UOL - O melhor conteúdo
Lupa
É falso que dívida da Petrobras nos EUA causou “holocausto econômico” no Brasil
16.04.2024 - 15h18
Rio de Janeiro - RJ
Circula nas redes sociais uma mensagem afirmando que a Petrobras enfrenta processos coletivos nos Estados Unidos, o que teria gerado uma dívida na casa do trilhão para a estatal. Diante do prejuízo, segundo o texto, teria sido decretado o “holocausto econômico brasileiro”. É falso.
Por WhatsApp, leitores sugeriram que o conteúdo fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:
HOJE FOI DECRETADO O HOLOCAUSTO ECONÔMICO BRASILEIRO [...] Os americanos estimam que a corrupção no Brasil gerou um rombo de US$ 28 bilhões o que em reais atinge perto R$ 130 bilhões, alegam também que os balanços foram mentirosos e fraudulentos. Além da corrupção, a má gestão condenou a Petrobras à um atoleiro de dívidas que chegam a R$ 600 bilhões. Com os processos autorizados hoje e as dividas, as indenizações e ressarcimentos podem chegar na casa astronômica dos R$ 1,5 trilhão [...]

– Trecho da mensagem que circula nas redes sociais
Falso
O texto desinformativo circula nas redes sociais desde 2018 e traz valores irreais. Apesar da Petrobras ter enfrentado, de fato, um processo coletivo nos Estados Unidos em 2014, um acordo judicial ocorreu em 2018 para que a empresa pudesse encerrar a ação. Em nota encaminhada à Lupa, a estatal afirmou que a dívida foi quitada. 
“A Petrobras esclarece que tais informações não são verídicas”, disse a empresa sobre a mensagem desinformativa. “Devido aos acordos coordenados entre o Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DoJ, sigla em inglês) e a U.S. Securities and Exchange Comission (SEC), a Petrobras pagou US$ 853,2 milhões (10% para o DoJ, 10% para a SEC e 80% para pagamentos às autoridades brasileiras)”, apontou a estatal. O valor era equivalente, na época, a R$ 3,6 bilhões para a empresa. 
“O acordo com o DoJ foi celebrado em 2018 e tinha um período de vigência de três anos a partir de sua celebração. Conforme divulgado ao mercado em 04 de outubro de 2021, a Petrobras cumpriu integralmente todas as suas obrigações e o acordo está encerrado”, destacou a estatal sobre a quitação da dívida. 
Em nota encaminhada à Lupa, a Embaixada dos Estados Unidos também negou a veracidade das afirmações contidas na mensagem que circula nas redes sociais. “As informações disponíveis no texto em anexo não correspondem com a realidade”.

Processo da Petrobras em 2014 nos Estados Unidos

Em 2014, a estatal foi alvo de uma ação coletiva nos Estados Unidos após a revelação de que diretores atuaram em esquema de corrupção. Com isso, as ações movidas no exterior acusavam a empresa de burlar as regras do mercado acionário dos Estados Unidos ao ocultar informações apuradas pela Operação Lava Jato no Brasil. 
A Justiça dos Estados Unidos publicou uma nota, no dia 27 de setembro de 2018, que afirma que a Petrobras celebrou acordos com autoridades dos EUA e do Brasil concordando em “pagar um total combinado de US$ 853,2 milhões em penalidades para resolver a investigação do governo dos EUA sobre violações de a Lei de Práticas de Corrupção no Exterior (FCPA) em conexão com o papel da Petrobras na facilitação de pagamentos a políticos e partidos políticos no Brasil, bem como uma investigação brasileira relacionada”. O valor foi quitado.
Verificação similar foi feita em 2018 pelo Uol Confere e recentemente pelo Estadão Verifica.

Leia mais

Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


18.05.2024 - 16h51
Rio Grande do Sul
É falso que barragem da Usina 14 de Julho causou enchente no RS; vídeo é antigo

Vídeo que circula nas redes sociais afirma que a abertura de comportas das barragens do Rio das Antas e do Rio Carreiro teria resultado nas enchentes do Rio Grande do Sul. É falso. Trata-se de um vídeo antigo que não tem relação com as recentes enchentes. Além disso, as barragens citadas não têm capacidade de impactar nas cheias.


Evelyn Fagundes
18.05.2024 - 12h46
Rio Grande do Sul
Vídeo de resgate de criança por civis em enxurrada foi gravado na Turquia, não no RS

Circula nas redes sociais um vídeo que mostra o resgate de duas pessoas em uma enchente. A legenda afirma se tratar do salvamento de duas crianças que ocorreu recentemente no Rio Grande do Sul. É falso. A gravação mostra o resgate de uma mulher e de uma criança em março de 2023 na Turquia.

Catiane Pereira
18.05.2024 - 09h46
Rio Grande do Sul
É falso que 2 mil corpos foram congelados em frigorífico de Canoas (RS)

Vídeo nas redes sociais alega que estão congelando corpos em câmaras frigoríficas no bairro Mathias Velho, em Canoas (RS). É falso. O Instituto Geral de Perícias do Rio Grande do Sul e a Prefeitura de Canoas desmentiram o boato. Além disso, o boletim da Defesa Civil, divulgado às 9h de sábado (18), aponta 22 óbitos em Canoas.

Catiane Pereira
17.05.2024 - 17h30
Rio Grande do Sul
É falso que foram destruídas doações para o RS mostradas em vídeo viral

Circula nas redes sociais um vídeo alegando que doações enviadas para o Rio Grande do Sul foram destruídas. É falso. Trata-se de um registro de 2023, em que donativos estavam sendo movidos por uma retroescavadeira para organizar o local. O conteúdo desinformativo ainda conta com outras narrativas falsas.


Evelyn Fagundes
16.05.2024 - 17h15
Rio Grande do Sul
É falso que lista com 53 nomes seja de crianças desacompanhadas em abrigo na Ulbra, em Canoas

Circula pelas redes sociais uma lista com supostos nomes de crianças sem seus responsáveis que estariam abrigadas no Campus da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), em Canoas (RS). É falso. Na verdade a lista traz os nomes de pessoas desabrigadas e que foram acolhidas em outro local, não de crianças desacompanhadas.

Catiane Pereira
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital