É falso que Moraes tenha ‘censurado’ o jornalista Augusto Nunes

Circula nas redes sociais um vídeo em que um homem alega que o jornalista Augusto Nunes teria sido censurado pelo Supremo Tribunal Federal em um processo liderado pelo ministro Alexandre de Moraes. É falso. A Suprema Corte negou que exista uma decisão desse gênero em vigor.


Evelyn Fagundes
12.04.2024 - 14h21
Política
É antigo vídeo no qual Cármen Lúcia fala sobre liberdade de expressão

Um vídeo no qual a vice-presidente do TSE, Cármen Lúcia, fala sobre ‘censura’ em uma sessão da corte circula com uma legenda que insinua que ela estaria se posicionando contra o ministro Alexandre de Moraes em sua disputa com o empresário Elon Musk. É falso. O vídeo é de 2022. A sessão do TSE tratou sobre desmonetização de canais no YouTube.

Catiane Pereira
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital