UOL - O melhor conteúdo
Lupa
É falso que homem diz receber R$ 4 mil de auxílio-reclusão em vídeo viral
21.06.2024 - 15h56
Rio de Janeiro - RJ
Circula nas redes sociais um vídeo em que um homem diz ganhar o auxílio-reclusão. Segundo a legenda do conteúdo, ele recebe R$ 4 mil por mês desse benefício. É falso. 
Por WhatsApp, leitores sugeriram que o conteúdo fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​: 
O vagabundo aí está preso e recebe auxílio reclusão de R$ 4.000 (quatro mil reais por mês), enquanto uma grande maioria de trabalhadores recebem um mísero salário mínimo
– Legenda do vídeo que circula nas redes sociais
Falso
O valor do auxílio-reclusão não é de R$ 4 mil. O benefício é equivalente ao salário mínimo, que atualmente está em R$ 1.412. A quantia foi definida pelo artigo 5º da Portaria Interministerial do Ministério da Previdência Social e do Ministério da Fazenda nº 2/2024. Essa determinação é dada pela Lei nº 13.846 de 2019, que atualizou termos de uma norma que já previa o benefício em 1991. Além disso, o vídeo é antigo. A Lupa identificou que a gravação circulou em 2018. O Boatos.org desmentiu o conteúdo naquele ano.
Ocorre uma confusão, pois, no vídeo, o homem fala que recebe “quase mil reais”, não “4 mil reais”. Em 2018, o salário mínimo estava estabelecido em R$ 954, ou seja, quase R$ 1 mil. Como a qualidade do áudio é ruim, a fala foi usada para espalhar desinformação. 
Um caso parecido, mas sobre outro tema, envolvendo o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), foi desmentido pela Lupa em fevereiro do ano passado. Na época, ele falou que “um asfaltozinho na rua” seria melhor para as pessoas que andam a pé, mas posts enganosos espalharam que ele havia dito “um assaltozinho”.

Auxílio-reclusão

O auxílio reclusão é um benefício para os dependentes financeiros do detento. Segundo a legislação de 2019, alguns critérios precisam ser preenchidos para que o valor seja recebido. A família do recluso em regime fechado precisa comprovar que tem baixa renda e que ele não recebe remuneração de empresa e nem está “em gozo de auxílio-doença, de pensão por morte, de salário-maternidade, de aposentadoria ou de abono de permanência em serviço”.
Não é a primeira vez que a Lupa verifica conteúdos sobre o auxílio-reclusão. No início de 2023, uma desinformação também distorceu o valor recebido pela família de um detento. No início deste ano, outro vídeo mentiu sobre a quantia do benefício, alegando que seria “quase R$ 500 a mais que o salário mínimo”, o que também é falso. 

Todos os conteúdos da Lupa são gratuitos, mas precisamos da sua ajuda para seguir dessa forma. Clique aqui para fazer parte do Contexto e apoiar o nosso trabalho contra a desinformação.

Leia mais



Editado por
Clique aqui para ver como a Lupa faz suas checagens e acessar a política de transparência
A Lupa faz parte do
The trust project
International Fact-Checking Network
A Agência Lupa é membro verificado da International Fact-checking Network (IFCN). Cumpre os cinco princípios éticos estabelecidos pela rede de checadores e passa por auditorias independentes todos os anos.
A Lupa está infringindo esse código? FALE COM A IFCN
Tipo de Conteúdo: Verificação
Conteúdo de verificação de informações compartilhadas nas redes sociais para mostrar o que é falso.
Copyright Lupa. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.

Leia também


17.07.2024 - 16h16
Internacional
É falso que antifa chamado Mark Violets atirou em Donald Trump

Post alega que o Departamento de Polícia de Butler identificou que o homem que atirou em Donald Trump se chama Mark Violets, um membro da Antifa. A publicação é acompanhada de um vídeo que mostra Violets sobre um telhado supostamente morto. É falso. O homem no vídeo é Thomas Matthew Crooks, morto pelo Serviço Secreto norte-americano.

Maiquel Rosauro
17.07.2024 - 15h12
Política
Agente do Serviço Secreto dos EUA não foi impedido de disparar em atirador de Trump

Circula nas redes o relato de um suposto agente do Serviço Secreto dos EUA chamado Jonathan Willis, afirmando que foi impedido de disparar contra o atirador que tentou assassinar o ex-presidente dos EUA Donald Trump. É falso. O Serviço Secreto esclareceu que não tem nenhum agente com esse nome e classificou a história como “categoricamente falsa”.


Gabriela Soares
17.07.2024 - 15h08
Política
É falso que governo confirmou fim do pagamento de R$ 600 no Bolsa Família

Post alega que Lula confirmou o fim do pagamento de R$ 600 no Bolsa Família. A publicação possui um vídeo no qual uma mulher diz que o ministro Fernando Haddad afirmou que haverá cortes para famílias que recebem benefícios sociais. É falso. O governo não confirma a informação. Haddad não disse que haverá cortes para famílias em benefícios sociais.

Maiquel Rosauro
16.07.2024 - 17h29
Internacional
Homem em vídeo viral não é autor de atentado contra Donald Trump

Homem em um vídeo viral alega ser Thomas Matthew Crooks, o responsável por atirar em Donald Trump em um comício, no sábado (13). É falso. Crooks foi morto pelo serviço secreto após os disparos. O homem no vídeo é um usuário do X que tentou fazer uma trollagem. Ele se arrependeu e disse que o vídeo foi um erro.

Maiquel Rosauro
16.07.2024 - 17h03
Eleições nos EUA
Diretor do FBI não revelou que deputado do partido de Biden mandou matar Trump

Circula nas redes post afirmando que o diretor do FBI descobriu que o atirador que tentou matar Donald Trump foi contratado por um deputado democrata para cometer o crime. É falso. Não há qualquer declaração pública sobre esse suposto fato. As investigações ainda estão no início e não há participação de qualquer outra pessoa no crime, diz o FBI.

Ítalo Rômany
Lupa © 2024 Todos os direitos reservados
Feito por
Dex01
Meza Digital