UOL - O melhor conteúdo
Lupa
É falso que Elon Musk retirou funcionários do Brasil
16.04.2024 - 10h57
Porto Alegre - RS
Post nas redes sociais alega que o empresário sul-africano Elon Musk tirou seus funcionários do Brasil na manhã de hoje. Há ainda um agradecimento à Argentina (algumas publicações semelhantes apontam que os funcionários foram realocados no país vizinho). É falso.
Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:
Elon Musk tirou todos os seus funcionários do Brasil na manhã de hoje.
Agora é só esperar a bomba. Obrigado Argentina"
– Texto em vídeo que circula nas redes sociais
Falso
Elon Musk possui duas empresas com representação no Brasil, a rede social X (antigo Twitter) e a operadora de internet via satélite Starlink. Uma consulta na base de dados da Receita Federal constatou que tanto o Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) da X Brasil Internet LTDA quanto da Starlink Brazil Serviços de Internet Ltda estão ativos no país, o que indica que ambas seguem em atividade e atuando com seus funcionários.
Durante interação com o deputado federal Nikolas Ferreira (PL-MG), em 8 de abril, Musk disse que precisava levar seus funcionários no Brasil para um local seguro ou onde eles não estivessem em posição de responsabilidade. "Então faremos um dump completo de dados", disse o empresário. O termo "dump de dados" se refere à transferência de uma grande quantidade de informações de um sistema de computador para outro local.
Em 9 de abril, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou pedido da X Brasil Internet Ltda, via Inquérito das Milícias Digitais, para que novas ordens judiciais envolvendo a plataforma sejam endereçadas diretamente à X Corp, estabelecida nos Estados Unidos. Moraes considerou que o pedido beira a litigância de má-fé (agir com o objetivo de causar dano ao processo), por meio de um comportamento contraditório e inesperado, já que por vários anos a representação brasileira da rede social colaborou com o STF e com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
A polêmica teve início em 6 de abril, quando o empresário questionou Moraes, em um post no X, sobre o motivo de haver "tanta censura no Brasil". No mesmo dia, Musk ainda postou que estaria levantando todas as restrições aplicadas à plataforma, disse que o magistrado aplicou pesadas multas, ameaçou prender funcionários da rede social e cortou o acesso ao X no Brasil. Ainda disse que teria que fechar o escritório no país.
Em 15 de abril, a Reuters noticiou que advogados do X informaram ao STF que a plataforma cumprirá todas as decisões do tribunal. “Conforme já comunicado à Polícia Federal, a X Brasil informa que todas as determinações deste Supremo Tribunal Federal e do Tribunal Superior Eleitoral continuarão a ser integralmente cumpridas pela X Corp”, diz trecho de carta endereçada a Moraes e divulgado pela Reuters.
Além disso, apesar das ameaças, não há notícias na imprensa brasileira ou no exterior que se referem à retirada dos funcionários do Brasil - o que indica que a informação foi inventada com base nas declarações do empresário. Algumas variações da postagem alegam que esses funcionários foram realocados na Argentina, algo que também não foi noticiado por veículos de comunicação em espanhol.
A Lupa entrou em contato com X e Starlink, mas não obteve retorno até a publicação desta matéria. A verificação será atualizada caso alguma das empresas se pronuncie.

Leia também


Esta‌ ‌verificação ‌foi sugerida por leitores através do WhatsApp da Lupa. Caso tenha alguma sugestão de verificação, entre em contato conosco.
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


18.05.2024 - 09h46
Rio Grande do Sul
É falso que 2 mil corpos foram congelados em frigorífico de Canoas (RS)

Vídeo nas redes sociais alega que estão congelando corpos em câmaras frigoríficas no bairro Mathias Velho, em Canoas (RS). É falso. O Instituto Geral de Perícias do Rio Grande do Sul e a Prefeitura de Canoas desmentiram o boato. Além disso, o boletim da Defesa Civil, divulgado às 9h de sábado (18), aponta 22 óbitos em Canoas.

Catiane Pereira
17.05.2024 - 17h30
Rio Grande do Sul
É falso que foram destruídas doações para o RS mostradas em vídeo viral

Circula nas redes sociais um vídeo alegando que doações enviadas para o Rio Grande do Sul foram destruídas. É falso. Trata-se de um registro de 2023, em que donativos estavam sendo movidos por uma retroescavadeira para organizar o local. O conteúdo desinformativo ainda conta com outras narrativas falsas.


Evelyn Fagundes
16.05.2024 - 17h15
Rio Grande do Sul
É falso que lista com 53 nomes seja de crianças desacompanhadas em abrigo na Ulbra, em Canoas

Circula pelas redes sociais uma lista com supostos nomes de crianças sem seus responsáveis que estariam abrigadas no Campus da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), em Canoas (RS). É falso. Na verdade a lista traz os nomes de pessoas desabrigadas e que foram acolhidas em outro local, não de crianças desacompanhadas.

Catiane Pereira
16.05.2024 - 16h33
Enchentes no RS
É falsa a imagem viral que mostra helicóptero da Havan em resgate no RS

Circula nas redes sociais a imagem de um suposto resgate realizado por um helicóptero da rede de lojas de departamento Havan no Rio Grande do Sul. É falso. A imagem foi gerada por inteligência artificial. A Havan confirmou que a aeronave não pertence à empresa. Ferramentas de identificação de IA também apontam que a foto foi gerada artificialmente. 


Gabriela Soares
16.05.2024 - 16h28
Rio Grande do Sul
Jornalista Daniela Lima não disse que é falso que voluntários estão salvando o Rio Grande do Sul

Post alega que a jornalista Daniela Lima, da Globo News, afirmou que é falso que quem está salvando o Rio Grande do Sul são os civis e voluntários. É falso. Trata-se de uma manipulação do vídeo no qual ela explica que o primeiro eixo de desinformação sobre as enchentes é “a ideia de que o Estado nada faz”. 

Maiquel Rosauro
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital