UOL - O melhor conteúdo
Lupa
É falso que barragem da Usina 14 de Julho causou enchente no RS; vídeo é antigo
18.05.2024 - 16h51
Rio de Janeiro - RJ
Circula nas redes sociais um vídeo afirmando que a abertura de comportas das barragens do Rio das Antas e do Rio Carreiro teria resultado nas enchentes do Rio Grande do Sul. É falso. 
Por WhatsApp, leitores sugeriram que o conteúdo fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:
Eis aí a prova máxima. Estamos sob o Rio das Antas, no Belvedere, onde está a usina 14 de julho [...] O lago, onde é o lado da barragem, completamente normal. Da barragem pra baixo [...] destruição total e óbvio, abaixo da barragem [...] [Essa foi] uma das cinco barragens que foram abertas [...] Cinco usinas com as comportas abertas só podia dar no que deu. Isso aqui é o Brumadinho gaúcho
– Transcrição de trecho do vídeo circula nas redes sociais
Falso
O vídeo não prova que a suposta abertura de comportas das barragens teria causado as enchentes do Rio Grande do Sul. Trata-se de uma gravação antiga, que não tem relação com as recentes enchentes no estado gaúcho. A Lupa identificou o mesmo vídeo em uma publicação feita no TikTok em setembro de 2023.
Captura mostra que vídeo foi publicado no dia 12 de setembro de 2023 no Tik Tok
Além disso, as barragens do Complexo Energético Rio das Antas não são capazes de controlar enchentes, uma vez que elas foram construídas para gerar energia elétrica e suas comportas não armazenam água.
Em contato com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a assessoria de imprensa reforçou que os sistemas citados na gravação não possuem capacidade de agravar cheias. 
“As barragens de Monte Claro e 14 de Julho possuem comportas, mas as barragens das usinas são do tipo soleira livre, ou seja, não possuem capacidade de armazenamento e regularização de cheias, são usinas do tipo ‘fio d'água’. Em outras palavras, as vazões afluentes são totalmente defluidas. Não há como agravar as cheias”, disse, em nota encaminhada à Lupa
“Do mesmo modo, as PCHs do Rio Carreiro são usinas de pequeno porte. Nenhuma delas também possui capacidade de regularização das vazões. Todas são fio d'água”, disse a Aneel sobre as “Pequenas Centrais Hidrelétricas” (PCHs), que são “usinas hidrelétricas de tamanho e potência relativamente reduzidos”, segundo a categorização utilizada pela Associação Brasileira de PCHs e CGHs.
Em setembro de 2023, quando também ocorreram enchentes no Rio Grande do Sul, a Lupa verificou uma outra publicação desinformativa com a mesma narrativa. Posts afirmavam que a abertura de comportas do Complexo Energético do Rio das Antas teria acelerado a inundação — o que era falso. Na época, a Secretaria de Meio Ambiente do Rio Grande do Sul explicou que não existiam evidências de que as barragens influenciaram no aumento das cheias.
Este conteúdo também foi verificado por Estadão Verifica e Reuters.

Todos os conteúdos da Lupa são gratuitos, mas precisamos da sua ajuda para seguir dessa forma. Clique aqui para fazer parte do Contexto e apoiar o nosso trabalho contra a desinformação.

Leia mais

Esta‌ ‌verificação ‌foi sugerida por leitores através do WhatsApp da Lupa. Caso tenha alguma sugestão de verificação, entre em contato conosco.
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


18.06.2024 - 19h21
Agricultura
Açúcar com fragmentos metálicos é brasileiro, não chinês

Circula nas redes sociais um vídeo que mostra um pacote de açúcar com peças metálicas sendo atraídas por um imã. Segundo a legenda do post, o açúcar em questão seria um produto importado recentemente da China pelo governo Lula (PT). É falso. O vídeo é antigo. Além disso, o açúcar foi produzido no Brasil, não no exterior.

Evelyn Fagundes
18.06.2024 - 17h59
Política
É falso que Giorgia Meloni se negou a abraçar Lula em reunião do G7; vídeo foi editado

Post exibe vídeo que supostamente mostra a primeira-ministra da Itália, Giorgia Meloni, se recusando a abraçar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT)  na chegada à cúpula do G7, na Itália. É falso. O vídeo foi editado e omite o momento em que Meloni abraça Lula e em seguida os dois posam para fotos.

Catiane Pereira
18.06.2024 - 17h20
Fraude
Falsa indenização de R$ 200 milhões da Caixa é usada para aplicar golpe

Circula pelas redes sociais a imagem de uma suposta notícia da CNN afirmando que a Caixa Econômica Federal foi condenada a pagar R$ 200 milhões em indenizações por vazamento de dados. A publicação leva o usuário a um site onde ele pode, supostamente, consultar se tem direito à indenização. É falso, como esclareceu a Caixa em nota à Lupa.


Gabriela Soares
18.06.2024 - 17h11
Política
Piada de Moraes sobre ser ‘ministro comunista’ foi tirada de contexto

Circula pelas redes sociais um vídeo no qual o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirma estar “reconfortado” por não ser mais o “único ministro comunista” da Corte. Na gravação, ele se refere a um “momento socialista” do STF. Falta contexto. Moraes fez a afirmação em tom de piada durante sessão em 12 de junho.

Carol Macário
18.06.2024 - 15h49
Política
É falso que ‘segurança do rei’ mandou Lula descer degrau e se afastar de autoridade

Circula nas redes um vídeo cuja legenda afirma que o presidente Lula, ao se dirigir ao presidente dos Emirados Árabes Unidos, Mohammed bin Zayed al-Nahyan, é alertado pelo "segurança do rei" a se afastar. É falso. A pessoa que aparece nas imagens é o chefe do Banco Mundial, Ajay Banga, que orienta Lula na posição oficial na foto da Cúpula do G7.

Ítalo Rômany
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital